PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Ferroviário perde para Jacuipense e emenda segunda derrota consecutiva na Série C

Tubarão teve mais volume de jogo, porém não transformou isso em chances claras de gol. A equipe baiana teve as oportunidades mais claras e aproveitou a primeira que construiu, com Thiaguinho

Brenno Rebouças
17:47 | 26/06/2021
Tubarão não conquistou nenhum ponto dos seis que disputou fora de casa (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário)
Tubarão não conquistou nenhum ponto dos seis que disputou fora de casa (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário)

O Ferroviário voltou a perder na Série C do Brasileiro na tarde deste sábado, 26. No estádio Pituaçu, em Salvador, o Tubarão foi superado pelo Jacuipense, que até então era lanterna do Grupo C, pelo placar de 1 a 0.

O gol foi marcado pelo atacante Thiaguinho, aos 17 minutos do primeiro tempo. Na grande área, ele se deslocou da direita para o centro para completar o cruzamento rasteiro de Bambam, que havia recebido passe de calcanhar, quebrando a marcação coral.

Com mais posse de bola e muita presença no campo de ataque, o Tubarão buscou o empate o tempo todo, mas não conseguia converter o volume de jogo que apresentava em chances claras de gol.

As bolas cruzadas para a área não surtiram efeito, as jogadas pelo meio não aconteciam e restava ao Ferroviário arriscar de fora da área, sempre com Diego Viana. Na melhor oportunidade do primeiro tempo, o camisa oito obrigou o goleiro Jean a espalmar uma bola chutada da entrada da área.

O Leão Grená atacava pouco, mas quando descia levava mais perigo. Peixoto, aos 23, teve a chance de finalização quase na pequena área, mas a defesa chegou para desviar a tempo.

Na segunda etapa, o técnico Francisco Diá adiantou ainda mais o Ferroviário e a posse de bola aumentou. As descidas do Jacuipense ficaram mais raras, porém Thiaguinho, usando de velocidade, ainda era válvula de escape. Ele arrastou uma bola até a grande área aos 26 e bateu rasteiro, para defesa de Rafael.

A melhor chance do Leão Grená, no entanto, foi um cruzamento para área em que Bambam, nas costas de Richardson, subiu livre para cabecear. O goleiro coral fez grande defesa.

Fora isso, o cenário do primeiro tempo se repetia. O Ferroviário pressionava, mas falhava nas conclusões ou mesmo no penúltimo passe. Muitas vezes os atacantes do Tubarão sequer conseguiam concluir as jogadas, mesmo a bola chegando na grande área adversária. Diego Viana continuava sendo o homem de vermelho mais perigoso, com chutes de fora da área.

No finzinho da partida, já aos 52, Adílson Bahia recebeu uma bola aérea na grande área e livre de marcação finalizou de primeira, com um meio voleio. A direção não foi a que ele queria.

Com a derrota, o Ferrão fica estagnado nos sete pontos e deixou o G-4 mesmo com pontuação igual a de alguns clubes que lá estão. Já o Jacuipense, que conseguiu o primeiro triunfo na competição e com o empate entre Santa Cruz-PE e Volta Redonda-RJ, deixou a lanterna do Grupo A.