PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Ceará sofre virada "relâmpago", perde para Corinthians e se distancia da pré-Libertadores

Vovô sai na frente em São Paulo, mas vê reação do Timão e é derrotado em duelo direto por vaga na próxima edição do principal torneio continental

23:27 | 03/02/2021
Zagueiro Luiz Otávio marca atacante Léo Natel no jogo Corinthians x Ceará, na NeoQuímica Arena, pelo Campeonato Brasileiro Série A (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)
Zagueiro Luiz Otávio marca atacante Léo Natel no jogo Corinthians x Ceará, na NeoQuímica Arena, pelo Campeonato Brasileiro Série A (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

Em confronto direto por uma vaga na pré-Libertadores de 2021, o Ceará até abriu vantagem no placar, mas sofreu virada em menos de dez minutos e perdeu por 2 a 1 para o Corinthians-SP, nesta quarta-feira, 3, na NeoQuímica Arena, em São Paulo, pela 34ª rodada da Série A.

O Vovô saiu na frente com gol do volante Fabinho, em assistência de Vina. A vantagem, porém, durou pouco. Fábio Santos, de pênalti, e Léo Natel balançaram as redes e selaram o resultado ainda no primeiro tempo.

O revés encerra o bom retrospecto recente do Alvinegro como visitante - cinco triunfos e um empate em seis jogos - e aumenta a distância de um possível G-8, que garantiria para a fase eliminatória da Copa Libertadores. A equipe de Porangabuçu agora ocupa a 12ª posição, com 45 pontos.

O próximo compromisso do time de Guto Ferreira será contra o São Paulo, quarta-feira, 10, às 21 horas, no Morumbi, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Três gols em 12 minutos

Desfalcado pelo zagueiro Tiago Pagnussat e pelo lateral-esquerdo Bruno Pacheco, ambos sob os cuidados do departamento médico, o Ceará foi a campo com Klaus e Alyson entre os titulares. O início do duelo deixou claro o ímpeto das duas equipes em tentar vencer, com maior volume de jogo dos donos da casa.

Logo no primeiro minuto, Lima arriscou chute de fora da área por cima da meta. Otero respondeu dois minutos depois, com falta cruzada para fora. Na sequência, Araos fez jogada individual, livrou-se da marcação de Samuel Xavier e Fabinho e chutou com perigo à direita de Richard.

Aos dez, Otero apareceu novamente em cobrança de falta, desta vez defendida pelo arqueiro do Vovô. Aos 17, Vina cobrou escanteio e achou Fabinho na área. O camisa 19 aproveitou a liberdade para desviar de cabeça e abrir o placar em São Paulo.

Dois minutos depois, no entanto, Klaus se enroscou com Gabriel em disputa de bola na área. O árbitro Heber Roberto Lopes revisou o lance no VAR e marcou pênalti, cobrado e convertido por Fábio Santos. Aos 24, o Corinthians ensaiou a virada em finalização de fora da área de Araos, defendida por Richard.

O segundo gol do time de Vagner Mancini saiu aos 27 minutos, quando Gustavo recebeu lançamento na ponta direita, encarou o marcador e tocou rasteiro para Léo Natel, que recebeu livre e empurrou para o fundo das redes. A reta final da primeira etapa não reservou grandes emoções: o Corinthians administrava o resultado, e o Ceará esbarrava nos erros de passes.

Timão administra triunfo

Em desvantagem no placar, o Vovô adotou postura mais ofensiva no segundo tempo, mas não conseguiu furar o bloqueio mandante. O Timão, por sua vez, tratou de administrar a vitória e tentava explorar contragolpes, sobretudo nos minutos finais do jogo.

No início da etapa complementar, o Alvinegro perdeu o zagueiro Luiz Otávio, lesionado - Eduardo Brock foi o substituto. Saulo Mineiro, Wescley e Felipe Vizeu entraram para dar maior poder de fogo à equipe, mas a dificuldade em criar chances de gol persistiu e Cássio não foi muito acionado.

Aos 19 minutos, Otero cobrou falta da entrada da área, mas a bola saiu por cima da meta visitante. Dez minutos depois, Fagner cobrou lateral para a área, Jô fez o pivô em cima da marcação de Eduardo Brock, girou para finalizar e viu Richard espalmar para escanteio.

O Ceará tentava construir oportunidades de igualar o placar e teve maior posse de bola, mas não traduziu em finalizações. Já o time paulista aproveitou os minutos finais da partida para imprimir outro ritmo de jogo e obrigou o goleiro alvinegro a trabalhar para evitar o terceiro gol.

Aos 45, Xavier puxou contra-ataque e tocou na ponta direita para Ramiro, que tentou cruzar, mas a zaga cortou para escanteio. Na cobrança, Otero achou o próprio Ramiro livre na entrada da área, e o camisa 8 bateu forte de primeira para boa defesa de Richard. Aos 50, Ramiro apareceu outra vez e chutou cruzado para nova intervenção do arqueiro no último lance de perigo do jogo.