PUBLICIDADE
Esportes

Balbuena comenta saída de companheiro Pablo: ?Queria que estivesse aqui?

Balbuena e Pablo formaram dupla de zaga durante boa parte da campanha que garantiu o título de Campeão Brasileiro para o Corinthians. No último jogo em Itaquera, no entanto, Balbuena atuou ao lado de Pedro Henrique, por conta da surpresa saída de Pablo, que não entrou em acordo com a diretoria e foi dispensado ainda [?]

19:15 | 26/11/2017

Balbuena e Pablo formaram dupla de zaga durante boa parte da campanha que garantiu o título de Campeão Brasileiro para o Corinthians. No último jogo em Itaquera, no entanto, Balbuena atuou ao lado de Pedro Henrique, por conta da surpresa saída de Pablo, que não entrou em acordo com a diretoria e foi dispensado ainda antes do empate por 2 a 2 com o Atlético-MG, neste domingo.

?É complicado, negociações podem acabar assim. Não é o ideal, mas podem. É uma coisa particular dele, não dá para dar palpite nas coisas particulares dele. A gente queria que ele estivesse aqui, tanto ele quanto o Matheus (Vidotto), o Vilson, pedimos que eles estivessem aqui. Todo o grupo, sem exceção, participou, fez sua parte. Ficamos tristes por eles, mas hoje temos que comemorar, coroar um ano com a nossa torcida e família também?, afirmou Balbuena ainda no gramado da Arena.

Quem também comentou sobre a saída repentina de Pablo foi o atacante Jô. Artilheiro do Corinthians e do Campeonato Brasileiro, ao lado de Henrique Dourado, com 18 gols, o jogador preferiu não se estender no no assunto. ?Não podemos falar da situação, somos jogadores. Não sabemos o que se passou. Cada um sabe o que faz?, disse Jô.

Um dos principais nomes da campanha corintiana, Balbuena tomou conta da defesa do clube, ao lado de Pablo, e teve atuações decisivas, aparecendo também como artilheiro, tendo marcado quatro tentos na competição.

Com contrato válido até o próximo ano, Balbuena desconversou sobre uma possível renovação de contrato, já que a torcida acredita que manter o defensor deve ser uma prioridade da diretoria corintiana.

?Tenho contrato até o ano que vem, então não vejo nada ainda. Teve conversa, mas nenhuma oferta. Eu estou feliz aqui, sempre falei isso. Corinthians me acolheu como minha casa. Quando a família está bem, o jogador fica tranquilo para trabalhar e ser mais produtivo?, completou o xerife corintiano.

 

* Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS