Participamos do

Contratações e base de jogo: o planejamento do Floresta para a Série C

Com ótimo início na Terceirona, o Verdão da Vila Manoel Sátiro manteve a base de atletas que disputou o Nordestão e fez 10 novas contratações para reforçar o plantel no certame nacional, pelo qual divide a liderança com o Mirassol-SP
21:19 | Mai. 04, 2022
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O início da campanha do Floresta na Série C é promissora. Em quatro rodadas, o Verdão da Vila Manoel Sátiro venceu o Confiança-SE, Vitória-BA e Botafogo-SP, e empatou uma vez , com Figueirense-SC, o que representa 83% de aproveitamento, desempenho que colocou o clube cearense no topo da tabela da Terceirona — pelo qual divide a liderança com o Mirassol-SP.

Outro fator que tem chamado a atenção é a solidez defensiva que a equipe comandada pelo treinador Ricardo Drubscky apresentou neste recorte inicial da competição. O Floresta é o único clube entre todos que disputam a Série A, B e C que não sofreu nenhum gol em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro na atual temporada.

No setor ofensivo, o escrete verde-e-branco tem tido atuações eficientes e aproveitado as boas chances criadas ao longo dos confrontos. Nas três vitórias que conquistou, todas foram obtidas pelo placar mínimo de 1 a 0, com gols de três jogadores diferentes: Fábio Alves, Klenisson e Flávio Torres.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Um início muito interessante. Realmente a gente começou bem, mas eu vejo que tem uma semente guardada desde o início da Copa do Nordeste, onde começamos a criar um lastro de elenco e de jogo. Com isso, entramos na Série C com uma base boa da equipe formada e do jogo construído. Em cima disso, estamos tendo um início bom, a equipe está jogando bem, consistente, firme, e assim espero que continue nessa sequência importante”, disse o treinador Ricardo Drubscky.

Embora o clube tenha mantido a base que disputou a Copa do Nordeste deste ano, torneio em que encerrou a fase de grupos como lanterna da chave B, com somente uma vitória, além de cinco derrotas e um empate, a diretoria do Floresta foi ao mercado da bola e reformulou o elenco para a disputa da Terceirona.

Ao todo, foram 10 reforços pós-Nordestão, sendo quatro atacantes (Jeffinho, Wesley Sousa, Klenisson e Luan Louzã), dois meio-campistas (Renan Mota e Raphael Luz), um lateral-esquerdo (Carlinhos), dois zagueiros (Marcelo Sousa e Perema), e um goleiro (Christofer).

Destes novos nomes, Drubscky tem utilizado metade na formatação titular da equipe, com Marcelo Sousa e Perema na zaga, Carlinhos pelo lado esquerdo, Renan Mota atuando como o armador, e Klenisson formando dupla de ataque com Flávio Torres, resultando em um bom encaixe de peças nos setores que demonstraram fragilidade ao longo do Nordestão, mas sem modificar a ideia tática proposta desde o início do ano, de compactação das linhas e transições rápidas.

Na próxima rodada da Série C, o Floresta entra em campo contra o Ypiranga-RS, no Estádio Colosso da Lagoa, em Erechim (RS), sob a expectativa de manter a invencibilidade no certame. O clube gaúcho é o atual 14º colocado, com cinco pontos, e vem de um empate no último jogo por 1 a 1 com o Paysandu-PA.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar