Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Com Mendoza inspirado, Ceará bate CSA por 2 a 0 no Castelão

Colombiano participou dos dois tentos feitos pelo Vovô e foi importante durante toda a partida. Com a vitória, Ceará alcançou dez pontos na classificação do Nordestão

O Ceará voltou a vencer na Copa do Nordeste na noite desta quarta-feira, 31, ao bater o CSA-AL por 2 a 0 no Castelão. O colombiano Mendoza brilhou com a camisa alvinegra e participou dos dois gols, marcando um e dando assistência para o outro.

O dele saiu no primeiro tempo, aos 18 minutos, em chute forte de fora da área. Já no segundo tempo, aos 41, ele cruzou bola rasteira da esquerda, já dentro da grande área, e do outra lado, Vizeu, que saiu do banco, concluiu de perna esquerda para a meta.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A atuação do Alvinegro no primeiro tempo foi a melhor da temporada 2021 até aqui. Não fosse as intervenções do goleiro Darley, o placar poderia ter sido bem mais elástico. O CSA pouco assustou e teve como lances mais perigosos duas bola na trave, uma com Marco Túlio, chutando de fora da área, e outra com Rodolfo, em cabeçada após escanteio. 

Com o resultado, o Ceará chegou aos 10 pontos, mas se manteve na terceira colocação do Grupo A, empatado com o Bahia (mas perde no saldo de gols) e atrás do CRB, que possui onze. Próximo duelo do Alvinegro será no sábado, 3, contra o Sport, na Ilha do Retiro.

O Jogo

O primeiro tempo foi todo do Ceará. O Alvinegro pressionou desde o primeiro minuto, quando Mendoza deu passe em profundidade para Saulo, que apareceu na grande área e finalizou, mas foi travado pela defesa. Depois do lance, o árbitro paralisou a partida para atendimento a Cristovam, que estava caído no gramado. Ele foi substituído por Marquinhos.

A segunda boa chance do Ceará aconteceu aos três minutos. Charles arriscou de fora da área e Thiago Rodrigues tentou encaixar, mas deu rebote. Stive Mendoza chegou para pegar o rebote, chutou em cima do goleiro, mas acabou caindo e acertou o joelho esquerdo no rosto do camisa 1 do CSA. Ele precisou ser substituído por Darley, depois de quatro minutos recebendo atendimento em campo.

O goleiro reserva do time Marujo sentiu o clima da partida quando Cléber bateu cruzado da direita e a bola passou em frente ao gol. Depois, quase se complica numa bola recuada para ele, mas conseguiu afastar antes de perder para o ataque alvinegro. E defendeu chegou a defender uma finalização de Vina, de fora da área.

Aos 18 minutos, porém, não evitou que o torpedo de Mendoza, do meio da rua, balançasse a rede. À frente do placar, o Ceará conteve um pouco o ritmo, mas manteve a marcação alta, para roubar bolas no campo adversário. Vina ainda conseguiu outra conclusão, aos 44, da entrada da área, mas a bola desviou em um zagueiro e foi para fora.

A primeira chegada do CSA foi apenas aos 23, mas com dois chutes travados no mesmo lance. A primeira finalização concluída só saiu aos 30, com cruzamento de Pimpão e cabeçada de Delatorre para fora.

O ritmo da segunda etapa não foi o mesmo, mas o Vovô começou melhor novamente, apesar do primeiro lance de perigo ter sido do CSA, uma cabeçada de Rodolfo, em jogada de escanteio ensaiada. A bola foi para fora.

Depois disso, o Ceará emendou três boas chances. Primeiro com Vina, finalizando de primeira uma jogada iniciada por Mendoza, mas errando a mira. Depois o colombioano experimentou de pé esquerdo da entrada da área e Darley fez a defesa. A terceira finalização foi de Saulo Mineiro, de fora da área, após a defesa do Azulão afastar uma bola aérea.

Tudo isso aconteceu até os 13 minutos. Depois, o jogo caiu de produção e o CSA foi crescendo gradativamente. O momento em que o CSA chegou mais perto de marcar, no entanto, só foi aos 23, quando Marco Túlio acertou a trave direita do gol de Richard. O time marujo se empolgou e passou a descer mais para o ataque, mas as finalizações não tinham qualidade.

Quando tudo se encaminhava para uma vitória do Vovô com placar mínimo, aos 41, Rick, que havia entrado há pouco tempo, recuperou uma bola na intermediária e passou para Mendoza. O colombiano ganhou do zagueiro na grande área, pela esquerda, e cruzou rasteiro para a direita. Vizeu, que também entrara a pouco tempo, só completou para a rede.

Ainda houve tempo para Rick ser expulso por dois cartões amarelos em sequência e Rodolfo, em cabeçada, acertar o travessão do Ceará. Teve também uma confusão nos minutos finais, mas a arbitragem controlou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar