PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará bate o Bahia por 2 a 0 e conquista primeira vitória na Série A

Com gols de Cléber, no primeiro tempo, e Mateus Gonçalves, na segunda etapa, o Vovô voltou a vencer

Domitila Andrade
21:55 | 23/08/2020
No Castelão, Ceará recebeu o Bahia pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Cléber marcou o primeiro gol do Vovô (Foto: Aurélio Alves / O POVO)
No Castelão, Ceará recebeu o Bahia pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Cléber marcou o primeiro gol do Vovô (Foto: Aurélio Alves / O POVO)

Se o Ceará precisava esquecer o Copa do Nordeste, virar a chave e conquistar a primeira vitória na Série A do Campeonato Brasileiro, foram justamente as boas lembranças do título que reacenderam o bom futebol do Alvinegro. Em uma reedição da final do torneio regional, o Vovô recebeu o Bahia no Castelão, na noite deste domingo, 23, e reencontrou-se com a glória. Com gols de Cléber, no primeiro tempo, e Mateus Gonçalves, na segunda etapa, o Vovô voltou a vencer e assegurou os três pontos.

Com a vitória, o Alvinegro de Porangabuçu chegou a quatro pontos - assim como outros cinco times na parte de baixo da tabela. O Vovô, por saldo de gol, está na 19ª colocação, a frente do Coritiba (com três pontos). O Bahia, com sete pontos, teve a primeira derrota e agora está na oitava posição. O Ceará volta a campo no próximo domingo, 30, às 18 horas, no estádio Olímpico, contra o Atlético Goianiense.

O jogo

Precisando vencer, Ceará se montou estratégia de, ainda que com menos posse de bola buscar ser mais acertivo no ataque. E assim o fez. Na primeira etapa, o Vovô manteve entre 35% e 45% de posse e finalizou menos que o Bahia (foram cinco finalizações para o Esquadrão, contra três do Ceará). No entanto, aproveitou melhor as jogadas de contra-ataque e as bolas paradas.

E foi justamente em uma cobrança de escanteio que o Alvinegro se pôs a frente no marcador, já aos 12 minutos, aproveitando o ponto fraco da defesa do Tricolor Baiano, que tem sofrido em lances de bola aérea. Em jogada ensaiada, Vina cobrou o tiro de canto para o meio da área, Gabriel Lacerda cabeceou de frente para o gol, direto para Cléber que, também de cabeça, balançou as redes para o Vovô. No intevelo, Cléber comentou que gol é fruto do trabalho do auxiliar técnico André Luis, que ensaia os lances de bola parada. O gol foi o terceiro do atacante na Série A.

Após o gol, com uma receita que rendeu o título da Copa do Nordeste, em cima do mesmo Bahia, em menos de um mês, o Ceará neutralizou novamente o Esquadrão. O Vovô falhou na velocidade de transição, que poderia levar a ampliação do placar, mas cadenciou o jogo, mantendo, com a partida concentrada em troca de passes pela intermediária, a vitória parcial.

Na segunda etapa, já no início, o Bahia reclamou de um pênalti não marcado, em um lance entre Luiz Otávio e Élber dentro da área. O juiz Wagner do Nascimento Magalhães não marcou. O jogo foi paralisado, mas o VAR não requereu a que o árbitro visualizasse o lance, mantendo o entendimento do árbitro de campo. Aos 3 minutos, esta foi a primeira chegada do Bahia que voltou para segundo tempo mais agudo e mantendo o jogo no campo de ataque, principalmente com Rodriguinho e Élber. Aos 12, com passe de Daniel, Rodriguinho chutou forte e forçou a boa defesa de Fernando Prass, que mandou para escanteio.

Tendo entrado na volta do intervalo no lugar de Cléber, que sentiu o músculo adutor da coxa direita, foi com Sobis a primeira chance do Vovô na etapa final. Aos 19 minutos, Sobis puxou com velocidade jogada pela esquerda e chutou de fora da área para fora. No minuto seguinte, uma nova reclamação de pênalti, dessa vez pelo Ceará. O camisa 11 do Vovô disputou bola com Nino, e chutou para fora, mas reclamou de empurrão. Juiz, assim como na reclamação anterior, mandou seguir.

Os lances alertaram o Alvinegro em campo que passou a acionar mais o setor ofensivo, emendando sequência de escanteios. Mateus Gonçalves entrou, aos 25 minutos, no lugar de Leandro Carvalho, e apenas quatro minutos depois marcou para o Ceará. Em belo lançamento de Fernando Sobral, Mateus recebeu, saiu do goleiro Anderson e chutou cruzado para o gol.

Ceará ainda teve chance de ampliar. Aos 38, Sobis mandou uma bola na trave. O Esquadrão ainda tentou diminuir com Saldanha, que entrou bem, mas Prass, atento, defendeu.