PUBLICIDADE
Esportes

O cara do jogo: Diego Costa

Diego Costa não teve uma grande temporada, passando mais de um semestre sem jogar por causa de um imbróglio com o técnico Antonio Conte, no Chelsea, mas vai provando na Copa do Mundo que ainda é um dos melhores centroavantes em atividade. Em um jogo muito difícil contra a bem postada defesa do Irã, o [?]

17:30 | 20/06/2018

Diego Costa não teve uma grande temporada, passando mais de um semestre sem jogar por causa de um imbróglio com o técnico Antonio Conte, no Chelsea, mas vai provando na Copa do Mundo que ainda é um dos melhores centroavantes em atividade. Em um jogo muito difícil contra a bem postada defesa do Irã, o jogador conseguiu, em um esforço individual, fazer o único gol da primeira vitória da Espanha no torneio.

O jogador aproveitou um dos poucos momentos em que não estava encaixotado pela marcação adversária, conseguiu passar pela marcação do primeiro zagueiro e, quando Safi chegou para fazer o corte, viu a bola bater no seu joelho direito e ir parar no canto esquerdo do bom goleiro Beiranvand. Tento e justa nomeação para melhor em campo do brasileiro de Lagarto-SE, que perdera essa chance na primeira rodada.

Mesmo marcando dois gols, Costa viu Cristiano Ronaldo mostrar todo seu repertório na estreia da chave, marcando três vezes, carregando Portugal a um improvável empate e o justo prêmio após os 90 minutos. Dessa vez, no entanto, o goleador da Fúria viu seus companheiros segurarem o ímpeto final dos iranianos e assegurarem os três pontos, fundamentais para a sequência da equipe na competição.

O duelo, no entanto, reservou algumas outras passagens dignas de nota para Diego. A principal delas foi ainda no primeiro tempo, quando ele tentou pressionar o goleiro Beiranvand em bola recuada e, quando o rival agarrou a bola, desferiu um leve toque na perna do asiático. O bastante para uma queda espetaculosa no chão, motivando uma dura do juiz Andrés Cunha tanto nele quanto no arqueiro.

O tento, ainda que sem querer, coloca Diego na briga pela artilharia da competição, apenas um abaixo de Cristiano Ronaldo e com a mesma conta do russo Cheryshev. Seu trunfo pode aparecer na próxima rodada: um já eliminado Marrocos que dá mais espaço em sua defesa do que Portugal e Irã.

Gazeta Esportiva

TAGS