Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Santos quer Furacão aproveitando sequência de jogos na Arena

O Atlético Paranaense finalmente conquistou a tão buscada vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro ao bater o Vitória, no Barradão, mantendo o time na luta por uma vaga na Libertadores da América. O goleiro Santos exaltou também o poder simbólico do resultado, que tira um peso das costas do grupo atleticano. ?Vínhamos buscando essa [?]
21:15 | Nov. 19, 2018
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

O Atlético Paranaense finalmente conquistou a tão buscada vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro ao bater o Vitória, no Barradão, mantendo o time na luta por uma vaga na Libertadores da América. O goleiro Santos exaltou também o poder simbólico do resultado, que tira um peso das costas do grupo atleticano.

?Vínhamos buscando essa vitória fora de casa há muito tempo. Agora, tiramos esse peso de não vencer como visitante?, afirmou o jogador, destacando a disposição da equipe na Bahia. ?O nosso time demonstrou uma força muito grande em Salvador e conseguiu uma vitória importante para a nossa sequência?, acrescentou.

O Furacão terá pela frente dois jogos em casa, onde conseguiu a grande maioria de seus pontos na competição. Antes de encarar o Ceará, no final de semana, o primeiro desafio será o Corinthians, quarta-feira, que pode deixar a equipe muito próxima de seu objetivo. ?Para nós, que almejamos a Libertadores pelo Brasileirão, são dois jogos importantíssimos, que nos dão chances de entrar no G6. Precisamos fazer valer o nosso mando de campo, diante do nosso torcedor, alertou.

Santos guarda em um lugar especial em seu currículo uma partida diante do Timão em 2016, quando teve a chance de ser titular e parar o atacante Romero em uma bela defesa. ?Foi um jogo importante para a minha sequência no clube e com uma defesa especial. Mas agora é tudo diferente. Eles estão brigando para garantir matematicamente a permanência. Temos que encarar com bastante seriedade, para seguirmos em busca dos nossos objetivos?, concluiu.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

CBF divulga escala de arbitragem de Ceará e Fortaleza para 15ª rodada da Série A

Pela 15ª rodada
14:30 | Ago. 03, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a escala dos árbitros dos confrontos de Ceará e Fortaleza, no Campeonato Brasileiro, pela 15ª rodada. No Castelão, o Vovô recebe o Atlético-GO com Rafael Traci no apito. Já o Leão terá o Wilton Pereira Sampaio como árbitro principal, enfrentando o Palmeiras, no Allianz Parque.

|Leia mais| 

Juiz da final do Campeonato Cearense, Rafael Traci volta a apitar um jogo do Ceará, desta vez na Série A. Além do catarinense, o quadro de árbitros para a partida contará com os auxiliares Henrique Neu Ribeiro e Thiaggo Americano Labes como assistentes, e no VAR, Rodolpho Toski Marques.

No embate entre o líder e o terceiro colocado, Palmeiras e Fortaleza, respectivamente, terá trio de arbitragem FIFA. Wilton Pereira Sampaio conduzirá o confronto com assistência de Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires. Na sala do VAR, Rodrigo Carvalhaes de Miranda é o responsável.

|Leia mais| 

O Tricolor entra em campo primeiro, no sábado, 7, às 21 horas, no Allianz Parque, contra o Palmeiras. No dia seguinte, no domingo, 8, às 18h15min, o Alvinegro recebe o Atlético-GO na Arena Castelão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Prefeito eleito de Missão Velha, Dr. Lorim promete acabar com divisão política

GESTÃO
14:26 | Ago. 03, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Com o resultado das eleições suplementares, o prefeito eleito de Missão Velha, Dr. Lorim (PDT) afirmou que sua gestão pretende acabar com a divisão política presente no município e priorizar o desenvolvimento do sistema de saúde local. No último domingo, 1 º de agosto, o pedetista e concorrente de Fitinha (PT) teve 52,84% (1.291) dos votos válidos.

Em entrevista à Rádio CBN Cariri, o prefeito defendeu que sua vitória deve possibilitar "uma folga maior para se trabalhar" não apenas para parte do eleitorado, mas para toda a população. "A gente tem que mostrar serviço para ser o prefeito de todas as missão velhenses, e não só daquelas pessoas que votaram no Dr. Lorim. A partir de hoje nós acabaremos com o lado partidário e com as manifestações eleitorais e passaremos a ser os administradores de todos", disse.

LEIA MAIS l Conheça os novos prefeitos de Missão Velha, Pedra Branca e Martinópole

Para os próximos quatro anos, Lorim destaca que deve "buscar a parceria de todos". "Vou sustentar com os vereadores, seja de oposição ou situação, para que a gente possa governar Missão Velha e contribuir com o desenvolvimento", adiantou.

