PUBLICIDADE
Esportes

Após passar em branco, Jô evita torcer contra Henrique Dourado

Jô é o jogador do Corinthians mais motivado para as rodadas derradeiras do Campeonato Brasileiro. Com o título assegurado desde a última quarta-feira, o centroavante prometeu se esforçar para alcançar um objetivo pessoal ? ser o primeiro atleta corintiano a terminar a competição como artilheiro. Por enquanto, Jô está à frente na disputa, com 18 [?]

07:45 | 20/11/2017

Jô é o jogador do Corinthians mais motivado para as rodadas derradeiras do Campeonato Brasileiro. Com o título assegurado desde a última quarta-feira, o centroavante prometeu se esforçar para alcançar um objetivo pessoal ? ser o primeiro atleta corintiano a terminar a competição como artilheiro.

Por enquanto, Jô está à frente na disputa, com 18 gols, um de vantagem sobre o também centroavante Henrique Dourado, do Fluminense. O corintiano passou em branco, no entanto, na derrota por 3 a 0 para o Flamengo, no domingo, e poderá ser ultrapassado pelo concorrente, que estará em ação contra a Ponte Preta, nesta segunda-feira.

?Estou muito tranquilo, fazendo bons jogos. É claro que gostaria de ter feito mais um gol, mas não aconteceu. Não vou torcer contra outro profissional. Ele defende as cores do Fluminense, e eu tenho que tentar fazer o meu papel?, discursou Jô, politicamente correto.

Mais do que não ter marcado gols, o que incomodou o homem de referência do ataque do Corinthians foi a atuação apática no Rio de Janeiro. O time foi assumidamente displicente e acabou castigado com três gols flamenguistas ainda no primeiro tempo.

?Aconteceu. Serve de aprendizado para a gente entrar com mais atenção no próximo jogo, fazendo o nosso melhor. Se tivéssemos feito isso contra o Flamengo, teríamos conquistado um empate pelo menos?, lamentou Jô.

O próximo compromisso do Corinthians será contra o Atlético-MG, em Itaquera, e marcará a entrega do troféu e das faixas de campeão nacional à equipe. Capitão contra o Flamengo, Jô sabe que o técnico Fábio Carille adota um rodízio na função e, portanto, não terá a honra de ser o primeiro a erguer a taça.

?O capitão deverá ser quem tem mais tempo de casa. Se o Danilo estiver em campo, será ele. Todo o mundo está feliz, comemorando o título. Vamos entrar para ganhar por respeito à camisa e à torcida e, aí, sim, festejar e ser feliz?, concluiu Jô. No último Campeonato Paulista, Carille escolheu o goleiro Cássio como capitão no duelo decisivo diante da Ponte Preta.

Gazeta Esportiva

TAGS