PUBLICIDADE
Futebol
Noticia

Guia da Série A 2021: com Ceará e Fortaleza, saiba mais sobre a nova edição da elite nacional

Com presença cearense pelo quarto ano seguido, Campeonato Brasileiro terá início neste fim de semana e se estenderá até dezembro. Vovô e Leão miram objetivos maiores

10:29 | 28/05/2021
Ceará e Fortaleza voltam a marcar presença na Série A do Brasileiro em 2021 (Foto: Aurelio Alves)
Ceará e Fortaleza voltam a marcar presença na Série A do Brasileiro em 2021 (Foto: Aurelio Alves)

Com colaboração de Gabriel Lopes

Em mais uma temporada atípica no futebol brasileiro em razão da pandemia de Covid-19, as 20 melhores equipes do país passam a se enfrentar e disputar a cobiçada taça nacional a partir deste sábado, 29, quando terá início o Campeonato Brasileiro de 2021. Novamente com a presença de Ceará e Fortaleza, a nova edição da Série A reúne times de diferentes patamares e traz a expectativa de bom papel dos representantes locais.

O Alvinegro chega à quarta participação consecutiva na elite, enquanto o Tricolor emenda a terceira temporada. Após anos de angústia, em luta contra o rebaixamento, e glória, com classificações para a Copa Sul-Americana, os clubes cearenses projetam fincar os pés entre as principais agremiações do país e almejam novos voos internacionais.

O Esportes O POVO preparou o Guia do Brasileirão 2021 com informações sobre o Vovô e o Leão, a importância financeira da competição, o papel de Guto Ferreira e Juan Pablo Vojvoda nas campanhas, onde assistir aos jogos, análise sobre os 18 concorrentes e a presença numerosa de treinadores estrangeiros - inclusive em solo cearense.

Ceará

Mais adaptado aos meandros da Série A - logística, adversários e arbitragem, por exemplo - e com maior poderio financeiro, o Ceará quer superar de vez os dois primeiros anos de luta contra a degola para ao menos repetir o resultado final da última edição do certame, em que conseguiu vaga para a Sul-Americana.

O clube de Porangabuçu não poupou esforços, nem investimentos para montar o grupo para 2021: manteve o técnico Guto Ferreira, renovou com Vina, que fez parte da seleção do Brasileirão de 2020, e contratou reforços para qualificar o elenco, além de suportar o calendário apertado. O zagueiro Messias, o volante Oliveira e o atacante Mendoza não demoraram a ganhar espaço e agradar à torcida.

Clique na imagem para abrir a galeria

O Alvinegro mantém o objetivo inicial de evitar a queda para a Série B, mas vê condições de figurar novamente na faixa central da tabela - ou até mais acima - para ganhar nova vaga em competição internacional. Na última temporada, os comandados de Guto chegaram a sonhar com pré-Libertadores e ficaram na 11ª posição, com 52 pontos.

Nos dois primeiros anos do retorno à elite, o cenário foi outro: em 2018, precisou de reação histórica sob o comando de Lisca para se recuperar do péssimo início e evitar o descenso. Já em 2019, após largada positiva, encarou longo jejum de vitórias, fez mudanças no comando técnico e se livrou do rebaixamento na última rodada.

Vice-campeão da Copa do Nordeste e do Campeonato Cearense e eliminado da Copa Sul-Americana, o Vovô terá a regularidade como desafio ao longo das 38 rodadas para superar os concorrentes. O trabalho sólido do 4-2-3-1 de Guto Ferreira, a experiência do grupo e a qualidade individual dos jogadoes são os trunfos.

O primeiro compromisso do Ceará será diante do Grêmio-RS, dentro de casa, enquanto o último duelo será contra o Palmeiras-SP, em São Paulo. Confira a tabela detalhada dos dez primeiros confrontos do Alvinegro.

Fortaleza

Reformulado e sob novo comando, o Fortaleza pretende aproveitar as lições negativas de 2020 para não repetir o desempenho e voltar a disputar uma competição continental. Com uma temporada positiva e outra ruim na elite nacional, o clube do Pici aposta em boa campanha no "tira-teima" para alcançar novos objetivos.

Após escapar do rebaixamento sob comando de Enderson Moreira, o Tricolor fez mudanças no elenco, com chegadas e saídas, e tentou dar sequência ao trabalho da comissão técnica, mas a eliminação na semifinal da Copa do Nordeste decretou o fim da linha. A chegada de Juan Pablo Vojvoda seguida do título do Campeonato Cearense abre perspectiva positiva.

Clique na imagem para abrir a galeria

O presidente Marcelo Paz repetiu o discurso de assegurar a permanência na Série A por mais um ano como objetivo principal, mas pontuou que a meta é conseguir classificação para a Sul-Americana - feito alcançado pela primeira vez em 2019, com a nona colocação.

Nos dois anos anteriores, o Leão tinha Rogério Ceni como pilar para a trajetória na elite. Na primeira temporada, o treinador saiu para breve passagem no Cruzeiro-MG e retornou a tempo de garantir a melhor campanha do clube na era dos pontos corridos. Em 2020, porém, o ex-goleiro foi para o Flamengo-RJ, o clube amargou maus resultados com Marcelo Chamusca e recorreu a Enderson para evitar a queda.

O elenco segue com peças importantes da última edição do Brasileirão, como Felipe Alves, Wellington Paulista e David, e recebeu reforços de Titi, Éderson e Matheus Vargas, por exemplo. O tricampeonato estadual no estilo intenso de Vojvoda, que recorre a variações de esquemas para ampliar o repertório, pode ser o indicativo do perfil da equipe a nível nacional.

A primeira partida do Fortaleza será fora de casa, contra o Atlético-MG, em jogo matinal. A participação na Série A será encerrada contra o Bahia, no Castelão. Confira a tabela detalhada dos dez primeiros confrontos do Tricolor.

Oxigênio para os cofres

Além do status a nível esportivo, com jogos diante das maiores equipes do país, nos melhores estádios no Brasil, a presença cearense na Série A também significa grande retorno financeiro. Em tempos normais, o suporte da torcida nas arquibancadas e em adesões aos programas de sócios rendiam bom montante, mas o principal fator é a cota do direito de transmissão.

Os clubes recebem um valor fixo somado à premiação por performance (quanto melhor a colocação final, maior o valor) e ao número de jogos exibidos em TV aberta. Em meio à pandemia, a cota de televisão se tornou uma das maiores fatias das receitas anuais das agremiações.

Ceará e Fortaleza fazem os investimentos possíveis em jogadores e comissão técnica a partir disso, sem abrir mão da evolução estrutural. As respectivas sedes e os centros de treinamentos passaram por melhorias, com obras estruturais, novos equipamentos e introdução de tecnologia em diversas áreas, além da contratação de pessoal.

A exposição nacional, com partidas relevantes na TV a cada três dias, praticamente, alçaram os arquirrivais cearenses a outro patamar no mercado do marketing. As redes sociais dispararam em engajamento, e os canais oficiais tem mais conteúdo, com consumo assíduo dos torcedores. As marcas também passaram a ter interesse em patrocínio, sobretudo as marcas locais.

Clique na imagem para abrir a galeria

Em parceria comercial, Vovô e Leão conseguiram fechar acordos conjuntos nos últimos meses com Pague Menos, Coco Bambu, Brisanet e, mais recentemente, Zenir, que assumiu a posição master nos uniformes em contrato de cinco anos, com cifras iguais para os clubes.

O montante pago por Globo e TNT referente ao Brasileirão permitem ainda que alvinegros e tricolores quebrem recordes de orçamento e receitas a cada ano, mantendo a saúde financeira e os passivos equacionados. Tanto em Porangabuçu quanto no Pici, salários e premiações em dia viraram regra há anos, além da responsabilidade em futuros acordos para não comprometer a estabilidade.

Os treinadores

De um lado, a longevidade e a experiência na competição; do outro, os primeiros passos na trajetória e a estreia no Campeonato Brasileiro. Com perfis e estilos diferentes, Guto Ferreira e Juan Pablo Vojvoda terão a missão de conduzir Ceará e Fortaleza em mais uma participação na elite e atingir as metas traçadas.

Guto, de 55 anos, chegou a Porangabuçu no ano passado, já em meio à pandemia. Conquistou o título da Copa do Nordeste e levou o Vovô a fazer boa campanha na Série A. Além do carisma com a torcida, o treinador se notabilizou pela recuperação de jogadores pouco utilizados, a efetividade das transições ofensivas e o modelo de jogo que privilegiou Vina, que terminou a competição com 13 gols.

Em 2021, o comandante alvinegro não conseguiu repetir o título do Nordestão, nem conquistar o Estadual, amargou a eliminação da Sul-Americana e terá novamente o desafio no principal certame do país. O 4-2-3-1 segue como preferido, com maior atenção à parte defensiva e jogadas ensaiadas em bolas paradas.

Ex-zagueiro argentino, Vojvoda, de 45 anos, está há menos de um mês no Pici e foi contratado com a missão de dar versão mais ofensiva à equipe. O respaldo dos trabalhos de destaque em equipes modestas, como Defensa y Justicia e Talleres, ambos da Argentina, e Unión La Calera, do Chile, faz o Tricolor acreditar em trabalho de sucesso em circunstâncias semelhantes.

Diante de adversários mais frágeis na reta final do Campeonato Cearense, o Leão empilhou gols, bateu o próprio Ceará e usou a vantagem da melhor campanha para conseguir o título - o primeiro da carreira do treinador. O 4-3-3- se transformou também em 4-1-4-1 e 3-4-3, explorando os lados do campo e preenchendo a área adversária com o maior número de jogadores possíveis em busca do gol.

Clique na imagem para abrir a galeria

Onde assistir

Pelo terceiro ano seguido, as transmissões do Brasileirão serão realizadas por dois grupos de comunicação. O Grupo Globo segue como principal detentor, com exibições em TV aberta (TV Globo), TV fechada (Sportv) e pay-per-view (Premiere). A TNT Sports também transmite partidas entre os clubes com os quais tem contrato - o que inclui Ceará e Fortaleza - em TV fechada.

O torcedor também pode optar por acompanhar os jogos em plataformas de streaming das empresas: o Premiere Play e o Estádio TNT Sports, ambos com planos mensal e anual.

Os adversários

América-MG

O Coelho volta à elite do futebol brasileiro após dois anos na Série B, competição em que o América-MG foi vice-campeão em 2020, após perder a taça para a Chapecoense nos instantes finais da última partida do certame. Desde que o treinador Lisca chegou ao clube, no início de 2020, o momento da equipe é promissor.

Além do vice da segunda divisão nacional, o clube mineiro foi semifinalista da Copa do Brasil em 2020 e ficou com a segunda posição do Campeonato Mineiro deste ano, após dois empates sem gols com o Atlético-MG, que tinha vantagem da igualdade. Na outra competição disputada até o momento em 2021, a Copa do Brasil, o Coelho está na terceira fase, após eliminar o Treze-PB e o Ferroviário-CE, nos pênaltis.

Além de Lisca, que soma duas passagens marcantes pelo Ceará, jogadores que integram o elenco do América-MG já atuaram no futebol cearense. Os laterais-direitos Eduardo e Diego Ferreira, o volante Juninho Valoura, além dos atacantes Felipe Azevedo, Rodolfo e Leandro Carvalho, jogaram por Ceará ou Fortaleza na carreira.

Elenco:
Goleiros: Matheus Cavichioli, Jori, Robson, Airton e Léo Lang
Zagueiros: Anderson, Eduardo Bauermann, Arthur, Ricardo Silva
Laterais: Diego Ferreira, Thalys, João Paulo, Lucas Luan, Eduardo e Marlon
Meio-campistas: Juninho, Zé Ricardo, Alê, Geovane, Gustavo, Lucas Gabriel, Juninho Valoura, Bruno Nazário e Ramon
Atacantes: Felipe Azevedo, Ademir, Carlos Alberto, Kawê, Léo Passos, Lohan, Marcelo Toscano, Rodolfo, Vitão, Leandro Carvalho, Luiz Fernando, Ribamar, Yan Sasse
Técnico: Lisca

Athletico-PR

O campeão brasileiro de 2001 chega para a disputa do Brasileirão desta temporada em um momento melhor que o do ano anterior, quando viveu muitos altos e baixos. Sob o comando do português Antonio Oliveira, que assumiu o time em 2021, o Furacão liderou o grupo D da Copa Sul-Americana e carimbou classificação às oitavas de final. No Campeonato Paranaense, obteve vitória por 2 a 0 sobre o Paraná no jogo de ida das quartas.

Já na Copa do Brasil, a estreia só acontecerá na terceira fase, diante do Avaí-SC, pois a nona colocação do Brasileirão 2020 garantiu esta vaga em uma fase mais avançada do torneio.

O elenco do Furacão mescla jogadores jovens, como Matheus Babi, Vitinho e Erick, com outros mais experientes, como Santos, Thiago Heleno, Jadson, Lucho González e Nikão.

Elenco
Goleiros: Santos e Jandrei
Zagueiros: Felipe Aguilar, Pedro Henrique, Thiago Heleno, Lucas Halter e José Ivaldo
Laterais: Marcinho, Abner, Nicolas, Khellven e Márcio Azevedo
Meio-campistas: Jadson, Jaime Alvarado, Richard, Fernando Canesin, Erick, Léo Cittadini, Nikão, Lucho González, Christian e Bruno Leite
Atacantes: Matheus Babi, Renato Kayser, Carlos Eduardo e Vitinho
Técnico: Antonio Oliveira

Atlético-GO

A campanha do Dragão em 2021 é competitiva, mas sofreu alguns golpes duros em momentos decisivos. O clube foi eliminado na semifinal do Campeonato Goiano deste ano para o Grêmio Anápolis. Já na Copa Sul-Americana, o Atlético-GO foi eliminado no grupo F, após ficar na segunda posição do grupo (somente o primeiro vai às oitavas).

Enquanto isso, na Copa do Brasil, duas vitórias contra Galvez-AC e Joinville-SC levaram a equipe para a terceira fase, onde enfrentará o Corinthians-SP.

