PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Ex-Ceará e Fortaleza, Chamusca desabafa após demissão precoce na Ponte Preta: "problema crônico do futebol brasileiro"

Ao todo foram cinco jogos à frente da Ponte, somando dois empates e três derrotas

11:30 | 27/09/2018
NULL (Foto: )
NULL (Foto: )
[FOTO1] Na tarde de ontem, a diretoria da Ponte Preta optou pela demissão do técnico Marcelo Chamusca após a derrota para o Brasil de Pelotas por 1 a 0, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Por meio de sua rede social, o treinador realizou um desabafo e creditou a demissão como "problema crônico do futebol nacional". 
 
"Sou grato por ter trabalhado em um clube de uma camisa com tanta história e tradição no futebol brasileiro. Neste período, recheado de viagens e com pouco tempo para treinamentos, comandei a equipe na beira do gramado em apenas cinco jogos. Infelizmente, o ocorrido na Ponte Preta expõe um problema crônico do futebol brasileiro, que hoje torna cada vez mais descartável o trabalho de um treinador”, disse.

“Este tipo de mentalidade causa danos no lado profissional, pois chegamos a um clube com a expectativa de ter um tempo razoável para trabalhar, impor suas ideias, aperfeiçoar, e acaba não tendo este período tão importante, e também é danoso", disse Chamusca.

Com o resultado negativo da última rodada diante de seus torcedores, a Ponte Preta chegou ao seu oitavo jogo sem vitória e estagnou na 11ª colocação da Segundona. A oito pontos do quarto colocado, o Avaí, o sonho de retornar à elite do futebol nacional parece cada vez mais distante.

Conhecido por ser o único treinador a já ter conquistado todos os acessos no Brasil (da Série D para a C, da C para a B e da B para a A), Marcelo Chamusca não conseguiu seguir com sua trajetória de sucesso na Ponte Preta. Ao todo foram cinco jogos à frente da equipe, somando dois empates e três derrotas. 25 dias de trabalho.

VEJA MAIS: FORTALEZA - AS CONTAS PARA ACESSO E TÍTULO DA SÉRIE B | NA PRANCHETA #33
[VIDEO1] 
TAGS