PUBLICIDADE
Esportes

Henrique assume a 3 e deixa rival no passado em chegada ao Corinthians

Henrique ficou quase duas semanas inteiras treinando no clube antes de ser apresentado

14:30 | 29/01/2018

O zagueiro Henrique, enfim, foi apresentado como reforço do Corinthians na tarde desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, antes da reapresentação do elenco alvinegro. Acertado com o clube há um mês e treinando no clube desde que os companheiros voltaram da Copa Flórida, ele só pôde ser oficializado após longa espera pela publicação de sua rescisão de contrato com o Fluminense no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O vínculo com o Alvinegro é válido até dezembro de 2019.

Aos 31 anos, o defensor é o sexto reforço do Timão para a temporada, mas o primeiro que chega marcado por um passado ligado a um arquirrival. Revelado no Coritiba, ele esteve no Palmeiras por cinco temporadas, em duas passagens diferentes. Campeão Paulista em 2008 e da Copa do Brasil, em 2012, Henrique totalizou 161 jogos e 14 gols marcados, mas diz que isso pouco importa no atual momento.

?Tive momentos também no Fluminense, no Napoli-ITA, em outros clubes. São momentos diferentes. É tudo passado, vivo um presente muito feliz, fiquei contente de poder acertar, demonstrar tudo. Passado tem coisas boas, coisas ruins, daqui para frente é vida nova, tudo novo?, explicou o jogador, sem se alongar muito. No Timão, ele chega para substituir Pablo, que retornou ao Bordeaux-FRA, e já sabe que utilizará a camisa 3, pertencente ao ex-corintiano.

?Jogar no Corinthians é uma responsabilidade muito grande, em se tratando de jogadores que foram campeões aqui principalmente, como foi o Pablo. Tem jogadores no elenco que podem fazer a diferença, como ele fez. A gente vem para trabalhar, ajudar, sabemos do potencial que o Pablo tinha aqui?, disse o atleta, que também tem passagens por Barcelona e Racing Santander-ESP.

?Eu, como disse, tenho muita vontade de vestir essa camisa, uma honra muito grande, às vezes as pessoas chegam e falam de felicidade, mas para mim é até difícil de falar, expressar o sentimento. Quando recebi a notícia de que poderia dar certo foi uma felicidade muito grande?, contou o atleta, presente na última Copa do Mundo com a Seleção Brasileira.

?Futebol é muito dinâmico, Corinthians é uma grade vitrine, grande janela para tudo. Meu pensamento é poder ajudar o Corinthians a conquistar seus objetivos. A gente almeja voltar (para a Seleção), mas tem que buscar a cada treino e possibilidade de mostrar meu trabalho. Sabemos que tem jogadores de muita qualidade aqui, elenco forte, vamos buscar nosso espaço para poder ajudar?, avaliou, evitando, ao máximo, citar o imbróglio que envolveu sua saída do Flu.

?Do Fluminense a gente vai ter um tempo para falar ainda, do Fluminense tem muita coisa para ser dita, mas tem o momento certo para falar sobre isso. As coisas foram acontecendo e às vezes há males que vêm para bem. Demorou um pouco, mas deu tudo certo?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS