PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Boca pede suspensão da final e desclassificação do River

O Boca Juniors enviou à Conmebol neste domingo um ofício solicitando a suspensão da final da Copa Libertadores e a desclassificação do River Plate. Após os incidentes do último sábado, a partida decisiva foi remarcada para este domingo, às 18 horas (de Brasília), no Monumental de Núñez. No documento, o clube xeneize alega que não [?]

14:15 | 25/11/2018

O Boca Juniors enviou à Conmebol neste domingo um ofício solicitando a suspensão da final da Copa Libertadores e a desclassificação do River Plate. Após os incidentes do último sábado, a partida decisiva foi remarcada para este domingo, às 18 horas (de Brasília), no Monumental de Núñez.

No documento, o clube xeneize alega que não há ?igualdade de condições? para a disputa da final. Os dirigentes do Boca pedem que se apliquem as punições do artigo 18 do regulamento da competição, que prevê a desclassificação do River.

No último sábado, o ônibus do Boca foi alvejado por pedras e gases atirados por torcedores do River nos arredores do Monumental. Atingido por estilhaços de vidros, o capitão Pablo Pérez sofreu ferimentos no braço esquerdo e nos olhos, precisando ser encaminhado ao hospital.

Já atletas como Carlos Tevez, Ramón Ábila, Darío Benedetto e Nahitan Nández sofreram com os efeitos do gás lacrimogêneo. Os jogadores, assim como a comissão técnica do Boca, não querem disputar a final neste domingo.

Há um temor ainda de que os jogadores do Boca sejam pegos em exame antidoping, uma vez que foram medicados com corticoides, substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping (Wada).

Disputada na Bombonera, no último dia 11, a primeira final terminou empatada por 2 a 2. Assim, o vencedor do segundo duelo garante a taça automaticamente. Como não há critério do gol fora de casa, uma nova igualdade leva a decisão para a prorrogação. Se o empate persistir, o ganhador será definido nos pênaltis.

Gazeta Esportiva

TAGS