Após demitir o técnico Jorginho, ex-Ceará, o Dragão contratou o treinador Eduardo Barroca. O antecessor pediu demissão após 13 jogos. O aproveitamento de pontos dele foi de 71%, entre 5 de abril e 15 de maio. O Atlético-GO aposta na base do elenco do ano anterior para repetir a boa campanha do Brasileirão de 2020, quando a agremiação retornava da Série B e passou poucos sustos na luta contra o rebaixamento, além de ter conquistado vaga na Sul-Americana.

Elenco
Goleiros: Kozlinski, Fernando Miguel, Leonardo e Breno Boeno
Zagueiros: Eder, Oliveira e Michel
Laterais: Dudu, Natanael, Arnaldo, Igor Cariús e Carlos Henrique
Meio-campistas: Marlon Freitas, William Maranhão, André, Nathan, Maurício, Victor Paraíba, João Paulo, Matheus e Rodrigues
Atacantes: Janderson, Zé Roberto, Roberson, Danilo Gomes, Pablo Dyego, André Luís, Arthur Gomes e Kevin
Técnico (interino): Eduardo Souza

Atlético-MG

O Galo bateu na trave no objetivo de ser campeão brasileiro em 2020 e encerrar o jejum que dura desde 1971, pois ficou na terceira posição, três pontos atrás do líder, o Flamengo. Para esta temporada, o Atlético-MG mudou seu comandante, com a saída de Sampaoli e a chegada de Cuca, mas manteve um time estrelado, com nomes como Hulk, Nacho Fernández e Vargas.

O investimento vem surtindo efeito até o momento em 2021. O Galo foi campeão mineiro após superar o América-MG na decisão, além de estar classificado como líder do grupo H às oitavas da Libertadores. Na Copa do Brasil, o time se classificou diretamente para a terceira fase e terá o Remo-PA como oponente. Os comandados de Cuca estão invictos depois de dez jogos na temporada 2021, com seis vitórias e quatro empates.

Elenco
Goleiros: Everson, Rafael, Matheus Mendes e Jean
Zagueiros: Réver, Igor Rabello, Junior Alonso, Gabriel, Bueno e Micael
Laterais: Guilherme Arana, Dodô, Guga, Mariano e Kevin
Meio-campistas: Nacho Fernández, Zaracho, Alan Franco, Jair, Nathan, Allan, Dylan Borrero, Tchê Tchê, Hyoran, Calebe, Neto e Yago
Atacantes: Diego Tardelli, Hulk, Vargas, Keno, Savarino, Sasha, Marrony, Sávio e Echaporã
Técnico: Cuca

Bahia

Após lutar para não cair no último Brasileirão, o Bahia espera fazer uma campanha com menos sustos na edição de 2021 da maior competição nacional. O momento atual indica isso. O Esquadrão conquistou o título da Copa do Nordeste, superando o Ceará na final. Enquanto isso, no Campeonato Baiano, onde um time alternativo foi usado na maior parte do certame, o troféu escapou na semifinal, contra o Bahia de Feira.

Apesar do sucesso regional, a campanha na Copa Sul-Americana é inconstante e culminou na eliminação. Já na Copa do Brasil, duas goleadas, sobre Campinense-PB e Manaus-AM, garantiram os baianos na terceira fase, onde enfrentarão o Vila Nova-GO. Uma campanha sólida no Brasileirão passa pelos pilares técnicos do elenco, o meio-campista Rodriguinho e o atacante Gilberto, artilheiro do Nordestão 2021.

Elenco
Goleiros: Douglas Friedrich, Matheus Teixeira, Mateus Claus e Júnior
Zagueiros: Anderson Martins, Luiz Otávio, Juninho, Lucas Fonseca e Conti
Laterais: João Pedro, Juninho Capixaba, Matheus Bahia e Nino Paraíba
Meio-campistas: Patrick, Índio Ramírez, Thaciano, Lucas Araújo, Danielzinho, Edson, Jonas, Matheus Galdezani e Rodriguinho
Atacantes: Maycon Douglas, Thonny Anderson, Alesson, Gilberto, Óscar Ruiz e Rossi
Técnico: Dado Cavalcanti

Chapecoense

A Chape voltou à elite do futebol brasileiro em grande estilo, com o título da Série B 2020, conquistado somente nos instantes finais do último jogo do torneio. A equipe teve mudanças recentes no comando: após a saída de Umberto Louzer para o Sport-PE, contratou Mozart Santos, ex-CSA-AL, e já demitiu o treinador.

O Índio Condá somente disputou o Campeonato Catarinense na temporada 2021 até o momento e está na final da competição, tendo perdido o jogo de ida para o Avaí por 2 a 1. Isso deve-se à classificação direta para a terceira fase da Copa do Brasil, conquistada por causa do título da segunda divisão nacional. O adversário da Chape será o ABC-RN.

