PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Rogério Caboclo é afastado da presidência da CBF por 30 dias

A decisão partiu da Comissão de Ética da entidade. Caboclo é acusado de assédio sexual e moral por uma funcionária da CBF

Brenno Rebouças
17:41 | 06/06/2021
Rogério Caboclo está desgastado como presidente da CBF  (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Rogério Caboclo está desgastado como presidente da CBF (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A Comissão de Ética da CBF afastou Rogério Caboclo do cargo de presidente da entidade por 30 dias. O dirigente é acusado de assédio moral e sexual por uma funcionária da confederação e já vivia uma instabilidade política interna há semanas.

A denúncia foi protocolada na última sexta-feira,4, na Comissão de Ética e na Diretoria de Governança e Conformidade. Por meio de sua defesa, Caboclo afirmou que irá provar a sua inocência. “A defesa de Rogério Caboclo responde que ele nunca cometeu nenhum tipo de assédio. E vai provar isso na investigação da Comissão de Ética da CBF”, disseram os advogados, ainda na sexta.

O vice-presidente mais velho, Antonio Carlos Nunes, conhecido como Coronel Nunes, é quem deve responder pela presidência da CBF durante o afastamento de Caboclo. Uma reunião com todos os vice-presidentes da entidade e outros dirigentes está marcada para a manhã de segunda-feira, 7, segundo informações do portal GE, do Rio de Janeiro.

Alguns patrocinadores da CBF já haviam manifestado preocupação com as denúncias contra o presidente da CBF, eleito e 2018. Houve desgaste até com os jogadores da seleção brasileira, que, ao que tudo indica, não querem jogar a Copa América no Brasil.

O torneio só veio para cá depois que Colômbia e Argentina se retiraram da organização. Porém, a opção rendeu críticas por conta da situação da pandemia no País. A polêmica chegou também à seleção, que está reunida para a disputa das Eliminatórias.

Na quinta-feira, o técnico Tite admitiu que houve uma conversa do elenco com a direção da CBF. No entanto, o treinador explicou que o grupo só se pronunciará abertamente sobre o assunto na noite de terça, depois do jogo contra o Paraguai.

Já no início da tarde de sexta, a denúncia de assédio contra Caboclo veio à tona. No período da noite, ao término da vitória sobre o Equador, o capitão Casemiro avisou que o grupo tem uma opinião clara sobre a Copa América, mas avisou que só entrará em detalhes na terça, reforçando o discurso de Tite.

Agora, a Seleção segue a preparação para o jogo contra o Paraguai enquanto a CBF se reorganiza internamente. Neste domingo, Tite comandava um treino no momento em que a notícia do afastamento de Caboclo saiu.

Com informações da Gazeta Esportiva