PUBLICIDADE
Futebol
Noticia

"O bicho pega", diz Richarlison sobre Brasil x Argentina na final da Copa América

Atacante da seleção brasileira elogia rival na decisão do torneio e projeta duelo equilibrado no próximo sábado, 10, no Maracanã

15:45 | 08/07/2021
Atacante Richarlison em treino da seleção brasileira na Granja Comary, em Teresópolis (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Atacante Richarlison em treino da seleção brasileira na Granja Comary, em Teresópolis (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Titular da Seleção Brasileira, o atacante Richarlison falou, nesta quinta-feira, sobre a final da Copa América. Ele analisou o confronto diante da Argentina e comentou, também, a respeito de sua relação com a ciência durante a pandemia de covid-19.

De acordo com o jogador de 24 anos, “do outro lado tem grandes jogadores” – entre eles, Lionel Messi, “o melhor do mundo”. “A gente sabe da dificuldade que é enfrentar a Argentina”, completa. Apesar das provocações feitas fora das quatro linhas, Richarlison disse que, dentro de campo, “o bicho pega”. Segundo ele, “a gente dá conta do recado, não vamos falar por falar.”

Também convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio, Richarlison vestirá a camisa 10 da Seleção, que já foi utilizada por Pelé, Zico e Neymar. “Sei da responsabilidade que tenho, do peso que carrego, mas vou [às Olimpíadas] para manter o ouro olímpico. Querendo ou não, serei espelho para alguns garotos”, declara.

Especulado no Real Madrid, Richarlison desconversou sobre o interesse do clube espanhol: “Sou um cara totalmente concentrado no meu trabalho, vivo no agora. Meu foco continua o mesmo: a Copa América. E quero levantar essa taça.”

Por fim, o atacante discorreu a respeito da chuteira que utilizou na vitória contra o Peru, por 1 a 0, na semifinal. Ele atuou com a inscrição “@cienciausp” no calçado, em referência ao perfil no Instagram. Richarlison é embaixador do programa USP Vida, criado com o objetivo de fomentar as pesquisas para superar a covid-19.

“É importante fazer isso.” Desde o começo da pandemia de covid-19 “eu venho ajudando o pessoal da USP, arrecadando fundos para eles. A gente quer que as coisas voltem ao normal, então tenho ajudado bastante o pessoal da ciência”, finalizou.

A decisão da Copa América contra a Argentina será disputada no sábado, no Maracanã, às 21 horas (de Brasília).