Dirigente fala sobre orçamento do Botafogo para 2019Botafogo de Futebol e Regatas | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Dirigente fala sobre orçamento do Botafogo para 2019

O Botafogo terminou a temporada sem susto e terá o fim de ano tranquilo para se planejar visando 2019. O vice-presidente Carlos Eduardo Pereira, que já presidiu o clube, afirmou que as últimas gestões trabalharam para que o Alvinegro tivesse um time competitivo mesmo com um orçamento baixo. ?É um orçamento que procura seguir o [?]

11:00 | 13/12/2018

O Botafogo terminou a temporada sem susto e terá o fim de ano tranquilo para se planejar visando 2019. O vice-presidente Carlos Eduardo Pereira, que já presidiu o clube, afirmou que as últimas gestões trabalharam para que o Alvinegro tivesse um time competitivo mesmo com um orçamento baixo.

?É um orçamento que procura seguir o que temos feito. Quando chegamos, os orçamentos eram peças sem compromisso com o que era feito. As pessoas assinavam, botavam na gaveta e não acompanhavam. Desde 2015 são feitos com critérios, este mais uma vez está o mais factual possível, dentro da realidade do clube, vamos procurar respeitar. Não são números que impressionam no primeiro momento ou animam, mas são realistas. Vamos precisar trabalhar muito para atingir as metas e objetivos no fim do ano?, disse.

O dirigente comentou sobre as mudanças de treinador na temporada. Em 2018, foram quatro profissionais a frente da equipe. Mesmo assim, Carlos Eduardo Pereira avaliou como positiva a temporada alvinegra.

?O trabalho começou com Felipe Conceição, que foi uma escolha a partir de uma determinada lógica, com a qual acho que foi equivocada. Veio o Alberto Valentim, que foi uma boa aposta e saiu por ofertas. Zé Ricardo bom treinador, Marcos Paquetá veio por pouca disponibilidade de recursos. Não dá para falar que foram erros, mas cobra um preço ter quatro técnicos em um ano. Foi mais uma questão de ter faltado um pouco sorte e não ter trocado tanto?, declarou.

O Botafogo já trabalha para contratar reforços e o nome mais próximo no momento é o do meia Gustavo Ferrareis, que pertence ao Internacional, mas disputou a última temporada pelo Figueirense.

Gazeta Esportiva

TAGS