PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Bahia arranca empate com Vitória no clássico e mantém tabu

O clássico Ba-Vi neste domingo teve muita emoção, e uma partida recheada de gols. O jogo disputado no Barradão, casa do Vitória acabou empatado em 2 a 2, com o Leão estando na frente do placar duas vezes, com dois gols de Léo Ceará, debutante no confronto. O Bahia, apesar das falhas defensivas, especialmente com [?]

18:15 | 11/11/2018

O clássico Ba-Vi neste domingo teve muita emoção, e uma partida recheada de gols. O jogo disputado no Barradão, casa do Vitória acabou empatado em 2 a 2, com o Leão estando na frente do placar duas vezes, com dois gols de Léo Ceará, debutante no confronto. O Bahia, apesar das falhas defensivas, especialmente com Douglas Grolli, mostrou poder de reação e conseguiu um resultado interessante na casa do adversário.

O Esquadrão, aliás, não sabe o que é derrota para o maior rival há dez partidas, já contando o duelo da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Só em 2018, em cinco encontros, em nenhum o Vitória triunfou Com o resultado, o Rubro-Negro soma 35 pontos e segue na zona de rebaixamento. Já o Tricolor está com 41, e se afasta cada vez mais da zona de rebaixamento.

Na primeira etapa, o jogo acabou sendo pegado, e com poucas chances de gol. No segundo, entretanto, a partida acabou tendo mais oportunidades, mais gols, e com a igualdade prevalecendo de forma justa.

Já no próximo meio de semana, as equipes voltam a campo. Na quarta, o Esquadrão recebe o Ceará, na Fonte Nova. O Leão pega o Sport, na Ilha do Retiro.

Clássico pegado, com gols e empate no primeiro tempo

Os primeiros movimentos do clássico foram tensos, com supremacia do Leão, que saiu na frente aos sete minutos. Após cobrança de escanteio de Benítez na primeira trave, Léo Ceará subiu livre, e cabeceou sem chances para o goleiro Douglas, para a explosão da torcida dos mandantes.

O tento deixou o Esquadrão abalado, que em 15 minutos, pouco tocava a bola e exagerava nas faltas. Em contrapartida, o Rubro-Negro mostrava muita garra e quase ampliou após cruzamento de Benítez buscando Léo Ceará, mas a bola passou pelo atacante e se perdeu pela linha de fundo.

Pegada. Essa é a palavra que melhor definia o clássico Ba-Vi. No entanto, ainda com superioridade do time da casa, enquanto os visitantes estavam bem mal, e em pouco mais de meia hora sequer chegou com perigo.

Sem criar praticamente nada, a saída para os comandados de Enderson Moreira era a bola parada. Ramires cobrou falta da esquerda e Nilton, livre de marcação cabeceou no canto de Ronaldo, calando o Barradão e tudo igual no placar.

Literalmente o Barradão ficou em silêncio depois do empate, o que deixou o Bahia empolgado, e chegando com mais perigo. Antes do final do primeiro tempo, Élber fez boa jogada pela direita e rolou para o meio da área, buscando Zé Rafael. No entanto, o camisa 10 pegou mal e isolou. Assim, o primeiro tempo acabou em 1 a 1.

Léo Ceará põe Vitória na frente de novo, mas Bahia busca empate

Na etapa complementar, quem começou melhor foi o Bahia. Logo no primeiro minuto, a defesa do adversário errou feio, e a bola sobrou para Léo. O lateral chutou forte, a redonda desviou em Ramon e passou perto. Na sequência, em escanteio, Lucas Fonseca mandou uma bomba, que resvalou em Ramon mais uma vez.

O Vitória só foi assustar aos sete minutos, em finalização de Erick, que cortou Zé Rafael e assustou Douglas. Porém, o Tricolor ainda era superior. Junior Brumado acertou a trave, e instantes depois perdeu uma chance clara, após o goleiro Ronaldo errar feio na saída de bola.

Entretanto, o Esquadrão pagou caro por não ter marcado. Aos 21 minutos em bola esticada, o zagueiro Douglas Grolli furou de forma patética, Léo Ceará aproveitou e tocou na saída do goleiro Douglas, para recolocar o Rubro-Negro na frente e anotar o seu segundo gol em seu primeiro Ba-Vi.

No entanto, a alegria do Leão durou apenas quatro minutos. Em bola alçada para a área, Ronaldo errou feio na saída, e a bola sobrou limpa para Ramires marcar. O gol gerou revolta dos jogadores do Vitória, que pediam impedimento do autor do tento.

Nos minutos finais, o Bahia optou por tocar a bola e cadenciar o jogo. O Vitória arriscou uma pressão final, mas sem êxito e o empate persistiu até o juíz encerrar o Ba-Vi.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 2 X 2 BAHIA

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)

Data: 11 de novembro de 2018, domingo

Horário: 16h00 (horário de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa), SP

Assistentes: Daniel Ricardo Simon Manis (Fifa) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (Fofa), ambos de SP

Público: 15.016 pagantes

Renda: R$ 190.868,00

Cartões amarelos: Léo Ceará, Bruno Bispo e Marcelo Benítez (Vitória); Gregore, Júnior Brumado, Nilton e Douglas Grolli (Bahia)

Cartão vermelho: ?

Gols: 

VITÓRIA: Léo Ceará aos sete minutos do primeiro tempo e aos 21 do segundo tempo.

BAHIA: Nilton aos 38 minutos do primeiro tempo e Ramires aos 25 do segundo tempo.

VITÓRIA: Ronaldo; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Marcelo Benítez (Fabiano); Willian Farias, Arouca (Yago) e Léo Gomes; Erick (Neílton), Lucas Fernandes e Léo Ceará.

Técnico: João Burse

BAHIA: Douglas; Nino Paraíba (Bruno), Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Nilton, Élber, Ramires e Zé Rafael (Flávio); Júnior Brumado (Edigar Junio).

Técnico: Enderson Moreira

Gazeta Esportiva

TAGS