PUBLICIDADE
Esportes

Argentina vai para o tudo ou nada contra a Croácia

Após estrear empatando com a Islândia por 1 a 1 sob um festival de críticas, a Argentina precisa reagir. A primeira oportunidade será o duelo contra a Croácia, nesta quinta-feira, às 15h00 (de Brasília), no Estádio Nizhny Novgorod, em Nizhegorodskaya, na Rússia, em choque válido pela segunda rodada do Grupo C. Os argentinos aparecem com [?]

20:15 | 20/06/2018

Após estrear empatando com a Islândia por 1 a 1 sob um festival de críticas, a Argentina precisa reagir. A primeira oportunidade será o duelo contra a Croácia, nesta quinta-feira, às 15h00 (de Brasília), no Estádio Nizhny Novgorod, em Nizhegorodskaya, na Rússia, em choque válido pela segunda rodada do Grupo C. Os argentinos aparecem com um ponto, ao lado dos islandeses.

O cenário é complicado para os hermanos pois a Croácia lidera a chave com os três pontos conquistados após o triunfo por 2 a 0 sobre a Nigéria na estreia. Por isso mesmo os atletas argentinos sabem que vão precisar se doar ainda mais.

?A Argentina poderia ter vencido na estreia pois criou oportunidades para isso. Mas não podemos ficar pensando no que passou, pois, o intervalo entre os jogos é muito curto e temos que ganhar da Croácia, um time experiente e com jogadores atuando em clubes de ponta do futebol mundial. Além disso, que chega embalado pelo triunfo na estreia. A nossa doação em campo será enorme e estou confiante?, disse

Jorge Sampaoli, treinador da Argentina, passou a adotar a estratégia de proteger o aspecto psicológico de seus atletas. Principalmente do craque Lionel Messi, que desperdiçou um pênalti contra a Islândia e vem sendo muito criticado pelo baixo rendimento com a camisa da seleção.

?Não acho confortável ficarem criticando o Leo. Quando você faz um gol com a camisa argentina, comemorarmos todos. E quando não ganharmos é responsabilidade de Leo? Me sinto responsável por Leo ter perdido o pênalti e vou gritar com ele quando fizer um gol. É o melhor do mundo, mas não é só um jogador que vai mudar uma partida ou ser responsável pelo fracasso?, avisou Sampaoli.

A Croácia chega para este jogo com um clima um pouco pesado apesar da estreia vitoriosa. Isso porque o atacante Nikola Kalinic foi cortado após se recusar a entrar nos minutos finais do jogo contra a Nigéria. O técnico Delic Zlatko não confirmou o gesto de indisciplina e alegou que o jogador deixou a delegação por conta de dores nas costas.

Apesar desses problemas, os jogadores croatas garantem que vivem um excelente momento e prometem uma boa atuação contra diante do adversário: ?O ambiente é bom e nós queremos muito a classificação para as oitavas de final. Se perdermos para a Argentina vamos deixar de lado um pouco da importância do triunfo sobre a Nigéria. Temos que pontuar e acredito que podemos fazer um jogo de igual para igual se deixarmos o nosso máximo dentro das quatro linhas. Confio em nosso time?, afirmou Rakitic, um dos líderes do elenco.

Em termos de escalação, Sampaoli vai modificar o time, mas faz mistério. Os meias Enzo Pérez e Maximiliano Meza disputam um lugar no meio. Pior para Lucas Biglia, barrado. Outro que perde o posto é o lateral-esquerdo Marcos Rojo, assim como o meia Ángel Di María. O primeiro será substituído por Gabriel Mercado, com a zaga sendo fortalecida para liberar a entrada do atacante Cristian Pavón.

Já a Croácia, satisfeita com a estreia, vai repetir a escalação. Pelo regulamento da Copa do Mundo, as seleções se enfrentam dentro de seus respectivos grupos em turno único. Ao fim, as duas melhores colocadas avançam para as oitavas de final, enquanto que as demais voltam para casa.

FICHA TÉCNICA

ARGENTINA X CROÁCIA

Local: Estádio Nizhny Novgorod, em Nizhegorodskaya (Rússia)

Data: 21 de junho de 2018 (Quinta-feira)

Horário: 15h(de Brasília)

Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)

Assistentes: Abduxam Rasulov (Uzbequistão) e Jakhongir Saidov (Uzbequistão)

ARGENTINA: Willy Caballero, Gabriel Mercado, Nicolás Otamendi e Nicolás Tagliafico; Eduardo Salvio, Javier Mascherano, Enzo Pérez (Maximiliano Meza), Marcos Acuña e Lionel Messi; Cristian Pavón e Sergio Agüero.

Técnico: Jorge Sampaoli

CROÁCIA: Danijel Subasic, Sime Vrsaljko, Dejan Lovren, Domagoj Vida e Ivan Strinic; Ivan Rakitic, Luka Modric, Ivan Perisic, Milan Badelj, Marcelo Brozovic e Mario Manzukic.

Técnico: Delic Zlatko

Gazeta Esportiva

TAGS