PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Edinho brilha, Fortaleza vence o Ceará e abre vantagem para ser campeão cearense

Com o resultado, Leão pode até perder por um gol de diferença que ainda assim fica com a taça.

18:04 | 14/04/2019
Edinho comemora o 1° gol do jogo com os companheiros de time.
Edinho comemora o 1° gol do jogo com os companheiros de time. (Foto: Mateus Dantas/O POVO)

O Fortaleza deu um passo importante para ficar com o título de campeão cearense de 2019. No 1° jogo da final do Estadual, o Tricolor bateu o Ceará por 2 a 0 na tarde deste domingo, 14, na Arena Castelão. Edinho foi "o cara" do jogo, marcando os dois gols da vitória. Com o resultado, o Leão conquistou a vantagem de poder até perder por um gol de diferença no jogo de volta. Já o Alvinegro, para ficar com o título, precisa vencer a partir de dois gols de diferença (2x0, 3x1 e 4x2, por exemplo), já que possui a vantagem de jogar por dois resultados equivalentes (vitória e derrota pelo mesmo saldo de gols). A finalíssima do Campeonato será disputada no próximo domingo, 21, as 16h, novamente no Castelão.

Quente e intenso. Assim pode ser resumido o 1° tempo. Os dois times criaram boas chances de gol e os goleiros, Felipe Alves e Richard, apareceram bastante, com defesas que afastavam o perigo das investidas. Pegado, a partida se desenrolava com faltas duras, seguidas paralisações e jogadores advertidos com cartão. A emoção ficou reservada para os acréscimos da 1ª etapa. Aos 46 minutos, Osvaldo fez a jogada pela esquerda, ganhou na velocidade de Tiago Alves e cruzou na medida para Edinho, que apareceu na área só para completar para o gol: 1x0.

O 2° tempo começou no mesmo ritmo que terminou o primeiro: com o Fortaleza balançando as redes com Edinho. Logo no primeiro minuto da etapa final, o baixinho do Tricolor apareceu na área e bateu forte. A bola desviou na cabeça do zagueiro Tiago Alves e tirou o goleiro Richard da jogada: 2x0 Leão. O jogo seguiu aberto e esquentou de vez depois que o Fortaleza ficou com um a menos. Em disputa de bola, Júnior Santos atingiu Juninho com o cotovelo e o árbitro aplicou cartão vermelho direto.

Foi a senha para o Alvinegro esboçar uma pressão na partida. Logo na cobrança de falta após a expulsão, Thiago Carleto soltou uma bomba, Samuel Xavier pegou de primeira no rebote, mas mandou sobre o travessão. E a pressão continuou. O próprio Samuel teve outras chances, mas não caprichou na finalização. Quando acertava o chute no gol, o Vovô esbarrava na atuação segura de Felipe Alves. Mesmo com um a mais e com as mexidas do técnico Lisca, colocando Roger e João Paulo, o Ceará não aproveitou a vantagem numérica em campo. Na reta final do jogo, o Alvinegro ainda teve o lateral-esquerdo Thiago Carleto expulso, deixando os dois times com 10 jogadores. Foi a deixa para o fim do jogo confortável para o Leão.

Bruno Balacó