PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará goleia Brusque e se classifica para oitavas da Copa do Brasil

Vovô venceu por 5 a 1 e está garantindo na próxima fase da competição

Domitila Andrade
23:25 | 23/09/2020
Vina e Sobis foram a dupla de assistência e gol na vitória do Ceará contra o Brusque (Foto: Julio Caesar/ O POVO)
Vina e Sobis foram a dupla de assistência e gol na vitória do Ceará contra o Brusque (Foto: Julio Caesar/ O POVO)

Primeiro tempo nervoso e segunda etapa de calma e gols. Assim foi o embate em que Ceará goleou o Brusque-SC por 5 a 1, depois de ver o placar ser aberto pelo adversário.  O resultado amplo garantiu a vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil. E nem precisava tanto. O Vovô tinha vantagem, já que ganhou o jogo de ida por 2 a 0, mas fez uma etapa inicial em que sobrou ansiedade. Aí, a dupla Vina e Sobis trouxe a tranquilidade necessária. Depois de levar um gol de pênalti de Alex Sandro no primeiro tempo, o Vovô empatou e virou com assistências de Vina e gols de Rafael Sobis. Bergson, Airton (contra) e Tiago Pagnussat fecharam a conta no segundo tempo.

As vitórias nos jogos de ida e volta na quarta fase da Copa do Brasil deram ao Vovô não apenas a classificação para a fase seguinte como também o embolso da cota de R$ 2,6 milhões. O Alvinegro agora aguarda o sorteio para conhecer o adversário das oitavas de final. Pela Série A, o Vovô volta a campo contra o Goiás, domingo 27, às 18h15min, no Castelão.

O jogo

Já nos primeiros minutos o jogo se desenhou movimentado e exigindo atenção de ambos os lados. Antes mesmo do cronômetro marcar um minuto, Bruno Pacheco subiu pela esquerda e finalizou cruzado para a defesa do goleiro. No lance seguinte, Pacheco teve de ter fôlego para impedir jogada do Brusque. O lateral-esquerdo mandou para escanteio e, em seguida, cortou a cobrança.

O Alvinegro, com vantagem de poder inclusive poder perder por um gol de diferença, foi se mantendo em busca de contra-ataques e ia administrando. Aos 10 minutos, Leandro Carvalho teve boa chance de abrir o placar. Depois de cruzamento de Eduardo cruza na área, Leandro Carvalho cabeceou para o gol. O zagueiro Everton Alemão salvou em cima da linha para o Brusque.

Afobado pela garantia do resultado, o Ceará cometia erros defensivos e dava espaços desnecessários. Foi assim que Garcez passou por Luiz Otávio e forçou a aproximação de Fernando Prass. Um leve toque foi o necessário para o árbitro Denis da Silva Ribeiro Serafim, apesar das reclamações alvinegras, marcar pênalti. Alex Sandro cobrou forte e rasteiro no lado esquerdo do goleiro Prass, que caiu para o seu lado direito.

Atrás no placar, mas ainda na vantagem, o Ceará não precisava, mas seguia nervoso em campo. E aí errava troca de passes e não conseguia a velocidade necessária nas transições. O Brusque seguia procurando o gol que levaria o jogo aos pênaltis e o Ceará ia dando chance e falhando ao chegar nos contra-golpes.

O jogo ia se encaminhando para o intervalo, quando Vina e Sobis conseguiram recobrar a tranquilidade necessária. O meia deu um passe preciso para o camisa 11. Sobis livrou do goleiro e marcou, deixando tudo igual.

"Entramos em uma loucura sem necessidade. Temos que ter mais tranquilidade. Eles é que precisam do resultado", pontuou Sobis na saída para o vestiário, explicando a intranquilidade do Vovô.

Na segunda etapa, com os ânimos acalmados pelo empate, o Ceará voltou mais efetivo no ataque, emendando sequência de boas jogadas, principalmente com Leandro Carvalho; e também mais seguro na defesa.

Aos cinco minutos, Ceará subiu pela direita com Eduardo, que cruzou na segunda trave e Leandro Carvalho recebeu, e finaliza de esquerda. O belo lance, no entanto, foi para fora.

Mais uma vez a dupla Vina-Sobis voltou a brilhar e o Ceará virou para cima do Brusque. Após saída errada do Brusque, Vina, que completou 21 gols e 22 assistências na temporada, recuperou e tocou pelo meio para o camisa 11 finalizar para as redes, aos 18 minutos.

Com o resultado construído, Guto Ferreira fez mudanças para preservar jogadores. Felipe Baxola, Bergson e Wescley entraram no lugar de Leandro Carvalho, Sobis e Vina. E foi das mudanças que veio o terceiro gol do Vovô. Baxola toucou na área para Bergson que chutou cruzado, tirando Zé Carlos do lance e marcando para o Alvinegro.

Nova mudança e novo gol. Léo Chú entrou no lugar de Ricardinho e no minuto seguinte, Léo cruzou na área buscando o Wescley. Mas aí o lateral-esquerdo Airton marcou contra o quarto do Ceará. Wescley ainda teve a chance de aumentar, aos 43, com passe de Bergson e finalização forte do meia. Zé Carlos mandou para o escanteio e na cobrança Tiago Pagnussat marcou de cabeça sacramentando a vitória por 5 a 1.