PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará empata em 0 a 0 com o Guarany no Cearense e é vaiado pela torcida

Apesar das inúmeras chances criadas, o Vovô não conseguiu balançar as redes do Cacique do Vale e chegou a oitava igualdade no placar em 11 jogos

Lucas Mota
18:06 | 29/02/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 29.02.2020: Jogo pelo campeonato cearense Ceara vs Guarany de Sobral, estadio Presidente Vargas.  (Fotos: Fabio Lima/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 29.02.2020: Jogo pelo campeonato cearense Ceara vs Guarany de Sobral, estadio Presidente Vargas. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FÁBIO LIMA/O POVO)

A sina do empate segue. Após 90 minutos de bola rolando, Ceará empatou em 0 a 0 com o Guarany de Sobral pelo Campeonato Cearense. Apesar das inúmeras chances criadas, o Vovô não conseguiu balançar as redes do Cacique do Vale e chegou a oitava igualdade no placar em 11 jogos disputados na temporada.

O empate garante a liderança do Guarany no Estadual com dez pontos. O Alvinegro do Porangabuçu se mantém como vice-líder com oito pontos, mas pode perder a posição, caso o Fortaleza vença o Barbalha neste domingo, 1°.

Apoio não faltou por parte do torcedor. Um tímido grito de "queremos raça" no segundo tempo foi entoado no PV após lance de perigo do Guarany. Mas a torcida se esforçou para manter o clima de confiança para os jogadores, batendo palmas até para chances desperdiçadas.

O esgotamento veio no fim da partida, quando o cronômetro já passava dos 40 minutos do segundo tempo. "Time sem vergonha", gritaram os torcedores no PV. Com o apito do árbitro, vaias e novas críticas para os jogadores em nova manifestação vinda das arquibancadas.

O Ceará teve o controle total do jogo no primeiro tempo, mas não aproveitou a superioridade. O time comandado pelo técnico Enderson Moreira criou chances de gol, entretanto pecou nas finalizações. Na reta final da etapa inicial, a equipe alvinegra perdeu intensidade e passou a desperdiçar as jogadas ofensivas devido a erros de passes.

O Vovô achava espaço pelas laterais do campo, explorando profundidade e infiltrações no sistema defensivo do Cacique do Vale. As melhores chances saíram dos pés de Leandro Carvalho, Samuel Xavier e Ricardinho, todos em arremates de fora da área. Na finalização do camisa 8, a bola defendida pelo goleiro Mauro ainda bateu caprichosamente no travessão.

O Guarany foi inoperante ofensivamente. Atuou recuado durante os 45 minutos iniciais e deixou a partida confortável para o Ceará. A única finalização do Cacique veio com Siloé e parou no goleiro Fernando Prass.

No segundo tempo, o Guarany voltou assustando o Ceará no primeiro lance. Alemão chutou forte de fora da área e obrigou Fernando Prass a fazer bela defesa. Na sequência, o jogo se construiu na mesma dinâmica da primeira etapa. O Vovô tinha a posse e o controle da peleja, enquanto o Cacique se postava recuado e esperando um contra-ataque.

O Ceará teve a chance de "matar" a partida em duas chances com Felipe Baxola, dentro da área, mas o camisa 10 desperdiçou ambas. O Guarasol também teve a sua grande oportunidade. Ciel infiltrou na área e bateu cruzado, mas bola saiu pela linha de fundo.

Para tentar abrir o placar, Enderson lançou Juninho Quixadá, Bergson e Mateus Gonçalves, mas o empate sem gols persistiu até o apito do árbitro.

Ficha técnica:


Ceará x Guarany

Ceará
4-2-3-1: Prass; Samuel, Tiago, L. Otávio e Kelvyn; Fabinho e Ricardinho; Wescley (Juninho Quixadá), Baxola (Mateus) e Leandro; Rodrigão (Bergson). Téc: Enderson Moreira

Guarany
4-3-3: Mauro; Zé Augusto, Regineldo, Olávio e Rayro; Carlão, Gleidson (Lincoln) e Alemão (Victor Salvador); Siloé, Ciel e Esquerdinha. Téc: Washington Luiz

Data: 29/2/2020
Horário: 16 horas
Local: Estádio Presidente Vargas
Árbitro: Adriano Barros
Assistentes: John Lennon Chaves e Wescley Miguel
Cartões amarelos: Regineldo, Rayro e Lincoln

Público pagante: 8022 pessoas
Renda: R$ 33.004,00