PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Barbalha emite nota de esclarecimento contra denúncias a presidente do clube

Clube soltou nota com amplo posicionamento do presidente rebatendo as denúncias feitas contra ele

Lucas Mota
18:07 | 21/05/2020
Barbalha pode estar no meio de um esquema de fraude que envolve jogos fantasma  (Foto: Barbalha FC/Facebook)
Barbalha pode estar no meio de um esquema de fraude que envolve jogos fantasma (Foto: Barbalha FC/Facebook)

O Barbalha Futebol Clube emitiu uma nota de esclarecimento na tarde desta quinta-feira, 21, após se tornar pública denúncia ao Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (TJDF-CE) contra o presidente da agremiação esportiva, Lucio Barão. O denunciante é o vice-presidente da equipe, Roberto Macedo.

O Esportes O POVO noticiou o caso na manhã desta quinta-feira. A denúncia encaminhada ao TJDF trata de supostas irregularidades cometidas por Lucio Barão na gestão do Barbalha, como lavagem de dinheiro, desvio de verba e fraude em apostas.

No domingo, 17, o Fantástico, programa da Rede Globo, noticiou sobre suposto esquema de fraude em apostas esportivas no qual o Barbalha estaria envolvido.

A matéria publicada mais cedo pelo Esportes O POVO sobre o caso possui o posicionamento do presidente do Barbalha. Lucio Barão disse que não havia nenhum processo, nem havia sido indiciado. "Fui uma suposta vítima, que deu uma entrevista de 20 minutos ao Fantástico e (na matéria) eu só falei dez segundos", comentou.

Na tarde desta quinta, o clube soltou nota com amplo posicionamento do presidente rebatendo as denúncias feitas contra ele. Em relação a recebimentos de recursos da Federação Cearense de Futebol (FCF) e os demais patrocínios, Lucio Barão afirma que todas as movimentações financeiras foram realizadas dentro da legalidade.

Sobre a venda de jogadores, o dirigente negou que tenha recebido qualquer valor em negociações. "Todos os atletas pertencentes ao Barbalha têm contratos até o fim da competição, exceto alguma parceria com empresário, mas o clube não tem condições e estrutura para manter atletas com contratos longos", explicou em nota.

Lucio explicou que qualquer situação envolvendo prestação de contas será apresentado à Justiça. O presidente do Barbalha afirma que as denúncias contra ele encaminhadas ao TJDF já foram objetos de ação judicial no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) e negadas em despacho realizado em fevereiro deste ano.

O dirigente conta que o vice-presidente Roberto Macedo está afastado do cargo desde 2018. Macedo, segundo nota, é réu em processo no TJCE por suposta calúnia contra Barão.

Por fim, o presidente do Barbalha diz que Roberto Macedo não possui provas em relação às denúncias.