PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Temos que entrar ligados, porque qualquer detalhe pode fazer diferença", diz Fabinho sobre duelo com Vitória na Copa do Brasil

O Ceará, jogando em casa, enfrenta o clube baiano pela partida de ida da competição

Gabriel Lopes
17:35 | 09/03/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 29-01-2020: Fabinho. Pacajus x Ceará no Estadio Presidente Vargas, pelo Campeonato Cearense 2020. (Foto: Aurelio Alves/O POVO).
FORTALEZA, CE, BRASIL, 29-01-2020: Fabinho. Pacajus x Ceará no Estadio Presidente Vargas, pelo Campeonato Cearense 2020. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: AURELIO ALVES)

Após superar, em jogos únicos, Bragantino-PA e Oeste-SP nas primeiras fases da Copa do Brasil, o Ceará enfrenta o Vitória-BA na terceira fase do torneio, em confrontos de ida e volta. O primeiro jogo será na próxima quinta-feira, 12, às 19h30min, na Arena Castelão. O volante Fabinho, em entrevista coletiva cedida à imprensa nesta segunda-feira, 9, falou da importância dos detalhes em jogos eliminatórios.

“Nós temos que entrar totalmente ligados, focados, para não deixar que nada fuja do nosso controle. Até porque em uma partida decisiva como essa, mesmo sabendo que a partida de quinta-feira não vai decidir ainda, pelo fato de ter o segundo jogo, nós temos que entrar ligados, porque qualquer detalhe pode fazer diferença na segunda partida”, disse o jogador.

Ele também comentou sobre a ausência da regra do gol qualificado fora de casa, que, na sua opinião, é algo positivo. “Eu acho que a forma mais justa é tirando esse gol qualificado. Beneficia os dois clubes. Porque eu não acho justo. Você faz uma boa partida, às vezes está vencendo o jogo, e por um empate você é eliminado. Sem esse gol qualificado a fase classificatória se torna bem justa”, ressaltou.

Fabinho, volante titular em 2019, vem sendo reserva na temporada 2020, pois William Oliveira e Charles costumam ser a dupla de volantes titular do Vovô. Fabinho atuou em seis partidas na atual temporada e esteve em campo por 540 minutos. Ele falou sobre a disputa entre os atletas da posição.

“Quem tem a ganhar com isso sempre será o Ceará. Nós estamos disputando competições diferentes. A gente está jogando a cada dois, três dias, o tempo de recuperação é muito curto, você tem viagens longas. Em um elenco você precisa ter jogadores de qualidade, que sejam nivelados. Quando um jogador está ausente, o que entra tem que suprir a ausência. Isso é muito normal e natural dentro do futebol. O Ceará procurou se organizar, montar o elenco muito competitivo. Em cada posição você dois, três jogadores que mantém o nível, a regularidade”, falou.

Confira a entrevista coletiva de Fabinho: