Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Após queda na Copa, Brasil se despede de 2018 contra Camarões

Depois de superar o Uruguai por 1 a 0 na sexta-feira, a Seleção Brasileira volta a campo nesta terça, às 17h30 (de Brasília), para disputar sua última partida em 2018, ano marcado pela eliminação diante da Bélgica nas quartas de final da Copa do Mundo. O amistoso será contra Camarões, no Estádio MK, em Milton [?]
19:15 | Nov. 19, 2018 Autor - Tipo Notícia

Depois de superar o Uruguai por 1 a 0 na sexta-feira, a Seleção Brasileira volta a campo nesta terça, às 17h30 (de Brasília), para disputar sua última partida em 2018, ano marcado pela eliminação diante da Bélgica nas quartas de final da Copa do Mundo. O amistoso será contra Camarões, no Estádio MK, em Milton Keynes, nos arredores de Londres, capital da Inglaterra.

Este será o primeiro duelo do Brasil contra uma seleção africana sob o comando do técnico Tite, que espera ver desta vez a equipe transformar o domínio em campo em gols.

?Contra Argentina e Uruguai ganhamos por 1 a 0, mas apresentamos posse de bola, jogadas de penetrações, mas não conseguimos transformar esses números em gol. Contra Camarões a expectativa é que a gente possa melhorar neste aspecto?, projetou Tite.

Para Neymar, principal nome do time canarinho, terminar o ano com um triunfo é algo muito importante. Após a eliminação no Mundial da Rússia, o Brasil detém um aproveitamento de 100% em amistosos, com vitórias sobre Estados Unidos (2×0), El Salvador (5×0), Arábia Saudita (2×0), Argentina (1×0) e Uruguai (1×0).

?Nosso pensamento é ganhar de Camarões e encerrar bem 2018, pois já estamos de certa maneira pensando nos próximos desafios. Ano que vem tem Copa América, que é muito importante?, disse o camisa 10.

Tite deve fazer mudanças na escalação para poder observar alguns jogadores. O goleiro Ederson, o zagueiro Pablo e o lateral esquerdo Alex Sandro serão algumas das novidades.

?O nível de corte está cada vez mais alto, pois os jogadores vão tendo oportunidade e apresentando um bom nível, aproveitando as chances que surgem. É muito bom ver Richarlison, Allan e outros respondendo bem?, analisou Tite.

Pelo lado de Camarões, o técnico Clarence Seedorf, velho conhecido dos brasileiros por ter defendido as cores do Botafogo, espera aproveitar ao máximo a oportunidade de colocar seu time para enfrentar uma seleção de ponta.

?Para nós é uma grande oportunidade poder enfrentar times de expressão da Europa e da América do Sul, pois eles podem acrescentar demais ao nosso futebol. Enfrentar o Brasil é ter um grande teste nas mãos para analisar em que estágio estamos. Por isso mesmo a minha expectativa é muito positiva?, declarou Seedorf.

Camarões vem de uma derrota por 2 a 0 para Marrocos pelas Eliminatórias para a Copa Africana das Nações, que acontece no próximo ano. Porém, Seedorf vem usando a competição como um laboratório, pois os camaroneses estão garantidos no torneio continental por sediarem o evento.

O time que vai a campo manterá a base derrotada para Marrocos. Os principais destaques são os atacantes Karl Ekambi, do Villarreal, da Espanha, e Eric-Maxim Choupo-Moting, companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain.

FICHA TÉCNICA

BRASIL X CAMARÕES

Local: Estádio MK, em Milton Keynes (Inglaterra)

Data: 20 de novembro de 2018 (terça-feira)

Horário: 17h30 (de Brasília)

Árbitro: Não divulgado pela organização

BRASIL: Ederson; Danilo, Marquinhos, Pablo e Alex Sandro; Walace, Arthur e Allan (Rafinha); Neymar, Roberto Firmino e Richarlison (Willian)

Técnico: Tite

CAMARÕES: André Onanda; Fai Collins, Jerome Onguene, Jeando Fuchs e Ambroise Oyongo Bitolo; Petrus Boumal, André Zambo Anguissa e Pierre Malong; Clinton Njie, Eric-Maxim Choupo-Moting e Karl Ekambi

Técnico: Clarence Seedorf

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

CMN revoga normas obsoletas do PSH e do 'Minha Casa, Minha Vida'

ECONOMIA
2021-07-29 22:28:20 Autor Agência Estado Tipo Notícia
O Conselho Monetário Nacional (CMN) revogou nesta quinta-feira, 29, em reunião ordinária, normas consideradas obsoletas relacionadas ao Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH) e ao Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV).
"No âmbito do PSH, foi revogada a Resolução nº 3.243/2004, que regulamentou o programa, visto que desde 2008 não há novas contratações e a entrega de unidades habitacionais subsidiadas por essa política foi encerrada em 2016", informou o Ministério da Economia em nota.
As outras quatro resoluções revogadas - Resoluções CMN nº. 3.758/2009, 4.223/2013, 4.273/2013 e 4.393/2014 - estão associadas ao Minha Casa, Minha Vida. "A possibilidade de revogação de tais resoluções decorre da ausência de contratos ativos em operações realizadas ao seu amparo", disse o ministério.
"A Resolução CMN nº 3.758 dispõe sobre condições para o pagamento de equalização de encargos financeiros, pelo Tesouro Nacional ao BNDES, sobre o repasse concedido à Caixa Econômica Federal, destinado à linha especial para financiamento de infraestrutura em projetos de habitação popular ao amparo do PMCMV. Por sua vez, as Resoluções CMN nº 4.223 e 4.273 estabelecem os termos e condições para a aquisição de móveis e eletrodomésticos pelo público do PMCMV (o Minha Casa Melhor)."
Por fim, conforme o ministério, "a Resolução CMN nº 4.393 regulamenta dispositivo que autorizou a União a dispensar a Caixa do recolhimento de parte dos dividendos e dos juros sobre capital próprio que lhe seriam devidos enquanto durassem as operações realizadas pelo PMCMV, para fins de cobertura do risco de crédito e dos custos operacionais do programa Minha Casa Melhor".
A nova resolução entrará em vigor em 1º de setembro de 2021 e as medidas dela decorrentes não acarretarão despesas para o Tesouro Nacional.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Emerson quer Ferroviário se impondo diante do Botafogo-PB

SÉRIE C
2021-07-29 22:14:00 Autor Mateus Moura Tipo Noticia

O Ferroviário segue se preparando para o duelo decisivo contra o Botafogo-PB, pela 10ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. O jogo acontece neste sábado, 31, às 15 horas, no estádio Elzir Cabral, em partida que vale a liderança do grupo A da Terceirona.

O Tubarão e o Belo estão na ponta da tabela, com 15 pontos, mas os paraibanos ficam em primeiro por terem melhor saldo de gols. Para recuperar o topo, o lateral-esquerdo Emerson quer o Ferroviário se impondo durante o jogo.

"Estudamos a equipe adversária e temos uma ideia de como eles vão vir jogar. Estamos trabalhando para neutralizar os pontos mais fortes do Botafogo. Temos que nos impor, fazer nosso jogo, não podemos nos preocupar apenas com eles e esquecer de jogar", ressaltou.

Após ficar fora das cinco primeiras rodadas da Série C por conta de uma lesão, o lateral vem sendo um dos destaques do Coral nas últimas partidas. Para o atleta, a união do grupo é um dos fatores que podem levar o Tubarão para a fase mata-mata da Terceirona.

