PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Com Pablo, ex-Ceará, no time titular, Tite confirma seis mudanças no Brasil para último jogo do ano

18:30 | 19/11/2018
NULL
NULL (Foto: )

[FOTO1] Em entrevista coletiva, concedida na véspera do amistoso contra Camarões, o técnico Tite afirmou que fará seis mudanças em relação ao time que venceu o Uruguai por 1 a 0 na última sexta-feira. O duelo com os africanos está marcado para esta terça, às 16h30 (de Fortaleza), no Estádio MK, em Milton Keynes, cidade localizada nos arredores de Londres.

O treinador da Seleção Brasileira revelou que o goleiro Ederson, o zagueiro Pablo (ex-Ceará e com passagem também pela base do Ferroviário) e o lateral esquerdo Alex Sandro serão algumas das novidades na escalação para o último compromisso de 2018.

“Eu preciso descansar o Miranda, que tem mais idade e joga do lado esquerdo. O Dedé só joga pelo lado direito. É como ele se sente mais confortável”, explicou.

Neymar, Roberto Firmino e Marquinhos também estão garantidos entre os titulares. Ao contrário de Renato Augusto, que começará no banco. Assim como fez antes dos confrontos com Argentina e Uruguai, Tite não abriu o treino para a imprensa e manteve o mistério acerca dos 11 iniciais.

“Falei para os atletas que não consigo conceber oportunidades mudando os 11 jogadores, sem o mínimo de treinamento juntos. Aproveitamos os treinamentos para poder dar links, mas sabemos que o desempenho vai oscilar dentro do próprio jogo por causa disso. Ainda não está montada a base do ‘jogar sem pensar’. Nesse aspecto, peças do setor de meio-campo têm feito mais falta”, avaliou.

Tite se referiu às ausências dos meias-atacantes Philippe Coutinho, lesionado, e Lucas Paquetá, fora da convocação por jogar no futebol brasileiro. Sem a dupla, segundo ele, o Brasil pode ter mais dificuldades na criação de jogadas.

“São jogadores que sentem mais, que fazem a criação e a chegada na frente. Ficamos com uma deficiência neste aspecto”, admitiu. Em compensação, Tite vê a mesma postura tática de antes, com o domínio da posse de bola, além da consistência defensiva – a equipe não sofreu gols nos cinco amistosos disputados após a a Copa do Mundo.

“Os números do jogo contra o Uruguai e nossa sequência mostram que dificuldade nossa? O processo de criação, que é o mais difícil. O Firmino está entrando agora é desumano, incorreto não dar continuidade para que ele possa ter fluência nessa combinação de jogadas ofensivas”, completou.

A provável escalação da Seleção Brasileira para o embate com os camaroneses é a seguinte: Ederson; Danilo (Fabinho), Marquinhos, Pablo e Alex Sandro; Walace, Arthur e Allan (Rafinha); Neymar, Firmino e Richarlison (Willian).


Gazeta Esportiva

TAGS