PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Na véspera de partida decisiva da Copa América, Tite adota mistério sobre escalação do Brasil

Questionado sobre o possível time que levará a campo no Nilton Santos, o comandante da seleção brasileira não deu pistas sobre quais serão os 11 iniciais diante do Chile

17:16 | 01/07/2021
Tite comanda treino do Brasil na Granja Comary (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Tite comanda treino do Brasil na Granja Comary (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Próximo do confronto diante do Chile pelas quartas de final da Copa América, nesta sexta-feira, às 21h, no Estádio Nilton Santos, o técnico Tite falou com a imprensa na manhã desta quinta, na Granja Comary, e não deixou claro qual será o time que levará a campo, mas projetou a seleção brasileira com força máxima para enfrentar os chilenos.

“A gente oportunizou todas as situação e, agora, queremos manter uma equipe equilibrada, que mantenha a média de gols e a criação. Prefiro a análise qualitativa à quantitativa. Criamos sete ou oito chances no gol por jogo, posse de bola e efetividade e marcamos de dois a três a cada jogo. Nesse equilíbrio da equipe, projetamos agora esse duelo com o Chile. Eles são bicampeões da Copa América nas duas edições anteriores às que o Brasil ganhou, em 2019”, afirmou o comandante brasileiro.

Questionado sobre o possível time que levará a campo no Nilton Santos, o comandante não deu pistas sobre quais serão os 11 iniciais diante do Chile. Com o trio Marquinhos, Thiago Silva e Éder Militão à disposição, Tite não revelou qual será a dupla de zaga titular, mas fez elogios ao defensor de 23 anos do Real Madrid, autor do último gol brasileiro na competição, no empate em 1 a 1 diante do Equador.

“O Éder Militão está jogando muito, merece todo o reconhecimento. Falei com ele pessoalmente antes de um jogo contra a Argentina, em 2019, e disse que iria traze-lo numa situação de concorrência leal com Thiago Silva e Marquinhos, teoricamente os atletas com mais experiência, qualidade técnica e que são capitães de suas equipes. Isso para colocar pressão, e ele colocou. Fico muito feliz. E o reconhecimento aos outros dois atletas, que são dois extraordinários” ressaltou.

Primeiro colocado do grupo B com a melhor campanha da primeira fase, ao lado da Argentina, o Brasil terminou a fase de grupos com dez pontos somados de 12 possíveis, com três vitórias e um empate. Tite fez um balanço da fase inicial e destacou a importância de ter feito um revezamento entre os atletas.

“Os objetivos eram de desempenho e foram de resultados na primeira etapa. Construímos três vitórias e um empate. Utilizamos todos nossos atletas, que era nosso objetivo, para que se oportunizasse a qualidade e todos estivessem preparados para estes enfrentamentos”, finalizou.

O técnico ainda comentou sobre a preparação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, mas afirmou não estar pensando no torneio mundial no momento e que está “100% focado na Copa América”.

“Não estou pensando em Copa do Mundo agora, mas neste jogo contra o Chile, em Copa América, em poder merecer mais que o adversário, de reconhecer virtudes de um adversário, um bicampeão da Copa América contra o último campeão da competição. Tem uma grandeza do jogo, ele é muito maior”, finalizou

Caso vença o Chile e avance para as semifinais da competição sul-americana, o Brasil irá enfrentar Peru ou Paraguai, que também jogam nesta sexta-feira, às 18h, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia.