PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Dinamarca goleia País de Gales e classifica às quartas da Eurocopa

Agora, os dinamarqueses aguardam o resultado de Holanda e República Tcheca para saber quem será seu adversário na próxima fase da Euro. A seleção dinamarquesa não chegava às quartas de final da competição desde 2004

16:48 | 26/06/2021
Dinamarca goleou País de Gales e está nas quartas de final da Eurocopa (Foto: Olaf Kraak  / AFP)
Dinamarca goleou País de Gales e está nas quartas de final da Eurocopa (Foto: Olaf Kraak / AFP)

A Dinamarca está nas quartas de final da Eurocopa. Enfrentando o País de Gales neste sábado, em Amsterdã, na Holanda, o time vermelho e branco não teve dificuldades para se impor e sair de campo com a importante vitória por 4 a 0, com dois gols de Kasper Dolberg, a promessa dessa seleção, um de Maehle, e outro de Braithwaite, já nos acréscimos.

Agora, os dinamarqueses aguardam o resultado de Holanda e República Tcheca para saber quem será seu adversário na próxima fase da Eurocopa. O país não chega às quartas de final da competição desde 2004 e vem protagonizando uma campanha heroica após perder sua principal estrela, Christian Eriksen, que sofreu um ataque cardíaco na estreia da equipe no torneio.

O País de Gales, liderado por Gareth Bale, por sua vez, perdeu a oportunidade de novamente ir longe na Eurocopa. Na última edição do torneio, os galeses foram uma das sensações, chegando até as semifinais, quando perdeu para Portugal, que acabou se sagrando campeão.

O jogo

O País de Gales começou a partida mais ligado e por pouco não abriu o placar com Gareth Bale logo aos nove minutos. O atacante levou para o meio e bateu de fora da área, cruzado, mas mandou para fora, levando perigo ao goleiro Schmeichel. Pouco depois, Ramsey também ameaçou a meta dinamarquesa, mas os desvios na defesa adversária evitaram o que poderia ser o primeiro gol do jogo.

A Dinamarca ameaçava pouco os galeses, mas, quando teve o mínimo de espaço para emplacar uma jogada mais aguda, acabou chegando às redes. Aos 26 minutos Kasper Dolberg recebeu pela esquerda, levou para o meio e bateu na entrada da área, no cantinho, sem chances para o goleiro Ward, que se esticou todo, mas nada pôde fazer para evitar o gol do país nórdico.

Daí em diante a Dinamarca cresceu e passou a mandar na partida. Aos 31 minutos, novamente Dolberg ameaçou a meta galesa e só não ampliou o placar porque o goleiro Ward conseguiu travar a finalização do atacante, que completou de primeira o cruzamento rasteiro, mas o arqueiro rival estava perto demais para deixar a bola passar.

Antes de as equipes irem para o intervalo, a Dinamarca ainda teve uma chance derradeira de fazer 2 a 0. Maehle recebeu cruzamento da direita, e, dentro da área, bateu no cantinho, forçando Ward a espalmar para a linha de fundo.

Segundo tempo

A Dinamarca começou a etapa complementar da mesma forma que terminou o primeiro tempo: dominante. Não por acaso, logo aos dois minutos o time vermelho e branco chegou ao segundo gol novamente com Kasper Dolberg. Neco Williams tentou afastar, mas acabou jogando nos pés do atacante, que precisou apenas soltar o pé, dentro da área, para estufar as redes.

O País de Gales respondeu aos oito minutos, quando Bale completou de cabeça o cruzamento vindo da direita, mas mandou para fora. Depois, aos 13, James dominou dentro da área e chutou forte, mas carimbou a bola em cima de Christensen.

Em situação bastante confortável, a seleção dinamarquesa só não fez o terceiro gol por um detalhe. Jensen avançou pela esquerda e fez o cruzamento fechado, encobrindo o goleiro e vendo a bola raspar na trave, levando muito perigo à meta galesa.

Nos últimos minutos, mesmo já preservando seus principais jogadores com uma série de substituições, a Dinamarca continuou pressionando no ataque e teve tempo suficiente para tornar a vitória mais elástica. Aos 40, Braithwaite teve uma grande oportunidade de marcar o terceiro gol ao ficar com o rebote da defesa do goleiro Ward em cabeceio de Cornelius, mas carimbou a trave. Dois minutos mais tarde, entretanto, a bola entrou. Maehle apareceu livre pela direita, matou no peito, invadiu a área, cortou a marcação e bateu forte para selar a classificação do seu país às quartas de final da Eurocopa.

Antes do apito final, Braithwaite ainda teve tempo para marcar o quarto gol da Dinamarca e transformar a elástica vitória em goleada. Inicialmente a arbitragem havia marcado impedimento do atacante, mas, após a revisão do VAR, o gol foi validado, e a Dinamarca acabou garantindo a classificação com ainda mais autoridade.