PUBLICIDADE
Futebol
Noticia

Título da Itália aumenta lista de brasileiros campeões da Eurocopa

Três brasileiros participaram da campanha que resultou no segundo título continental da Azzurra

20:28 | 11/07/2021
Jorginho foi um dos destaques da seleção italiana durante o torneio (Foto: JOHN SIBLEY / AFP)
Jorginho foi um dos destaques da seleção italiana durante o torneio (Foto: JOHN SIBLEY / AFP)

O Brasil foi derrotado pela Argentina na final da Copa América no sábado, 10, mas três brasileiros sagraram-se campeões continentais neste final de semana. Nascidos em solo tupiniquim, Emerson Palmieri, Rafael Tolói e Jorginho faturaram a Eurocopa com a Itália, neste domingo, ao levarem a melhor sobre a Inglaterra, nos pênaltis, em Wembley. Com isso, a lista de brasileiros campeões do torneio aumentou.

Emerson e Tolói começaram suas carreiras no Brasil, por Santos e Goiás, respectivamente. Ambos defenderam a Seleção Brasileira em torneios de categorias de base, mas nunca profissionalmente. Enquanto o primeiro passou a defender a Itália em 2017, o segundo só estreou pela Azzurra em março deste ano.

Jorginho, por sua vez, nunca atuou como profissional no Brasil. Natural de Santa Catarina, o meio-campista chegou na Itália com 15 anos e iniciou sua trajetória no futebol no Hellas Verona. Em 2016, foi chamado pela primeira vez para defender a seleção tetracampeã mundial.

Além dos três integrantes do elenco italiano, outros dois brasileiros também faturaram a Eurocopa. O primeiro foi o ex-volante Marcos Senna, que nasceu em São Paulo e foi campeão pela Espanha em 2008. Já em 2016, o zagueiro Pepe, natural de Alagoas, levantou a taça com Portugal.

Já a lista de brasileiros naturalizados que participaram de uma final de Eurocopa tem sete nomes. Além dos cinco já citados, os ex-jogadores Deco e Thiago Motta foram vice-campeões por Portugal e Itália em 2004 e 2012, respectivamente.

Tetracampeã mundial, a Itália voltou a conquistar a Eurocopa depois de 53 anos. Até então, o único título continental da Azzurra havia ocorrido em 1968, quando foi país-sede.