"Todos estão trabalhando muito forte, um ajudando o outro. Estamos brigando pela liderança e precisamos manter o foco no nosso objetivo, que é a classificação", disse.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Folga no teto poderá beneficiar até 17 mi com novo Bolsa Família

Economia
2021-07-29 22:08:12 Autor Agência Brasil Tipo Notícia

Até 17 milhões de famílias poderão ser beneficiadas com o Bolsa Família de R$ 300 com a nova folga no teto de gastos em 2022, disse hoje (29) o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt. Segundo ele, a nova margem de R$ 25 bilhões a R$ 30 bilhões permitiria o atendimento desse público.

Com orçamento atual de R$ 34,9 bilhões, o Bolsa Família alcança 14,7 milhões de famílias, com benefício médio de R$ 190. Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a elevação do valor médio para R$ 300. Segundo ele, a mudança poderá entrar em vigor em novembro deste ano. Posteriormente, o presidente informou que o benefício médio poderia subir para R$ 285.

Ao apresentar a estimativa hoje, o secretário do Tesouro informou que o desenho final da ampliação do Bolsa Família ainda não está fechado. “Esse é apenas um exercício aritmético que aponta a possibilidade da ampliação. Esse espaço [no teto de gastos] que estamos vendo é compatível com um programa dessa magnitude”, declarou.

Por causa da inflação acumulada de 8,35% entre julho de 2020 e julho deste ano, o teto federal de gastos subirá de R$ 1,486 trilhão em 2021 para R$ 1,61 trilhão em 2022, diferença de R$ 124 bilhões. Isso ocorre porque, até 2026, o teto será corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Originalmente, o Tesouro Nacional calculava que a folga para despesas discricionárias (não obrigatórias) no próximo ano dentro do teto ficaria entre R$ 20 bilhões e R$ 25 bilhões. Na semana passada, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Bruno Funchal, anunciou que os cálculos foram revistos, e o intervalo aumentou para algo entre R$ 25 bilhões e R$ 30 bilhões.

Segundo Bittencourt, a folga no teto foi recalculada porque o governo diminuiu em cerca de R$ 5 bilhões a estimativa de despesas obrigatórias para 2022. Entre esses gastos, estão aposentadorias, gastos com o funcionalismo, abono salarial e seguro desemprego, entre outras.

Atualmente, os Ministérios da Cidadania e da Economia discutem a unificação de vários programas sociais no novo Bolsa Família. Ontem (28), o ministro da Cidadania, João Roma, disse que a previsão é que o programa seja criado por medida provisória no próximo mês e implementado em novembro.

Reforma tributária

O secretário do Tesouro também comentou o impacto fiscal da segunda fase da reforma tributária, que promove mudanças no Imposto de Renda. O parecer atual prevê perda de arrecadação de R$ 30 bilhões, por causa do corte nas alíquotas do Imposto de Renda Pessoa Jurídica. Caso medidas compensatórias, como corte de incentivos fiscais, teto para o salário do funcionalismo e taxação de auxílios de servidores não sejam aprovadas, a perda chegará a R$ 50 bilhões.

Na avaliação do secretário do Tesouro, o ajuste fiscal promovido nos últimos anos abriu espaço para o debate sobre uma possível perda de receita no futuro. “Se há uma discussão hoje sobre   redução da carga tributária é porque o trabalho vem sendo feito do ponto de vista do tratamento da consolidação fiscal como um todo”, explicou.

Bittencourt disse que tanto a reforma tributária como a ampliação do Bolsa Família põem em dúvida a viabilidade da diminuição da meta de déficit primário para 2022 em R$ 60 bilhões a R$ 70 bilhões. “Ainda temos muitos temas em aberto para 2022 que precisam ser endereçados antes de ser tomada essa decisão”, explicou.

