Participamos do

Crespo tem terceiro pior aproveitamento entre últimos 10 técnicos do São Paulo no Brasileirão

Com o empate com o Cuiabá na segunda-feira, o argentino tem o terceiro pior aproveitamento entre os últimos 10 técnicos do clube na competição nacional
11:01 | Out. 13, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Hernán Crespo vive seu momento de maior contestação desde que chegou no São Paulo. Sob o comando do treinador, o Tricolor paulista está a quatro pontos do Z4 do Campeonato Brasileiro e somou apenas uma vitória nos últimos 10 jogos. Com o empate com o Cuiabá na segunda-feira, o argentino tem o terceiro pior aproveitamento entre os últimos 10 técnicos do clube na competição nacional.

Até o momento, Crespo tem 40% de aproveitamento em partidas pelo Brasileirão, com 6 vitórias, 12 empates e 7 derrotas. Entre os últimos comandantes que passaram pelo Morumbi, apenas André Jardine, em 2018, e Rogério Ceni, em 2017, tiveram números inferiores.

Jardine assumiu o São Paulo no fim de 2018, após a demissão de Diego Aguirre. Após três jogos no comando de forma interina, o atual treinador da Seleção Brasileira Sub-23 foi efetivado. Ao todo, foram cinco partidas, conquistando uma vitória, dois empates e duas derrotas, obtendo 33,33% de aproveitamento.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ceni também teve o mesmo aproveitamento, mas esteve à frente da equipe nos 11 primeiros compromissos do Campeonato Brasileiro de 2017. Foram três triunfos, dois empates e seis derrotas.

A média de gols por jogo de Crespo pelo Brasileirão ainda é a pior entre os últimos 10 técnicos do São Paulo. Foram apenas 20 tentos nos 25 confrontos, média de 0,8. Jardine também tem a mesma média, com quatro bolas na rede em cinco partidas.

O São Paulo volta a campo na quinta-feira para enfrentar o Ceará, às 19 horas (de Brasília), no Morumbi. O Tricolor vem de cinco empates seguidos.

Confira números dos últimos 10 técnicos do São Paulo pelo Campeonato Brasileiro:

Hernán Crespo: 25 jogos, 6 vitórias, 12 empates, 7 derrotas, 20 gols marcados, 25 gols sofridos, 40% de aproveitamento;

Fernando Diniz: 50 jogos, 24 vitórias, 14 empates, 12 derrotas, 69 gols marcados, 51 gols sofridos, 57,33% de aproveitamento;

Cuca: 21 jogos, 9 vitórias, 8 empates, 4 derrotas, 23 gols marcados, 15 gols sofridos, 55,55% de aproveitamento;

André Jardine: 5 jogos, 1 vitória, 2 empates, 2 derrotas, 2 gols marcados, 4 gols sofridos, 33,33% de aproveitamento;

Diego Aguirre: 33 jogos, 15 vitórias, 13 empates, 5 derrotas, 44 gols marcados, 30 gols sofridos, 58,58% de aproveitamento;

Dorival Júnior: 26 jogos, 10 vitórias, 9 empates, 7 derrotas, 36 gols marcados, 35 gols sofridos, 50% de aproveitamento;

Rogério Ceni: 11 jogos, 3 vitórias, 2 empates, 6 derrotas, 10 gols marcados, 11 gols sofridos, 33,3% de aproveitamento;

Ricardo Gomes: 16 jogos, 5 vitórias, 5 empates, 6 derrotas, 16 gols marcados, 14 gols sofridos, 41,66% de aproveitamento;

Edgardo Bauza: 18 jogos, 6 vitórias, 5 empates, 7 derrotas, 19 gols marcados, 19 gols sofridos, 42,59% de aproveitamento;

Doriva: 5 jogos, 2 vitórias, 1 empate, 2 derrotas, 8 gols marcados, 7 gols sofridos, 46,66% de aproveitamento.

*Não foram considerados aqueles que comandaram o São Paulo apenas de forma interina.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags