Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Após empate na Bolívia, jogadores do Ceará e Guto Ferreira recorrem a cilindros de oxigênio

Ciente dos problemas que o ar rarefeito de La Paz poderia causar, delegação levou vários cilindros para recuperação dos atletas. Guto Ferreira chegou a brincar com a situação

Após o empate sem gols com o Bolívar em La Paz, na noite desta quarta-feira, 5, alguns jogadores da equipe do Ceará precisaram utilizar cilindros de oxigênio no vestiário devido a altitude do local. O próprio clube divulgou imagens nas redes sociais.

Em vídeo publicado no Instagram do Ceará, é possível ver atletas como Buiú e Marlon, ainda uniformizados, com máscaras ligadas a cilindros de oxigênio. O técnico Guto Ferreira também precisou de oxigênio, mas chegou a brincar com a situação.

“Cadê o doutor? Doutor! Socorro, doutor!”, brincou o comandante alvinegro, arrancando risada do atacante Cléber, que aparece ao lado dele, sem usar máscara de oxigênio. Nos comentários, torcedores disseram que sentiam falta de ar só em ver as imagens.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A altitude de La Paz é de 3.640 metros e o Ceará adotou a estratégia de chegar na cidade apenas horas antes da partida, para adaptação. Antes disso, a delegação estava em Santa Cruz da La Sierra, que tem apenas 416 metros de altitude.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar