PUBLICIDADE
Atlético-MG
FEMINISTAS DO GALO

Torcedoras do Atlético Mineiro protestam contra Robinho

"Um condenado por estupro jogando no Galo é uma violência contra todas as mulheres!", diz a faixa levada pelo grupo de torcedoras ao ato

19:09 | 06/12/2017

Robinho foi alvo de protesto na sede do clube (Foto: divulgação)
 

Um grupo de torcedoras do Atlético Mineiro, "Feministas do Galo", realizaram um protesto na noite de terça-feira, 5, em frente à sede administrativa do clube,  contra a permanência do jogador Robinho. O ato é motivado pela condenação do atleta pela da nona seção do Tribunal de Milão, no último dia 23 de novembro, a nove anos de prisão por um suposto crime de violência sexual na Itália, ocorrido em janeiro de 2013. O jogador pode recorrer.

"Um condenado por estupro jogando no Galo é uma violência contra todas as mulheres!", diz a faixa levada pelo grupo. "Galo, seu silêncio é violento. Não aceitaremos estupradores", afirma outro cartaz.

Faixa levada ao protesto (Foto: Divulgação/Feministas do Galo)


O Atlético Mineiro informou, por meio da assessoria de imprensa, que não vai comentar o assunto por ser uma questão particular do atleta.

A advogada de Robinho, Marisa Alija, emitiu um comunicado oficial na época da condenação. "Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, é um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", declarou.