PUBLICIDADE
Esportes

Após mais uma bela atuação individual, Lukaku exalta ?coletivo? da Bélgica

Na vitória da Bélgica sobre o Brasil nesta sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, Romelu Lukaku mostrou que, dentro de campo, é muito mais que um simples atacante. Tal como foi contra o Japão nas oitavas de final, o camisa nove não balançou a rede, mas voltou a ter uma [?]

09:45 | 07/07/2018

Na vitória da Bélgica sobre o Brasil nesta sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, Romelu Lukaku mostrou que, dentro de campo, é muito mais que um simples atacante. Tal como foi contra o Japão nas oitavas de final, o camisa nove não balançou a rede, mas voltou a ter uma atuação de extrema importância para que os Diabos Vermelhos conquistassem o resultado positivo e avançassem na competição.

O técnico Roberto Martínez mudou o esquema tático da seleção belga para enfrentar a Amarelinha. Sem a bola, o centroavante foi deslocado para a ponta, para atrapalhar a saída de bola de Marcelo e possibilitar a Kevin De Bruyne um posicionamento mais à frente na formação. Ademais, fez um trabalho de pivô praticamente impecável, prendeu a bola e também ajudou na armação, sendo responsável, inclusive, por iniciar a jogada do segundo gol de sua equipe.

Na zona mista, Lukaku afirmou que seu desempenho neste Mundial não é fruto de um individualismo. Pelo contrário, é justamente o aspecto coletivo que o faz jogar em tão alto nível.

?Não vim aqui para pensar em mim. Todo mundo me conhece e sabe que sou um marcador. Para mim, é a equipe que importa, e que ela aproveite este momento?, declarou o atacante, que defende o Manchester United, da Inglaterra.

O camisa nove também comentou o lance do segundo gol, quando ganhou a segunda bola depois de um escanteio do Brasil, girou para cima de Fernandinho e arrancou até dar a assistência para De Bruyne.

?Eden (Hazard) me disse para deixar a bola, mas eu sabia que haveria espaço. Quando comecei a correr, olhei da esquerda para a direita, e assim que vi Kevin (De Bruyne) sozinho à minha direita, passei a bola para ele. Soube de imediato que ele faria o gol?, apontou.

Classificada para a próxima fase, a seleção belga agora volta o foco para a semifinal contra a França, que pode garantir uma vaga inédita na decisão da Copa do Mundo. A respeito do confronto, Lukaku mantém os pés no chão e, mesmo feliz com a vitória sobre a Seleção Brasileira, garante que o grande objetivo dos Diabos Vermelhos não é nenhum senão a taça de campeão.

?Sabemos que ainda temos trabalho a fazer. Ainda temos duas vezes 90 minutos para tentar fazer tudo de bom para o país. Somos realistas. Após a partida, quando estávamos todos juntos, dissemos que deveríamos aproveitar o momento, mas que nos restam dois jogos para realmente alcançarmos nosso objetivo. Ainda temos uma partida contra a França e espero que a gente jogue melhor do que hoje?, finalizou.

Bélgica e França se enfrentam na próxima terça-feira, em São Petersburgo, com apito inicial previsto para as 15h (no horário de Brasília).

Gazeta Esportiva

TAGS