Campanha Eleitoral

 

Marcada por forte disputa política, a campanha eleitoral de Missão Velha teve o uso expressivo das redes sociais, avalia o prefeito. "Foi uma campanha fora da realidade. Nos comunicamos muito através dessas plataformas que nos permite chegar a um grande número de pessoas. Fizemos ainda algumas visitas no corpo a corpo, mas não fizemos reuniões, até mesmo obedecendo as recomendações da Justiça Eleitoral onde estavam proibidas essa aglomerações".

Apesar de algumas aglomerações terem ocorrido, as eleições complementares na cidade foram consideradas tranquilas e sem nenhum registro de apreensões. "A gente sabe que sempre tem alguma hora que o emocional fala mais alto. Até na vitória, quando a gente conseguiu o resultado positivo, ficou difícil a gente segurar as pessoas. Nós tentamos de todas as formas seguir mais à risca as recomendações da organização de saúde para evitar a disseminação da Covid-19", avaliou o pedetista.

Ainda sem data para a posse, o médico afirmou que já está promovendo reuniões para organizar os atos e montar sua equipe de transição. "Porque cada minuto que a gente perde nessa nova administração faz uma diferença enorme, até porque estamos há mais de oito meses nessa incerteza administrativa e isso não é bom", diz.

Para sua gestão, além de áreas como Educação, Assistência Social, Agricultura e Segurança Pública, Lorim classifica ter como prioridade o desenvolvimento das políticas públicas voltadas para a área da Saúde. "Ainda hoje é o grande gargalo que a gente enfrenta no nosso Município. Nós vamos ter uma atenção maior na área da Saúde, que é o que o povo mais reclama e necessita nesse momento" afirma. Segundo ele, com a pandemia da Covid-19, a "saúde é urgente e não pode esperar".

Como primeiro ato após ser empossado, o gestor conta que deve criar um plano de retomada para o desenvolvimento das áreas básicas do Município. "Nesse primeiro momento, vamos fazer uma força-tarefa para que as coisas básicas voltem a funcionar e a gente, daqui pra frente, possa organizar a casa para trazer aqueles projetos de maior relevância e importância", adianta. Para o pedetista, problemas como a paralisação da coleta de lixo municipal e a falta de iluminação pública devem ser resolvidos primeiramente.

No cargo, o prefeito disse ainda contar com a parceria de apoiadores políticos presentes em sua campanha. Durante sua candidatura, Lorim teve apoio de diversas lideranças cearenses, entre elas o ex-vice-governador Domingos Filho (PSD), o deputado federal Domingos Neto (PSD), o deputado federal e presidente do PDT, André Figueiredo, o presidenciável Ciro Gomes e seu irmão, o senador Cid Gomes, ambos do PDT. "Hoje, eles têm uma importância fundamental. São pessoas importantes e que ajudam a gente a trazer e a conquistar obras e verbas para o município", avalia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Primeiro edital socioambiental de Furnas vai distribuir R$ 1 milhão

Geral
14:18 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A empresa Furnas Centrais Elétricas, subsidiária da Eletrobras, lançou hoje (3) o primeiro edital socioambiental para distribuir R$ 1 milhão a iniciativas que envolvam a conservação da biodiversidade brasileira e dos serviços ecossistêmicos, promovendo a redução das desigualdades e o desenvolvimento sustentável de comunidades em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Serão beneficiadas pessoas jurídicas privadas sem fins lucrativos, sediadas no país.

Os projetos poderão receber até R$ 200 mil cada e deverão visar a proteção do meio ambiente e impacto social nas localidades em que serão executados. O gerente de Responsabilidade Social, Marca e Reputação de Furnas, Marcos Machado, destacou em entrevista à Agência Brasil que a companhia publica editais sociais desde 2009, mas esta é a primeira vez que vai contemplar projetos ambientais.

“A gente tem essa experiência com edital social desde 2009. Nosso foco sempre está alinhado com redução de desigualdades, geração de emprego e renda, conservação da biodiversidade, foco nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), Agora, pela primeira vez, a gente está incluindo também critérios ambientais”.

Para se candidatar aos recursos do edital, os projetos devem estar alinhados com os ODS da Organização das Nações Unidas (ONU) relativos à educação de qualidade, igualdade de gênero, trabalho decente e crescimento econômico, redução das desigualdades, ação contra a mudança global do clima e vida terrestre. Serão permitidas inscrições de mais de um projeto pelo mesmo proponente, mas apenas um deles poderá ser selecionado.

