PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Real Madrid reencontra Kashima Antlers, que quase o superou na final em 2016

O Real Madrid irá reencontrar um velho conhecido nesta quarta-feira, às 14h30 (de Brasília), no Estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi, Emirados Árabes. A equipe merengue irá enfrentar o Kashima Antlers, adversário da final do Mundial de Clubes de 2016, na semifinal da edição deste ano. Há dois anos, o time japonês chegou a estar [?]

19:45 | 18/12/2018

O Real Madrid irá reencontrar um velho conhecido nesta quarta-feira, às 14h30 (de Brasília), no Estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi, Emirados Árabes. A equipe merengue irá enfrentar o Kashima Antlers, adversário da final do Mundial de Clubes de 2016, na semifinal da edição deste ano. Há dois anos, o time japonês chegou a estar vencendo a grande decisão, mas não conseguiu segurar a pressão durante a prorrogação e acabou derrotado por 4 a 2.

Naquela ocasião, Benzema abriu o placar logo aos nove minutos e parecia que a equipe então comandada por Zinedine Zidane garantiria o título com facilidade. No entanto, Gaku Shibasaki seria a estrela da partida. Em um cruzamento na área, o meia dominou mal, mas conseguiu finalizar cruzado para superar Keylor Navas e deixar a marcador igualado antes do intervalo, levando a torcida da casa à loucura.

O gol da virada viria no início da segunda etapa com um belo arremate de Shibasaki, que atualmente defende o Getafe da Espanha. Apesar disso, a alegria dos japoneses durou pouco e um pênalti convertido por Cristiano Ronaldo garantiu o placar de 2 a 2 e levou a partida para a prorrogação. Antes do final do tempo regulamentar, o árbitro Janny Sikazwe, da Zâmbia, tomou uma decisão polêmica ao não mostrar o segundo amarelo para o zagueiro Sergio Ramos, que matou o contra-ataque do Kashma.

Na prorrogação, Cristiano Ronaldo mostrou por que era o dono do Real Madrid. Primeiro, Benzema o colocou nas costas da defesa e a virada veio. Antes do final da primeira etapa do tempo extra, a partida já estava definida com outro tento anotado pelo português, que foi eleito o melhor atleta da competição e ainda foi o artilheiro.


2016 x 2018

Dessa vez, o confronto terá algumas diferenças. As duas equipes se enfrentam na semifinal após o Kashima Antlers ter eliminado o Chivas, do México, sendo que em 2016 os japoneses tiraram o Atlético Nacional que encantou a América do Sul na semifinal. Já o Real Madrid, naquela ocasião, chegou à final depois de superar o América-MEX. Além disso, os dois grandes nomes da partida não estarão em campo. Cristiano Ronaldo agora defende a Juventus e Shibasaki atua no futebol espanhol.

Os treinadores também são outros: Santiago Solari substituiu Julen Lopetegui, que era o substituto de Zidane, e Go Oiwa, que era auxiliar-técnico, agora é comandante da esquadra nipônica, sendo o sucessor de Masatada Ishii. No entanto, grande parte da base do elenco da equipe japonesa foi mantida, com apenas quatro titulares saindo e o mesmo acontece com os espanhóis, que só não tem CR7 da sua formação titular em relação há dois anos atrás.

Gazeta Esportiva

TAGS