PUBLICIDADE
Esportes

Jadson explica mudança de canto no pênalti e assume a culpa por derrota

O meia Jadson foi o grande personagem da noite corintiana nesta quarta-feira, na derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em pleno estádio do Pacaembu, na estreia de ambas equipes no Campeonato Paulista. Autor de dois chutes perigosos no primeiro tempo, um deles no travessão, ele teve a chance de ao menos empatar [?]

00:30 | 18/01/2018

O meia Jadson foi o grande personagem da noite corintiana nesta quarta-feira, na derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em pleno estádio do Pacaembu, na estreia de ambas equipes no Campeonato Paulista. Autor de dois chutes perigosos no primeiro tempo, um deles no travessão, ele teve a chance de ao menos empatar o placar, aos 30 minutos do segundo tempo, mas bateu pênalti nas mãos do goleiro Ivan.

?A penalidade foi culpa minha, mudei o canto que sempre bato e o goleiro foi feliz. É continuar trabalhando para melhorar para os próximos jogos?, disse o camisa 10, que sofrera o pênalti ao limpar a marcação e ser derrubado por Luan Peres. Pouco depois, ele ainda foi substituído por Júnior Dutra, mas ouviu aplausos da torcida ao deixar o gramado.


Esse foi apenas o segundo pênalti desperdiçado por Jadson com a camisa corintiana, o primeiro com a bola rolando. A outra tentativa errada havia sido na sua reestreia, contra o Brusque-SC, pela Copa do Brasil do ano passado. Ele abriu a disputa mandando para fora, mas o Alvinegro, naquela ocasião, conseguiu reagir e sair com a classificação.


?A equipe pressionou a Ponte Preta, só faltou o gol. A gente criou, criou, e a bola acabou não entrando?, comentou o armador, que retomou a titularidade nesta temporada na mudança de esquema realizada pelo técnico Fábio Carille. Agora atuando ao lado de Rodriguinho, ele tem a missão de deixar o time mais criativo do meio para frente.

?Eu gostei muito dos jogos que vi lá na Flórida, dos trabalhos no dia a dia, dois armadores, entram na área também, têm um bom passe. Eles melhorando fisicamente vão render?, analisou o treinador corintiano, pedindo tempo até que o melhor futebol da equipe aflore

Gazeta Esportiva

TAGS