"Lisca só não fica no Ceará se não quiser", afirma Robinson de CastroCeará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


"Lisca só não fica no Ceará se não quiser", afirma Robinson de Castro

Presidente do clube concedeu entrevista a rádio O POVO CBN

09:18 | 27/11/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

O presidente do Ceará, Robinson de Castro, falou na manhã desta terça-feira, 27, em entrevista a rádio O POVO CBN sobre a permanência do clube na Série A do Campeonato Brasileiro que foi confirmada ontem após o empate do Sport sem gols contra o São Paulo, no Morumbi. Ainda deu tempo de comentar sobre Lisca no comando para o ano seguinte, contratações e administração do Castelão. 

Perguntado sobre os fatores que levaram o time a conseguir permanecer após um início ruim de campeonato, Robinson disse que não se resume apenas a um fator. “No futebol é difícil apontar uma variável, mas talvez a convicção de trazer Lisca. Buscamos algumas peças no mercado como Juninho Quixadá, João Lucas e apostamos nos retornos de Samuel Xavier e Leandro Carvalho, que ajudaram muito o clube em outro momento. Além dos  garotos das bases Arthur e Felipe Jonantan. Tem também os pagamentos em dia e até antes, porque honrar os compromissos é prioridade de nossa gestão”. 

“A união interna. A convicção que estávamos no caminho certo. Conseguimos até antecipar em uma rodada nossa permanência, em um campeonato que é mais complicado que uma série B. Um grande aprendizado para gente se fortalecer e ainda na última vaga tentar conquistar uma vaga na Sul-Americana e participar do campeonato nacional com mais preparo”, completou. 

Sobre o projeto para 2019 e um acerto com Lisca para continuar a frente do comando técnico, o presidente foi pontual. "A tendência é que permaneça a não ser que não queira mesmo. Temos uma relação que transcende a profissional. Ele é a pessoa que imagino que esteja com a gente a longo prazo. Quanto Arthur, vai ter um futuro brilhante, joga numa posição que é muito carente no Brasil e vamos buscar no mercado para tentar achar uma peça que corresponda”.

Robinson comentou ainda a situação de posse da gestão compartihada do Castelão com o Fortaleza. “A nossa pretensão é assumir o Castelão. Temos conversado bastante com o Governo do Estado e não tenho dúvidas que será uma baita experiência e sabemos o caminho como melhorar a relação torcedor e estádio. Ceará e Fortaleza tem essa percepção e vamos trabalhar juntos para fazer o melhor para o torcedor".

No próximo domingo, 2, o Ceará encerra sua temporada diante do Vasco/RJ. Com seu objetivo alcançado, o Vovô busca agora uma vitória para confirmar sua vaga na Sul-Americana. A partida está marcada para às 16 horas (horário local), no Castelão.

TAGS