PUBLICIDADE
Esportes

Situação na CBF pode atrapalhar trabalho na Seleção Brasileira

20:54 | 07/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
Se dentro de campo a Seleção Brasileira disputou mais um Mundial e conseguiu fazer campanha que terminou com frustrante eliminação nas quartas de final, a situação da CBF parece espelhar a situação das quatro linhas. A CBF segue com presidente "tampão" até abril de 2019, mesmo tendo eleito novo presidente em abril passado.

Neste ano, a CBF passou por eleições após o afastamento de Marco Polo Del Nero da presidência da entidade. Mas para quem esperava por renovação na confederação com ex-jogadores como Ronaldo, Leonardo, Raí e Zico, além de Andrés Sanchez cogitando disputar o posto, se frustrou.

Eleito por imensa maioria, o que já era esperado, um dos aliados mais fiéis e próximos de Del Nero foi escolhido para comandar a entidade máxima do futebol brasileiro até 2023: Rodrigo Caboclo.

Caboclo esteve ao lado do ex-presidente durante momentos delicados de seu período à frente da CBF. As denúncias de corrupção minaram Del Nero, que soube aproveitar seu poder político dentro da entidade para conseguir promover seu candidato em detrimento das "caras novas".

A CBF, porém, não será imediatamente comandada por Rogério Caboclo, pois seu mandato só inicia em abril de 2019. Até lá, "comanda" a entidade o vice-presidente mais velho em atividade, o Coronel Lima.
 
TAGS