PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
O CLÁSSICO DOS TABUS

Rogério Ceni vence Clássico-Rei pela 1ª vez e Fortaleza quebra outros três tabus sobre o Ceará

Após sete jogos, treinador venceu o Ceará pela 1ª vez desde que assumiu o comando do Fortaleza. De quebra, Leão teve outras marcas superadas neste domingo

19:41 | 14/04/2019
Ceni está no comando do Leão desde o início do ano passado.
Ceni está no comando do Leão desde o início do ano passado. (Foto: (Fotos: Fábio Lima/O POVO))

Os jogos decisivos entre Ceará e Fortaleza costumam entrar para a história. Mas o duelo deste domingo, 14, ficou marcado pela inusitada quebra de quatro tabus de uma vez só. O primeiro deles envolve o técnico Rogério Ceni, que venceu o seu 1° Clássico-Rei à frente do Tricolor, após sete partidas disputadas contra o Alvinegro. Até então, o treinador tinha o retrospecto de três derrotas e três empates no confronto.

Para o Fortaleza, o 1° jogo da final do Cearense de 2019 teve um sabor especial por mais dois motivos. Um deles foi a quebra de um tabu de dois anos sem vencer o Vovô, em jogos com as duas equipes atuando com o elenco principal. A última vez tinha sido na vitória de 1x0, no dia 22 de janeiro de 2017, pela 3ª rodada do Campeonato Cearense daquele ano. O atacante Gabriel Pereira marcou o gol da vitória, na ocasião.

Nesse período, foram disputados sete jogos, com quatro empates e três derrotas. Ocorreram também, nesse intervalo de tempo, duas vitórias do Fortaleza sobre o Ceará, mas em jogos da Taça Fares Lopes, em que os dois times atuaram com times alternativos, preservando os principais jogadores para as disputas do Campeonato Brasileiro.

O outro tabu quebrado pelo Leão foi que, após 11 anos, o Fortaleza voltou a vencer um Clássico-Rei por dois gols de diferença. O fato havia ocorrido pela vez derradeira no triunfo por 3 a 1 sobre o Ceará, em partida realizada no dia 9 de março de 2008, válida 4ª rodada pela 2ª fase do Estadual.

Para além dos fatos históricos, o Fortaleza também foi responsável pela quebra de um tabu de uma marca pessoal do seu maior adversário: a perda de invencibilidade do Ceará no Campeonato Cearense de 2019. Única equipe que ainda não havia perdido na competição, o Alvinegro ostentava a melhor campanha do torneio, com cinco vitórias e quatro empates em nove partidas disputados, até então.

Bruno Balacó