PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Rei do Empate", Oeste pode levar o Ceará para os pênaltis; veja retrospecto do Vovô nesta década

Adversário do Vovô na Copa do Brasil, Rubrão não vem fazendo boa temporada em 2020

10:30 | 17/02/2020
Oeste se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil ao empatar em 1 a 1 com o Bangu, no Rio de Janeiro
Oeste se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil ao empatar em 1 a 1 com o Bangu, no Rio de Janeiro (Foto: João Carlos Gomes/Oeste FC)

O regulamento da Copa do Brasil tem uma leve mudança da primeira para a segunda fase. O empate deixa de classificar o visitante de forma direta e força a disputa de pênaltis para definir o vencedor. Se existe um time que pode ter ganhado com isso, foi o adversário do Ceará na competição. Conhecido como o “Rei do Empate”, o Oeste recebe o Vovô na Arena Barueri na quarta-feira, 19, às 21h30min, em jogo único. Desta vez, o Rubrão não corre risco de ser eliminado direto caso repita o resultado pelo qual ficou reconhecido nos últimos anos.

Em 2019, o Vovô não conseguiu vencer o jogo da segunda fase da Copa no tempo normal e teve que levar a decisão para as penalidades. Depois de ficar no 0 a 0 com o Foz do Iguaçu-PR, a equipe conquistou a vaga ao vencer a disputa por 4 a 2, em noite de brilho do goleiro Fernando Henrique, que defendeu duas cobranças.

Apesar de ostentar o título pelo qual já é reconhecido por muitos torcedores no Brasil, o empate não vem sendo o resultado mais recorrente para o Oeste nesta temporada. No Paulistão, a campanha é preocupante e beira o rebaixamento: são apenas quatro pontos, 15 gols sofridos, 14ª colocação geral e quatro derrotas. Na Copa do Brasil, porém, o “Rei do Empate” eliminou o Bangu com o regulamento embaixo do braço ao arrancar um 1 a 1 no estádio Moça Bonita, no Rio de Janeiro.

Em 2019, porém, a história foi diferente. Na Série B, o Rubrão foi o terceiro time que mais empatou na competição: 17 vezes. No Paulistão, foram quatro oportunidades em que a equipe saiu de campo com a igualdade, e na Copa do Brasil foi apenas uma. Analisando friamente, os 22 empates não deveriam pesar ao ponto de qualificar o clube como o “Rei do Empate”. Mas também pesa o histórico de temporadas recentes: em 2018, o Oeste empatou metade dos seus jogos na Segundona.

Embora encare um time que possui várias limitações, o Ceará precisa ficar atento na busca pela vitória, até porque também já acumula cinco igualdades no placar em seis jogos neste ano. Não só por precisar apresentar um desempenho melhor à torcida, mas também porque o histórico recente do clube na marca do cal é bem equilibrado. O Vovô saiu vitorioso contra o Foz do Iguaçu, em 2019, e sobre o Flamengo, na disputa amistosa da Taça Asa Branca, em 2016. Mas também foi eliminado duas vezes na Copa do Brasil, contra o ASA-AL e o Athletico-PR.

Quando o confronto for encerrado no fim da noite de quarta-feira, o classificado para a vai embolsar uma boa quantidade em dinheiro. Na terceira fase, não existe mais subdivisões de grupos de cotistas, então a bolada é única para todos os times: R$ 1,5 milhão. O Ceará já alcançou essa etapa da Copa do Brasil em dez oportunidades, sendo eliminado pelo Corinthians na última temporada. Em 2019, o Oeste não conseguiu avançar e caiu para o Criciúma nos pênaltis.