Chará ganha destaque no Galo e explica rápida adaptaçãoClube Atlético Mineiro | Times | Esportes O POVO 

PUBLICIDADE
Esportes


Chará ganha destaque no Galo e explica rápida adaptação

É comum ouvir que atletas de outro país precisam de um tempo para adaptação ao futebol brasileiro. Com Chará foi um pouco diferente. O colombiano, que fez o Galo buscar parceiros para grande investimento na parada para a Copa do Mundo, já mostra crescimento junto com a equipe. Diante do Bahia, no empate por 2 [?]

23:15 | 01/08/2018

É comum ouvir que atletas de outro país precisam de um tempo para adaptação ao futebol brasileiro. Com Chará foi um pouco diferente. O colombiano, que fez o Galo buscar parceiros para grande investimento na parada para a Copa do Mundo, já mostra crescimento junto com a equipe. Diante do Bahia, no empate por 2 a 2, Yammi foi um dos principais nomes da equipe. Ele garante que é focado em seu trabalho.

?Trabalho, mentalidade, atitude. Sempre trato de ter uma boa mentalidade para meu trabalho. Isso me ajuda a fazer com que as adaptações sejam fáceis. Trato de ser consciente de que o futebol é dia a dia. Tem que se preparar a cada dia para fazer as coisas bem. Não é só fazer o que se faz aqui (no CT), temos que fazer coisas extras. Tenho isso bem claro e sigo trabalhando muito?, destacou.

Aos poucos, Chará vai conhecendo seus companheiros. No duelo contra o Bahia, o segundo gol foi com passe dele para Ricardo Oliveira. ?Ricardo é um jogador que faz excelentes diagonais. Sempre tento buscá-lo. Nas partidas anteriores não conseguimos concluir essas jogadas. Nessa partida (contra o Bahia) já fizemos bem, e o gol saiu?, argumentou.

O Atlético fez o segundo gol contra o Bahia aos 46 minutos do segundo tempo, mas sofreu o empate aos 48. Chará acredita que o grupo precisa ter um pouco mais de atenção para evitar esse tipo de situação.

?São momentos da partida, situações que são muito difíceis de controlar. Nos preparamos, trabalhamos para isso, mas é futebol, qualquer coisa pode acontecer. Isso se resolve com trabalho, sendo conscientes nos momentoso críticos das partidas, quando precisamos de mais atenção?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS