PUBLICIDADE
Esportes

Ex-jogador Jardel quer levar Edson Cariús para o futebol europeu

Em entrevista ao O POVO, Jardel disse que o futebol de Edson Cariús chamou a sua atenção. O ex-atacante iniciou a carreira de empresário no esporte, neste ano

17:55 | 16/07/2018
NULL
NULL

[FOTO1] 

Especialista na bola aérea e artilheiro da Europa por duas vezes, em 1999 e 2002, o ex-jogador Mário Jardel, 44, se impressionou com o desempenho do atual goleador do Ferroviário, Edson Cariús, 29. Formado nas categorias de base e torcedor nato do Ferrão, "Super Mário" tem acompanhado os jogos e está orgulhoso do acesso histórico conquistado pelo Tubarão.

Famoso por suas cabeçadas certeiras para o fundo das redes, o cearense iniciou neste ano uma nova trajetória no esporte. Jardel está no começo da carreira como empresário de futebol, ajudando, intermediando e indicando jogadores. E o camisa 9 do Ferrão chamou a atenção do ex-atleta, que virou ídolo do Grêmio e em Portugal, atuando por Porto e Sporting.

Em entrevista exclusiva ao O POVO, Jardel disse que vai procurar Cariús após a Série D. O agora empresário quer levar o atacante coral para o futebol europeu. "É um jogador muito parecido comigo. Tem presença de área. Se posiciona bem, é eficaz e não pode ficar de fora. Quando acabar o campeonato, esses jogos, e ele estiver liberado, é um jogador que me interessa para levar para a Europa, Portugal, Turquia, onde conquistei duas chuteiras de ouro", afirmou o "Super Mário".

Edson Cariús é um dos destaques do futebol cearense em 2018. O atacante marcou até agora 18 gols. No início da temporada, defendendo as cores do Floreste, ele balançou as redes novo vezes no Campeonato Cearense. Já no Ferroviário, o centroavante fez mais nove gols na Série D, sendo decisivo para o acesso do clube.

Jovem jogador cearense no Grêmio por intermédio de Jardel
Na nova função, Jardel destaca um jovem jogador cearense de 17 anos, Dudu, artilheiro do Campeonato Cearense Sub-20 pelo Tiradentes. O ex-jogador levou o garoto para testes no Grêmio. "Foi aprovado há 20 dias. Falei com o presidente do Grêmio. Só tenho boas notícias dele (Dudu)", contou o agora empresário, que tem a ajuda do amigo Paulo Jucá na busca de novos talentos.
[FOTO2]
Torcida pelo Ferrão
Feliz com a conquista do Tubarão, Jardel elogia o trabalho feito pela diretoria do clube. Para ele, o planejamento realizado foi fundamental para a conquista.

"Tem que tirar o chapéu para a diretoria, soube gerir, contratar e foi feliz. O trabalho que fizeram fora de campo refletiu dentro. A boa administração. Todo mundo acreditava que o Ferroviário poderia subir e subiu. Tem que dar mérito para a diretoria, o presidente, as pessoas envolvidas no trabalho. Agora é subir da 3ª pra 2ª. Tem que dar uma continuada no trabalho."

E o Ferroviário tem chance de ser campeão? "Pra mim, já foi campeão, subiu. Vamos ver. O mais importante é se planejar bem", respondeu.

Seleção brasileira
Jardel foi formado nas categorias de base da equipe da Barra do Ceará, antes de se transferir para o Vasco e iniciar a carreira no profissional. Jardel ganhou o mundo no futebol, colecionando títulos como o Campeonato Brasileiro e a Libertadores pelo Grêmio, o tri no Campeonato Português pelo Porto e a Copa da Uefa pelo Galatasaray. Com o desempenho em campo, o cearense chegou a vestir a camisa da seleção brasileira em 11 oportunidades e a Copa América.

Entretanto, o ex-goleador revela mágoa por não ter disputado a Copa do Mundo de 2002. "Fui o único artilheiro da Europa que não foi convocado para uma Copa do Mundo. É algo inédito. Mas a vida é assim e não pode abaixar a cabeça."

Elogios a Everton e Gustagol
Jardel acredita que Everton, do Grêmio, tem grandes chances de ser o próximo cearense a brilhar com a camisa da seleção brasileira. No futebol local, "Super Mário" vê potencial no camisa 9 do Fortaleza, que está atualmente fora de combate por causa de uma fratura no antebraço.

"O Gustavo é um jogador que me chama a atenção. Ele tem um estilo parecido com o meu. Naquele jogo passado do Fortaleza (contra o Atlético-GO), se fosse ele era caixa", comentou.

TAGS