Desafio

Segundo Marcos Machado, o projeto é ambicioso e gera grande desafio para a empresa ao unir as áreas social e ambiental. As inscrições podem ser feitas pela internet até o dia 3 de setembro. Os resultados serão divulgados no dia 17 de setembro, no site de Furnas, na plataforma Prosas e no Diário Oficial da União. Os contratos serão assinados a partir de 4 de outubro e os projetos selecionados terão dois anos para serem realizados.

As iniciativas devem demonstrar elevado potencial de proteção da fauna e da flora brasileira com algum grau de ameaça, em articulação com a inclusão social de públicos em vulnerabilidade socioeconômica, geração de renda, educação ambiental de crianças, adolescentes e adultos, e ações de desenvolvimento local, Por sua vez, as organizações candidatas devem comprovar atuação há mais de um ano na região onde vão desenvolver o projeto, em mais de 500 municípios onde Furnas tem instalações.

“A gente está muito esperançoso e ansioso para ver quais são os projetos que virão. Porque a nossa expertise é mais na área social. Esse primeiro edital socioambiental é um desafio”, reiterou o gerente de Furnas. Uma banca mista, formada por dois representantes da empresa, sendo um da área social e outro da área ambiental, e um jurado externo, vai avaliar os projetos.

Para o presidente da subsidiária da Eletrobras, Clovis Torres, o edital vem ao encontro das preocupações da companhia com a promoção do meio ambiente e o compromisso social. “A empresa sempre teve uma atuação voltada para a sustentabilidade e adota práticas EESG [do nome em inglês, que significa meio ambiente, social e governança, acrescida da dimensão econômica], no sentido de valorizar questões ambientais, socioeconômicas e de governança corporativa”, ressaltou Torres.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Carlos Lupi diz que Bolsonaro vai para a cadeia no dia em que deixar a presidência

PRESIDENTE DO PDT
14:16 | Ago. 03, 2021
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai para a cadeia no dia em que seu mandato acabar. A declaração foi dada em um debate do PDT sobre o futuro dos possíveis presidenciáveis Ciro Gomes (PDT), Bolsonaro e Lula (PT) no último fim de semana. A informação é da coluna Radar, da Veja.

“Esse homem (Bolsonaro) vai para a cadeia no dia em que deixar de ser presidente”, disse Lupi, que também falou do ex-presidente Lula, outro concorrente de Ciro na corrida eleitoral. Lula, segundo ele, “foi um bom presidente”, mas reforça candidatura de Ciro em 2022.

“Lula foi um bom presidente no seu tempo, mas quem apresenta um projeto sólido e viável para o Brasil neste momento é Ciro Gomes. Acredito muito que ele será o próximo presidente da República”, enfatizou.

As últimas pesquisas eleitorais indicam Lula e Bolsonaro polarizando a disputa. Ciro Gomes aparece na terceira colocação, mas sem despontar de outros prováveis candidatos que, assim como ele, se colocam como candidatos da chamada terceira via eleitoral para 2022.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Fipe: projeção para IPC 2021 sobe de 6,5% para 7%, com viés de alta por serviços

ECONOMIA
14:08 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) elevou de 6,5% para 7,0% a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-Fipe) de 2021, após alta de 1,02% em julho, a maior para o mês desde 2001. A inflação na cidade de São Paulo deve ter desaceleração marginal a 0,99% em agosto, mas registrar a maior taxa para o mês desde 2004, quando teve a mesma alta prevista para o próximo fechamento.
As maiores pressões em agosto devem seguir com Habitação (1,28% para 1,42%) e Alimentação (1,52% para 1,32%), estima o coordenador do IPC-Fipe, Guilherme Moreira. "Gás de botijão continua subindo e não para. Alimentos in natura ainda têm variações amortecidas, com aceleração forte na ponta, como tomate (24,3%), pimentão (26,3%) e berinjela (25,7%), afetados pela onda de frio mais forte que o previsto", explica.
Moreira atribui viés de alta à projeção para o resultado anual de 7,0%, como consequência de uma provável pressão de serviços no segundo semestre. A reabertura mais consistente da atividade econômica deve levar a um avanço de preços em alimentação fora do domicílio e em itens de recreação e cultura dentro de Despesas Pessoais, como viagem e passagem aérea.
"A parte de recreação está com deflação de 25% neste ano, mas, com toda certeza, vai subir com a volta da demanda. É difícil modelar essa pressão que virá de serviços, não sabemos qual vai ser a velocidade, mas vai crescer", diz o coordenador.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags