PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Especulado no Fortaleza, Holan segue no Brasil para resolver pendências da saída do Santos

Técnico argentino permanece em solo brasileiro e só irá embora quando acertar as partes

08:41 | 30/04/2021
Ariel Holan aguarda as últimas pendências para sair do Santos (Foto: DIVULGAÇÃO / SANTOS FC)
Ariel Holan aguarda as últimas pendências para sair do Santos (Foto: DIVULGAÇÃO / SANTOS FC)

Mesmo depois de pedir demissão do Santos, Ariel Holan segue no Brasil para tratar sobre a sua saída do Peixe, que foi anunciada na última segunda-feira. Pessoas próximas ao treinador dizem que as duas partes conversarão nesta quinta-feira para acertar pendências.

O Santos garante que não deve nada a Holan. O clube já pagou os salários do mês de março e, em maio, pagará o valor referente a abril. Dessa forma, o treinador ainda receberá a quantia proporcional de seu último mês à frente do Alvinegro, que não foi completo.

No que diz respeito a um valor que teria de ser desembolsado pela saída de Holan, o clube da Vila Belmiro entende que não há nenhum débito, visto que foi o próprio treinador que pediu demissão.

Holan tem passagem para retornar à Argentina na semana que vem. O treinador quer resolver todas as pendências até lá, para que possa voltar ao seu país e rever a sua família.

Nos últimos dias, o nome de Holan foi especulado no Fortaleza, que está sem técnico. No entanto, a Gazeta Esportiva apurou que as chances do negócio acontecer são remotas. O treinador não tem pressa para definir o seu futuro clube.

Como deve retornar à Argentina apenas na semana que vem, Holan pretende aproveitar o tempo no Brasil para conhecer com mais calma alguns pontos turísticos do litoral da Baixa Santista, já que esteve apenas focado no trabalho desde que assinou com o Alvinegro.

Pelo Santos, Holan esteve à beira do campo em 12 partidas, com quatro vitórias, três empates e cinco derrotas. O técnico pediu demissão no começo desta semana após resultados ruins e uma grande pressão da torcida. O presidente Andres Rueda revelou que rojões foram estourados do lado de fora do apartamento do argentino.