PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Recuperação do gramado do PV começa nesta quinta-feira, com retirada do concreto do local

O valor licitado para a reforma do gramado é de R$ 1.946.899,79 e a execução do serviço tem previsão de seis meses

Brenno Rebouças
22:13 | 21/07/2021
Recuperação do gramado do PV deve começar nesta quinta-feira  (Foto: FCO FONTENELE)
Recuperação do gramado do PV deve começar nesta quinta-feira (Foto: FCO FONTENELE)

O torcedor cearense já pode começar uma contagem regressiva para ter de volta o estádio Presidente Vargas para sua finalidade original. O POVO apurou que os trabalhos de recuperação e reforma na praça esportiva serão iniciados a partir desta quinta-feira, 22, com a quebra do concreto deixado sobre a grama, que serviu de base para o hospital de campanha erguido em abril de 2020 no local, devido a pandemia do novo coronavírus.

O equipamento de saúde foi desmontado em setembro do ano passado e no fim de dezembro foi concluída a licitação do processo de reforma do gramado, vencido pela empresa Soccer Grass. De lá para cá, porém, nada foi feito. Em 14 de janeiro, O POVO abordou o assunto e recebeu como explicação da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) que o processo licitatório seguiria para homologação e publicação na Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza (CLFor) e logo após poderia ser dada a Ordem de Serviço junto à empresa contratada.

Seis meses se passaram e o estado do PV é o mesmo. Em entrevista ao programa "As Frias do Sérgio”, na rádio O POVO CBN, em 16 de junho, o titular da Secretaria de Esporte e Lazer do Município (Secel), Ozires Pontes, justificou o fato: “Quando sentei com o Sarto na primeira semana como secretário, ele estava muito empolgado e pediu para tocar para frente (a obra no PV) (...) mas o foco mudou, a gente priorizou salvar vidas, (...) todas as secretarias tiveram suas verbas limitadas para focar na pandemia", disse, reforçando também que a responsabilidade da pasta que comanda é de gerir o equipamento, enquanto as reformas são de responsabilidade da Seinf.

Durante esta quinta, entretanto, o concreto começará a ser quebrado para que em breve o trabalho no solo possa ser feito. O POVO apurou que as máquinas chegaram ao local ainda na quarta-feira, 21, e que membros da Secel estiveram presentes para conferir as movimentações. A ordem de serviço, inclusive, deve ser assinada na manhã desta quinta. Procurada por meio de assessoria, a Prefeitura, no entanto, não confirmou a data.

O valor licitado para a reforma do gramado é de exatamente R$ 1.946.899,79. Nesse montante está incluso a instalação de 8.250 metros quadrados de grama "bermuda celebration", a mesma usada no Castelão, serviços de drenagem e a instalação de sistema de irrigação automatizado.

O gramado, porém, será apenas um dos itens reformados no PV. O secretário Ozíres Pontes revelou, ainda ao programa, que outras áreas da praça esportiva passarão por obras. "Fora o gramado, existem outras intervenções que a gente precisa fazer (...) O PV precisa ser adequado às novas exigências da CBF. Dentro dessa reforma vamos mudar toda a iluminação do PV, que é um projeto bem mais caro que a grama", informou.

Cabines de imprensa, conserto de cadeiras, modernização do placar e até mesmo uma manutenção estrutural estão na pauta de obras do PV. O titular da Secel explicou que essas intervenções já precisariam ser feitas de qualquer maneira, pelo tempo, e não estão ligadas ao fato da praça ter abrigado um hospital de campanha. Mesmo assim, a reforma do gramado servirá para dar uma geral no estádio.

Diferentemente do dinheiro para o “tapete”, que já está licitado, os demais valores são apenas estimados. Conforme apuração do O POVO, a troca da iluminação (de refletores por LED), como pede a CBF, segundo o secretário, deve custar algo em torno de R$ 3,25 milhões. Manutenções corretivas e preventivas na estrutura (cadeiras, cabines, elevadores, parte metálica etc) são estimados em R$ 2,8 milhões. Nesse caso, as obras do PV devem atingir algo em torno de R$ 8 milhões.

Quanto ao período para executar tudo isso, o titular da Secel divide em partes. "O gramado é o mais importante. Paralelo ao gramado, vamos correndo com as outras coisas. E o gramado para poder ficar apto a ter jogos, são seis meses", estimou. Significa, portanto, que o Presidente Vargas não estará à disposição do futebol cearense ainda em 2021.