PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Liverpool vence Tottenham com pênalti polêmico e conquista a Liga dos Campeões

Após o vice-campeonato da Champions em 2018 e do Campeonato Inglês em 2019, o Liverpool retornou à final continental e levantou a taça

18:07 | 01/06/2019
Salah marcou o gol do título do Liverpool
Salah marcou o gol do título do Liverpool (Foto: AFP)

O Liverpool venceu o Tottenham por 2 a 0 neste sábado, no Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, e conquistou a Liga dos Campeões após 14 anos – o sexto título da história.

Salah, marcou logo no primeiro minuto, ocorreu após pênalti polêmico. A arbitragem assinalou mão de Sissoko e confirmou depois de acionar o VAR. No fim, aos 42, Origi decretou a vitória.

O gol cedo freou o Tottenham e a final foi morna, com emoção apenas a partir da segunda metade da etapa final, quando Alisson fez pelo menos três boas defesas antes do Liverpool matar o jogo.

O título coroa mais uma boa temporada dos Reds. Após o vice-campeonato da Champions em 2018 e do Campeonato Inglês em 2019, o Liverpool retornou à final continental e levantou a taça.

O JOGO

Logo no primeiro ataque, Mané recebeu na área, tentou cruzar e a bola bateu na mão de Sissoko. Depois de acionar o VAR, a arbitragem confirmou o pênalti duvidoso. Salah converteu.

A emoção dos primeiros instantes parou. Liverpool e Tottenham se anularam em campo e o jogo não teve mais chances claras. O único lance de perigo ocorreu aos 37, quando Robertson arriscou de fora da área e Lloris desviou para escanteio.

No segundo tempo, o Tottenham voltou mais ligado, adiantou as linhas e passou a dar mais trabalho ao goleiro Alisson. Foi o Liverpool, porém, quem ficou perto de marcar primeiro.

Aos 23 minutos, Milner recebeu da entrada da área e bateu colocado, rasteiro. A bola passou muito perto da trave de Lloris, que só torceu.

Quando placar marcava 34, o Tottenham ficou perto da reação. Son soltou a bomba da entrada da área, para grande defesa de Alisson. Na sequência, Lucas recebeu e chutou da marca do pênalti, fraco, nas mãos do brasileiro.

Aos 39, o Spurs voltou a assustar. Eriksen cobrou falta lateral direto para o gol – Alisson salvou de novo. No escanteio, Son, impedido, quase fez.

E quem não faz… toma. Aos 42, depois de bate-rebate em escanteio, Origi recebeu e bateu cruzado para vencer Lloris e confirmar o título para o Liverpool. O primeiro desde 2005.

Gazeta Esportiva