PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Chelsea goleia Arsenal e é campeão da Liga Europa

Placar de 4 a 1 foi todo construído na segunda etapa, quando os Blues dominaram a partida

18:42 | 29/05/2019
Hazard marcou dois gols na final
Hazard marcou dois gols na final(Foto: Alexander Nemenov/AFP)

O Chelsea levou a melhor no duelo londrino contra o Arsenal e se consagrou campeão da Liga Europa, nesta quarta, 29, em Baku, no Azerbaijão. Giroud, Pedro e Hazard, duas vezes, marcaram os gols dos Blues, enquanto Iwobi fez o gol de honra dos Gunners. Esta partida marcou a despedida do treinador Maurizio Sarri e de Eden Hazard, que já anunciaram suas saídas do Chelsea ao final da atual temporada. O goleiro Petr Cech, goleiro do Arsenal e ídolo do Chelsea, também anunciou que este seria seu último na carreira.

É o segundo título do Chelsea na competição, desta vez invicto (sete vitórias e dois empates). A outra conquista foi na temporada 2012-2013, quando o time inglês venceu o Benfica na final. Já o Arsenal manteve o jejum de títulos europeus, que é de 25 anos.

Este foi o primeiro título da carreira do treinador italiano Maurizio Sarri, que fez sua última partida comandando o Chelsea. Já o zagueiro brasileiro David Luiz se tornou o jogador que mais venceu títulos europeus pelos Blues (Champions League 2011-2012, Liga Europa 2012-2013 e Liga Europa 2018-2019).

O jogo

Apesar do placar elástico, a partida iniciou-se muito equilibrada, com domínio ofensivo do Arsenal até o final da primeira etapa. A partir do final do primeiro tempo, o Chelsea passou a imprimir seu ritmo de jogo, sufocando o Arsenal no campo defensivo.

Os frutos vieram na segunda etapa. Logo aos 4 minutos, Giroud (artilheiro da Liga Europa, com 11 gols), abriu o placar, de cabeça. O gol abriu espaços para novas investidas do Chelsea. Pedro, aos 15, e Hazard, de pênalti, aos 20, fizeram 3 a 0 para os Blues.

Pouco tempo depois, aos 24, Iwobi fez um golaço e diminuiu a diferença no placar. Mas novamente Hazard, aos 27, fez o quarto gol do Chelsea, definindo o título para a equipe de Stamford Bridge.

Gabriel Lopes / Especial para O POVO