Presidente do Bahia nega perda de prazo, mas Juninho deve permanecer no Ceará em 2019Ceará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Presidente do Bahia nega perda de prazo, mas Juninho deve permanecer no Ceará em 2019

O Esportes O POVO apurou com fontes ligadas ao Ceará que Juninho vai ficar no Porangabuçu. Situação é tratada como consolidada nos bastidores do clube cearense

15:55 | 27/12/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, explicou a situação contratual que envolve o volante Juninho, o clube baiano e o Ceará, após repercussão da matéria sobre uma possível permanência do jogador no Alvinegro em 2019, de forma definitiva com assinatura de novo contrato. Segundo o mandatário, foi solicitado o retorno do atleta para a reapresentação em janeiro, mas um novo empréstimo ao Alvinegro não está descartado.

%2b Ceará faz proposta por Rafael Sóbis e lidera corrida por atacante

Por outro lado, o Esportes O POVO apurou com fontes ligadas ao Ceará que Juninho vai ficar no Porangabuçu. Algumas cláusulas do contrato atual entre o Tricolor e o Alvinegro serão alteradas, mas o jogador seguirá emprestado ao Vovô em 2019. A situação é tratada como consolidada nos bastidores do clube cearense.

Se aceitar proposta, Rafael Sóbis terá o maior salário do futebol cearense

Juninho tem contrato com o Bahia até o fim de 2019. A solicitação do clube baiano pelo retorno do atleta garante que o Tricolor continue como dono dos direitos federativos do volante.

PRESIDENTE DO BAHIA
Publicada na terça-feira, 25, a matéria sobre a permanência de Juninho no Ceará para 2019, com a possibilidade de assinatura de um contrato definitivo, gerou repercussão nas redes sociais e questionamentos de torcedores do Bahia ao presidente do Esquadrão baiano sobre uma saída sem custos do volante.

Em entrevista ao Esportes O POVO na matéria veiculada, o presidente do Ceará, Robinson de Castro, chegou a afirmar que Juninho estava garantido no time para 2019, tendo em vista que o Bahia teria perdido o prazo previsto em cláusula contratual para solicita-lo de volta. Desta forma, o volante seguiria no Alvinegro e assinaria um contrato definitivo com o clube cearense.

"Juninho tem contrato. Deve ficar. O Bahia tinha até dezembro para pedi-lo de volta. Não fez, ele volta para o Ceará. Tem contrato até o fim de 2019. Só que vai mudar a modalidade, deixar de ser empréstimo para ser definitivo", disse o dirigente.

Segundo o presidente do Bahia, houve um equívoco do dirigente alvinegro em relação a datas e prazos do contrato. O clube baiano solicitou o retorno de Juninho para a reapresentação em janeiro. Entretanto, o mandatário explica que o jogador pode ser novamente emprestado, e o Ceará tem preferência nesta negociação.

"O prazo seria 15 de dezembro se o Ceará não tivesse ficado na Série A. O Bahia já notificou o Ceará, pedindo o Juninho de volta. E vamos discutir o empréstimo do Juninho ou a permanência dele aqui. Como o Ceará permaneceu, o prazo na cláusula é até o dia 31 de dezembro", explicou Guilherme Bellintani.

"A conversa com o Ceará já começou, mas ainda não avançou. Temos uma boa relação com Ceará. Tem o interesse de outros dois clubes, mas isso tudo a gente discute primeiro com o Ceará. Se chegarmos num denominador comum, ótimo", afirmou.

Como o contrato de Juninho se encerra em 2019, o presidente do Bahia deve discutir com o jogador um alongamento de contrato, caso seja feito novo empréstimo.

VEJA MAIS: CEARÁ - RETROSPECTIVA DE 2018 | NA PRANCHETA #46
[VIDEO1] 
TAGS