O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do próximo ano estabelece meta de déficit de R$ 170,5 bilhões. A equipe econômica discute a possibilidade de reduzir a meta para R$ 100 a R$ 110 bilhões para diminuir o espaço fiscal para gastos não obrigatórios em 2022.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vídeo: Rayssa Leal, a Fadinha do Skate, protagoniza campanha da Nike

Fadinha
2021-07-29 22:08:00 Autor Kauanna Castelo Tipo Notícia

Com o objetivo de tornar o skate um esporte mais inclusivo para o público feminino, a Nike divulgou uma nova campanha protagonizada pela maranhense Rayssa Leal, de 13 anos. Batizada de “Novas Fadas”, a campanha “dá asas” à skatista, que ganhou medalha de prata na categoria street, tornando-se a terceira mais jovem medalhista da história das Olimpíadas.

O vídeo faz parte de uma campanha global lançada pela empresa, a “Vai no Novo”, que tem o intuito de incentivar as pessoas a descobrirem o esporte de um jeito diferente. A ideia é mostrar que no skate brasileiro há espaço para meninas realizarem seus sonhos por meio do esporte.

“A jornada da Rayssa é uma inspiração para todas as meninas ao redor do mundo. Mostra que é possível ser criança e acreditar em contos de fadas, mas ao mesmo tempo ter coragem e adentrar em um espaço que antes não era considerado para meninas. A Nike quer incentivar o esporte e mostrar que todos podem praticá-lo, independentemente de gênero. O intuito do esporte é de unir as pessoas”, afirma Gustavo Viana, diretor de marketing da Fisia, distribuidora oficial da Nike no Brasil.

O apelido “Fadinha do Skate” surgiu após um vídeo de Rayssa, com apenas 7 anos, viralizar na internet. Nele, a atleta aparecia realizando um heelflip (tradicional manobra de skate) fantasiada de fada. Mesmo com seu apelido, a skatista mostra que a verdadeira mágica não acontece como num conto de fadas, e reforça, por meio da campanha, que o esporte é uma importante ferramenta para transformar a sociedade.

“Eu fico muito feliz em incentivar outras meninas a iniciarem no esporte. O skate é um esporte feminino também, é um esporte para todos. Quero que outras meninas tenham a mesma oportunidade que eu, de ver suas vidas e seus sonhos sendo realizados por meio do esporte. Nós só precisamos acreditar na gente mesmo e em nosso potencial”, disse Rayssa Leal.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Editora decide não renovar contrato com Olavo de Carvalho

POLÍTICA
2021-07-29 22:03:22 Autor Agência Estado Tipo Notícia
A editora Record decidiu não renovar os contratos com Olavo de Carvalho, escritor bolsonarista que já publicou os títulos O Imbecil Coletivo, lançado originalmente em 1996, e O Mínimo que Você Precisa Saber para Não Ser um Idiota, de 2013. De acordo com a empresa, os contratos dos dois livros publicados por Carvalho pela editora, que já alcançaram cifras best seller, venceram em 7 de janeiro de 2021 e 24 de setembro de 2020.
"O Grupo (Editorial Record), que completa oito décadas em 2022, segue publicando autores que representam as mais variadas correntes de pensamento, tanto do campo conservador quanto do progressista, com a convicção de que desta forma contribui para o debate público. A pluralidade e o incentivo ao debate de ideias são compromissos que norteiam e seguirão norteando as decisões editoriais da Record", diz o comunicado da empresa.
Ao jornal O Globo, o editor executivo da editora, Rodrigo Lacerda, afirmou que "o posicionamento do Olavo hoje é de uma convivência péssima com as vozes discordantes, para dizer o mínimo". Lacerda assumiu o cargo em janeiro, substituindo Carlos Andreazza, responsável por levar os livros de Carvalho para a editora.
Internação
O escritor de 74 anos foi novamente internado no Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da USP cinco dias após ter tido alta, no último dia 23, com quadro de desconforto respiratório. Ele foi submetido a um cateterismo e teve nova alta na tarde de quarta-feira. Segundo nota do hospital, Carvalho deixou o InCor "consciente, comunicativo, com quadro clínico estável e com parâmetros cardiológicos controlados".
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags