Participamos do

"Eles gostam de catimba", alerta Vina sobre duelo do Ceará com o Arsenal pela Sul-Americana

O Vovô terá a equipe argentina pela frente nesta terça-feira, 27, fora de casa, pela segunda rodada da competição internacional
18:10 | Abr. 26, 2021
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Estagiário de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará fará história na noite desta terça-feira, 27, às 21h30min, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana 2021. No estádio Julio Humberto Grondona, em Avellaneda, província de Buenos Aires, na Argentina, o Vovô terá o Arsenal de Sarandí pela frente. O confronto será o primeiro do Alvinegro de Porangabuçu fora do Brasil por competições oficiais. O meia-atacante Vina, em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, 26, falou sobre o que deve-se esperar dos argentinos neste confronto.

“A torcida argentina faz muita diferença no campo, algo que atualmente não tem. Mas os jogadores argentinos sabem jogar o jogo sempre, pois eles realmente estão acostumados a partidas assim. Temos que nos preparar mentalmente, manter a cabeça no lugar, pois eles gostam da catimba. Que possamos ter a consciência tranquila no jogo, para sempre fazer o melhor, pois isso pode prejudicar o Ceará, com uma expulsão ou algo do tipo. Mesmo sendo fora de casa, temos que impor nosso ritmo de jogo, para fazermos um grande jogo e sairmos com a vitória”, disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Vina, após iniciar a temporada 2021 com seis partidas seguidas sem fazer gols pelo Ceará, balançou as redes nos dois últimos compromissos do Alvinegro de Porangabuçu, na estreia da Sul-Americana, contra o Jorge Wilstermann-BOL, e na semifinal do Nordestão, diante do Vitória-BA. Em ambos os compromissos, triunfos do Vovô. Ele, que foi artilheiro do Ceará na temporada 2020, falou da importância de voltar a marcar.

“Fazer gols, dar assistências, participar de forma ativa nos jogos me motiva cada vez mais. Mas, independentemente do individual, o importante é sempre o Ceará estar bem. O ano é longo. Tenho várias metas, não só individuais, mas coletivas, que queremos bater. A cada dia me cobro bastante para evoluir, assim como é o pensamento de todos do grupo, para sempre estarmos brigando por algo grande”, ressaltou.

Após o embate da Sul-Americana, o Vovô terá o Bahia pela frente no sábado, 1º, pelo jogo de ida da Copa do Nordeste, que será na casa dos baianos. Essa será a terceira final entre as equipes nesta competição. Nas oportunidades anteriores, em 2015 e 2020, o Ceará levou a melhor e foi campeão. Vina comentou sobre esse retrospecto e falou da expectativa para a final.

“Grande jogo, de duas equipes que estão representando muito bem o Nordeste, seja no cenário nacional ou internacional. Por parte deles tem esse clima de rivalidade, de dar o troco do ano passado. E nós também temos o pensamento de manter e conseguir o bicampeonato. Serão dois jogos difíceis, mas esperamos fazer história com o clube”, pontuou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags