PUBLICIDADE
Esportes

Eleito craque do jogo pela Fifa, marroquino lamenta revés

Eleito o melhor jogador da partida em eleição promovida pela Fifa, o meia Amine Harit comemorou timidamente o prêmio após a derrota de Marrocos por 1 a 0 para o Irã, nesta sexta-feira, em São Petersburgo. Nascido na França e com ascendência marroquina, o jovem meia de 20 anos foi substituído na parte final do [?]

17:30 | 15/06/2018

Eleito o melhor jogador da partida em eleição promovida pela Fifa, o meia Amine Harit comemorou timidamente o prêmio após a derrota de Marrocos por 1 a 0 para o Irã, nesta sexta-feira, em São Petersburgo.

Nascido na França e com ascendência marroquina, o jovem meia de 20 anos foi substituído na parte final do segundo tempo para a entrada do zagueiro Manuel da Costa. Do banco de reservas, o atleta do alemão Schalke 04 viu o atacante Aziz Bouhaddouz testar contra a própria meta aos 49 minutos.

?Preferia ter vencido e não ter sido o craque do jogo. Tivemos oportunidades, mas não fomos eficientes. Temos dois jogos muito difíceis pela frente. Temos de buscar resultados honrosos. Contra Portugal e Espanha temos que esquecer o resultado?, lamentou Harit, em entrevista à Fifa.

Com o revés e o empate por 3 a 3 entre Espanha e Portugal, Marrocos termina a primeira rodada da Copa do Mundo na lanterna do Grupo B, cujo líder é o Irã. O time africano tentará se reabilitar diante de Portugal, do astro Cristiano Ronaldo, na próxima quarta-feira, às 9 horas (de Brasília), em Moscou.

Gazeta Esportiva

TAGS