A referência técnica da equipe é o atacante Perotti, autor de 14 gols no Catarinense. O elenco também conta com nomes tarimbados no futebol brasileiro, como Geuvânio e Anselmo Ramon.

Elenco
Goleiros: Keiller, João, Pavan, Igor Campos, Tiepo e Vagner
Zagueiros: Laércio, Tiago, Felipe Santana, Kadu, Joilson, Hiago e Derlan
Laterais: Brayan, Mancha, Busanello, Ezequiel e Matheus
Meio-campistas: Léo Gomes, Guedes, Alan Santos, Leite, Moisés Ribeiro, Tharlis, Ronei, Ravanelli, Rafael, Foguinho e Lima
Atacantes: Geuvânio, Kaio Nunes, Fabinho, Mike, Bruno Silva, Thiago Ribeiro, Perotti, Fernandinho e Anselmo Ramon
Técnico: Mozart Santos

Corinthians

O Timão inicia o Brasileirão pressionado. O clube foi eliminado pelo Palmeiras na semifinal do Paulistão e está fora antecipadamente na fase de grupos da Copa Sul-Americana. As más atuações e as eliminações culminaram na demissão do treinador Vágner Mancini, que deu lugar a Sylvinho, ex-jogador do time do final dos anos 1990.

O Corinthians, apesar do momento ruim, tem um elenco com muita qualidade individual, contando com nomes consagrados dentro do clube, como Cássio, Gil, Fágner e Jô. Eles, aliados a um grupo de jovens atletas, podem render melhor do que fizeram neste início de 2021.

Elenco
Goleiros: Cássio, Caíque, Guilherme e Donelli
Zagueiros: Bruno Méndez, Danilo Avelar, João, Gil, Jemerson, Léo Santos e Raul Gustavo
Laterais: Fábio Santos, Fagner e Lucas Piton
Meio-campistas: Adson, Araos, Camacho, Cantillo, Gabriel, Luan, Gabriel Pereira, Gustavo Mantuan, Mateus Vital, Matheus Araújo, Otero, Ramiro, Roni, Ruan Oliveira, Vitinho e Xavier
Atacantes: Antony, Cauê, Felipe Augusto, Gustavo Mosquito, Jô, Léo Natel e Rodrigo Varanda
Técnico: Sylvinho

Cuiabá

A equipe do Mato Grosso será a única estreante na Série A na temporada 2021. Fundado em 2001, o Cuiabá teve alavancada rápida e subiu da Série B para a elite do futebol nacional já na segunda temporada atuando na segunda divisão, quando ficou em quarto lugar em 2020, sob os comandos de Marcelo Chamusca e Allan Aal.

Em 2021, treinado por Alberto Valentim, o Dourado se consagrou campeão matogrossense. Porém, na Copa do Brasil, foi eliminado precocemente, ainda na segunda fase, para o 4 de Julho, do Piauí. Para a disputa da primeira divisão, o elenco foi reforçado com nomes experientes, como o goleiro Walter, o zagueiro Paulão e o atacante Clayson.

Elenco
Goleiros: João Carlos, Rafael Bretas e Walter
Zagueiros: Anderson Conceição, Joaquim, Marllon, Paulão, Vitor Hugo e Walber
Laterais: Alexandre Melo, João Lucas, Lucas Hernández, Lucas Ramon e Uendel
Meio-campistas: Auremir, Camilo, Gabriel Pierini, Pepê, Rafael Gava, Uillian Corrêa, Murilo Rangel e Rikelme
Atacantes: Clayson, Elton, Guilherme Pato, Jonathan Cafú, Osman, Felipe Marques e Raul
Técnico: Alberto Valentim

Flamengo

O atual campeão brasileiro chega para a disputa da edição de 2021 do Brasileirão com muita confiança. O Flamengo se consagrou vencedor do Carioca e está garantido nas oitavas de final da Libertadores, após campanha sem sustos no grupo G. Além disso, o time principal do Fla só perdeu um jogo na temporada atual, para o Vasco, na fase inicial da Taça Guanabara.

O técnico Rogério Ceni tem um elenco recheado de craques em mãos, com nomes estrelados em todas as posições. Diego Alves, Rodrigo Caio, Filipe Luís, Gerson, Everton Ribeiro, De Arrascaeta, Gabi, Bruno Henrique e Pedro são exemplos do alto nível do grupo de atletas do Rubro-negro Carioca.

Elenco
Goleiros: Diego Alves, César, Hugo Souza e Gabriel Batista
Zagueiros: Rodrigo Caio, Thuler, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Bruno Viana
Laterais: Isla, Matheuzinho, Renê, Filipe Luís e Ramon
Meio-campistas: Willian Arão, Hugo Moura, Gerson, Thiago Maia, João Gomes, Everton Ribeiro, Diego, De Arrascaeta e Max
Atacantes: Gabi, Vitinho, Bruno Henrique, Michael. Pedro e Rodrigo Muniz
Técnico: Rogério Ceni

Clique na imagem para abrir a galeria

Fluminense

A campanha do Flu no Brasileirão 2020 foi surpreendente. Mesmo com um elenco modesto, o clube conquistou uma vaga direta na Libertadores desta temporada. Assim, o time teve maiores condições de investir em contratações. Dessa forma, sob o comando de Roger Machado, o Tricolor das Laranjeiras chega com mais força para a disputa do atual Campeonato Brasileiro.

Nomes como Cazares, Manoel, Abel Hernández e Bobadilla reforçaram o time, que tem bons atletas jovens, como Martinelli e Kayky. Este último, que tem 17 anos, foi vendido ao Manchester City e irá no próximo ano para a equipe inglesa.

Em 2021, o Flu chegou à decisão do Campeonato Carioca e perdeu para o Flamengo. Além disso, o clube avançou às oitavas da Libertadores como primeiro lugar do grupo D, uma chave com River Plate-ARG, Junior-COL e Santa Fe-COL.

Elenco
Goleiros: Muriel, Marcos Felipe e João Lopes
Zagueiros: Manoel, David Braz, Matheus Ferraz, Nino, Luan e Luccas Claro
Laterais: Igor Julião, Egídio, Danilo Barcelos, Samuel Xavier e Calegari
Meio-campistas: Martinelli, Yuri, Wellington, André, Miguel, Yago Felipe, Cazares, Nenê e Ganso
Atacantes: Gabriel Teixeira, Marcos Paulo, Fred, Caio Paulista, Luiz Henrique, Lucca, Kayky, Abel Hernández e Bobadilla
Técnico: Roger Machado

Grêmio

A participação do Grêmio no Brasileirão 2021 terá uma grande diferença. Após quase cinco anos, o clube gaúcho mudou seu técnico. Renato Gaúcho foi demitido após eliminação na pré-Libertadores e deu lugar a Tiago Nunes. A alteração parece ter surtido efeito, pois, desde então, são 12 jogos invictos, com dez vitórias, dois empates e um título gaúcho, em cima do Internacional, maior rival do Tricolor Gaúcho.

A campanha na fase de grupos da Sul-Americana também é excelente, com cinco triunfos e um empate em seis partidas e classificação às oitavas assegurada. Assim como em outras temporadas, o Grêmio concentra seus talentos no centro do campo e nas pontas. Os principais representantes atuais são Matheus Henrique e Ferreirinha, destaques do início desta temporada.

Elenco
Goleiros: Brenno, Paulo Victor, Adriel e Gabriel Chapecó
Zagueiros: Kanneman, Geromel, Heitor, Paulo Miranda, Rodrigues, Ruan e Emanuel
Laterais: Victor Ferraz, Bruno Cortez, Diogo Barbosa, Guilherme Guedes, Leonardo Gomes, Rafinha e Vanderson
Meio-campistas: Thiago Santos, Victor Bobsin, César Pinares, Darlan, Fernando Henrique, Jean Pyerre, Lucas Silva, Maicon, Matheus Henrique, Michel e Pedro Lucas
Atacantes: Diego Souza, Elias Manoel, Ferreirinha, Guilherme Azevedo, Léo Chú, Léo Pereira, Luiz Fernando, Pepê, Ricardinho, Éverton, Alisson e Diego Churín
Técnico: Tiago Nunes

Internacional

O Colorado bateu na trave para conquistar o título brasileiro em 2020 e acabar com a seca desta competição, que dura desde 1979. A conquista escapou no jogo final, em casa, quando o Inter não conseguiu vencer o Corinthians e perdeu a taça para o Flamengo.

Para a temporada 2021, a equipe tem novo comandante, o espanhol Miguel Ángel Ramírez, que fez ótimo trabalho no Independiente Del Valle, do Equador. Até o momento, o clube chegou na final do Gauchão, mas perdeu para o Grêmio, e está classificado para as oitavas de final da Libertadores. O elenco manteve-se com a base de 2020, mas teve a adição de Taison, que retornou ao Colorado após 11 anos atuando no futebol ucraniano.

Elenco
Goleiros: Danilo Fernandes, Marcelo Lomba, Daniel e Vitor Hugo
Zagueiros: Lucas Ribeiro, Pedro Henrique, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Zé Gabriel
Laterais: Heitor, Léo Borges, Mazetti, Moisés, Saravia e Rodinei
Meio-campistas: Boschilia, Edenilson, Johnny, Lucas Ramos, Maurício, Nonato, Patrick, Praxedes, Rodrigo Dourado e Rodrigo Lindoso
Atacantes: Marcos Guilherme, João Peglow, Thiago Galhardo, Caio Vidal, Palacios, Guerrero, Taison e Yuri Alberto
Técnico: Miguel Ángel Ramírez

Juventude

O Jaconero está de volta à Série A após 14 anos, pois não atua na elite do futebol nacional desde 2007, quando foi rebaixado. O clube da Serra Gaúcha foi terceiro colocado da Série B 2020, sob o comando de Pintado, que deixou o clube e deu lugar a Marquinhos Santos.

Marquinhos está na terceira passagem pelo Juventude e tem campanha discreta em 2021. O clube foi eliminado na semifinal do Gauchão para o Internacional e caiu na segunda fase da Copa do Brasil, para o Vila Nova-GO.

O elenco é integrado por atletas que jogaram no Ceará no último ano. Os meias Wescley e Chico, além do lateral Alyson serão comandados por Marquinhos, que, por sua vez, treinou o Fortaleza em 2016 e em 2017.

Elenco
Goleiros: Marcelo Carné, William e Samuel Deuner
Zagueiros: Cleberson, Vitor Mendes, Kelvin e Rafael Forster
Laterais: Eltinho, Alyson, Paulo Henrique, Dudu e Michel Macedo
Meio-campistas: João Paulo, Elton, Bochecha, Yago, Guilherme Castillo, Renan Bressan, Matheus Jesus, Wagner, Wescley, Chico e Bruninho
Atacantes: Matheuzinho, Capixaba, Marcos Vinicios, Matheus Peixoto, Fernando Pacheco e Mosquera
Técnico: Marquinhos Santos

Palmeiras

O Alviverde Paulista inicia o Brasileirão 2021 em um momento instável, mas ainda com muito crédito. A instabilidade vem da perda dos títulos da Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Paulista. Contudo, o time já está classificado às oitavas da competição continental em primeiro lugar do grupo.

Além disso, a equipe comandada pelo português Abel Ferreira é a atual campeã da Libertadores e da Copa do Brasil. O forte elenco, que se manteve praticamente inalterado para a temporada 2021, coloca o Palmeiras como um dos candidatos ao título brasileiro.

Elenco
Goleiros: Weverton, Jailson e Vinícius Silvestre
Zagueiros: Alan Empereur, Kuscevic, Gustavo Gómez, Henri, Luan e Renan
Laterais: Marcos Rocha, Mayke, Lucas Esteves, Matías Viña e Victor Luís
Meio-campistas: Alan, Danilo, Danilo Barbosa, Felipe Melo, Gabriel Menino, Gustavo Scarpa, Lucas Lima, Patrick de Paula, Raphael Veiga e Zé Rafael
Atacantes: Breno Lopes, Gabriel Silva, Gabriel Veron, Luan Silva, Luiz Adriano, Rafael Elias, Rony, Wesley e Willian
Técnico: Abel Ferreira

Red Bull Bragantino

A equipe de Bragança Paulista buscará repetir a surpreendente campanha do Brasileirão 2020, quando o time voltou à Série A, não sofreu riscos de rebaixamento em praticamente momento algum do torneio e ainda conseguiu vaga na Copa Sul-Americana.

A base do elenco foi mantida para a temporada 2021, com destaque para Claudinho, artilheiro do Brasileirão e eleito o melhor jogador do certame. Nas competições deste ano, eliminação nas quartas de final do Paulistão para o Palmeiras e classificação para as oitavas da Sul-Americana, que foi conquistada na última rodada.

Elenco
Goleiros: Julio Cesar, Maycon Cleiton e Cleiton
Zagueiros: Léo Realpe, Léo Ortiz, Ligger, Fabrício Bruno, Natan e Haydar
Laterais: Weverton, Weverson, Luan Cândido, Rafael, Edimar e Aderlan
Meio-campistas: Jadsom, Evangelista, Claudinho, Eric Ramires, Raul, Ryller e Vitinho
Atacantes: Artur, Alerrandro, Helinho, Ytalo, Chrigor, Tubarão, Leandrinho, Hurtado, Cuello, Pedrinho e Luiz Phelipe
Técnico: Maurício Barbieri

Santos

O momento do Peixe é de transição. O clube trocou recentemente de treinador, após a saída do argentino Ariel Holan, que durou menos de dois meses, e a chegada de Fernando Diniz. No início da temporada 2021, o Santos sequer se classificou às quartas de final do Paulistão e correu risco de rebaixamento até a última rodada. Na Libertadores, o Alvinegro também foi eliminado.

O elenco manteve-se praticamente o mesmo que chegou à decisão da Libertadores em 2020, com o uso de vários atletas das categorias de base. Contudo, com a crise financeira que abate a instituição, é improvável que contratações de peso cheguem em um curto prazo.

Elenco
Goleiros: João Paulo, John, Vladimir e Paulo Mazotti
Zagueiros: Luiz Felipe, Luan Peres, Alex e Kayky
Laterais: Felipe Jonathan, Pará e Madson
Meio-campistas: Kevin Malthus, Gabriel Pirani, Vinicius Balieiro, Guilherme Nunes, Lucas Lourenço, Ivonei, Jobson, Sandry, Carlos Sánchez, Jean Mota e Alison
Atacantes: Lucas Venuto, Bruno Marques, ngelo, Marcos Leonardo, Lucas Braga, Renyer, Raniel, Marinho, Kaio Jorge e Copete
Técnico: Fernando Diniz

São Paulo

O Tricolor Paulista chega para o Brasileirão 2021 em um momento que há anos não acontecia: após um título. A conquista do Paulistão 2021 rompeu a seca que durava desde 2012 para o São Paulo. Além da taça, o desempenho em campo dos comandados do argentino Hernán Crespo é animador, algo que também garantiu vaga antecipada nas oitavas da Libertadores, na segunda posição do grupo E, que teve o Racing-ARG como líder.

A manutenção do elenco de 2020, que ficou próximo do título brasileiro, após liderar por várias rodadas, somada às contratações de Benítez, Miranda e Eder, deixam o Tricolor Paulista como um dos concorrentes à conquista do Brasileirão.

Elenco
Goleiros: Tiago Volpi, Lucas Perri e Thiago Couto
Zagueiros: Miranda, Arboleda, Diego Costa, Rodrigo, Bruno Alves e Walce
Laterais: Léo, Reinaldo, Wellington, Orejuela e Igor Vinícius
Meio-campistas: Benítez, Daniel Alves, Vitor Bueno, Luan, Liziero, Hernanes, William, Gabriel Sara, Rodrigo Nestor e Igor Gomes
Atacantes: Joao Rojas, Pablo, Luciano, Eder, Galeano, Bruno Rodrigues e Paulinho
Técnico: Hernán Crespo

Sport

O início da temporada 2021 foi desastroso para o Sport. O clube foi eliminado pela Juazeirense-BA na primeira fase da Copa do Brasil e ficou em último lugar no grupo B da Copa do Nordeste. Porém, após a saída de Jair Ventura e a chegada de Umberto Louzer ao comando técnico, o desempenho melhorou. Com Louzer, o Leão da Ilha chegou à decisão do Campeonato Pernambucano, mas foi derrotado pelo Náutico.

Apesar da melhora recente, o time do Sport ainda não inspira confiança e pode ter dificuldades na disputa do Brasileirão 2021. Vale ressaltar que, na edição de 2020, com elenco semelhante, a equipe pernambucana brigou contra o rebaixamento na maior parte do certame.

Elenco
Goleiros: Mailson, Luan Polli, Denival, Túlio e Carlos Eduardo
Zagueiros: Maidana, Renzo, Rafael Thyere, Adryelson, Sabino, Chico e Ryan
Laterais: Júnior Tavares, Patric, Victor Gabriel, Sander e Ewerton
Meio-campistas: Ronaldo, Márcio Araújo, José Welison, Carlos Rentería, Betinho, Ricardinho, Ítalo, Marcão, Pedro, Thiago Lopes, Thiago Neves e Gustavo
Atacantes: Neilton, Tréllez, Leandro Barcia, Paulinho, Maxwell, Jonas Toró, Marquinhos e Mikael
Técnico: Umberto Louzer

Treinadores estrangeiros

A edição de 2021 do Brasileirão igualará o recorde de 2016 de treinadores estrangeiros que iniciam a competição. Ao todo, cinco comandantes não são brasileiros.

Clique na imagem para abrir a galeria

Juan Pablo Vojvoda, do Fortaleza, e Hernán Crespo, do São Paulo, representam a Argentina. Enquanto isso, Portugal é representado por Abel Ferreira, do Palmeiras, e Antonio Oliveira, do Athletico-PR. Também da Península Ibérica, mas da Espanha, Miguel Ángel Ramírez treina o Internacional.

Eles buscarão igualar o feito do português Jorge Jesus, com o Flamengo em 2019, e do argentino Carlos Volante, com o Bahia em 1959, os únicos técnicos estrangeiros que levaram o título brasileiro.

Dentre eles, somente Abel Ferreira é remanescente da temporada 2020, quando ele venceu a Libertadores e a Copa do Brasil com o Alviverde Paulista.

Campeões estaduais da elite de 2021

Atlético-MG - campeão mineiro
Cuiabá - campeão matogrossense
Flamengo - campeão carioca
Fortaleza - campeão cearense
Grêmio - campeão gaúcho
São Paulo - campeão paulista