select ds_midia_link from midia where cd_midia = limit 1
Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Com Chapecoense entre rebaixáveis, Jandrei pede desculpas

Derrotada por 2 a 1 pelo Palmeiras em plena Arena Condá na noite deste domingo, a Chapecoense permanece na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Um dos líderes do elenco, o goleiro Jandrei lamentou o novo revés e se dirigiu à torcida do time catarinense. Superior desde o começo da partida, o Palmeiras inaugurou o [?]
09:15 | Set. 03, 2018
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Derrotada por 2 a 1 pelo Palmeiras em plena Arena Condá na noite deste domingo, a Chapecoense permanece na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Um dos líderes do elenco, o goleiro Jandrei lamentou o novo revés e se dirigiu à torcida do time catarinense.

Superior desde o começo da partida, o Palmeiras inaugurou o marcador em um gol de cabeça de Hyoran no primeiro tempo e aumentou por meio de Borja já na etapa complementar. Rafael Thyere diminuiu em jogada aérea e Doffo teve a chance de empatar, mas bateu para fora.

?Peço desculpa ao torcedor. Falta de empenho, não foi e nunca vai ser. A gente trabalha e luta. Nunca vai ser nosso desejo estar nessa zona, mas futebol é assim. Às vezes, vamos sair derrotados jogando bem. A gente luta, luta, luta e o resultado não vem?, lamentou Jandrei em entrevista ao Premiere.

Com apenas 21 pontos ganhos, a Chapecoense cai para o 18º posto. O Sport, primeiro integrante da zona de rebaixamento, tem dois pontos a mais. Pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 21 horas (de Brasília) desta quarta-feira, o time catarinense pega o Paraná, lanterna do torneio, no Durival de Britto.

?É complicado, principalmente o fato de a gente ter que tomar um gol para acordar?, declarou Jandrei. ?Temos que começar a aprender com nossos erros. É difícil. A batalha continua e não vamos nos entregar até o fim?, acrescentou o goleiro do time catarinense.

 

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará registra 20 casos de stalking desde sanção de lei; entenda o crime

Perseguição
2021-07-31 12:39:20
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Em vigor no País desde 31 de março deste ano, a lei nº 14.132 criminaliza a conduta do “stalking”, que em tradução livre significa perseguição. Incluído no artigo 147-A do Código Penal, o ato de “perseguir alguém de qualquer forma invadindo ou perturbando sua esfera de liberdade ou privacidade” é crime com pena prevista de reclusão de seis meses a dois anos, além de multa. No Ceará, 20 casos do tipo foram registrados desde o último mês de abril.

Titular do 5º Distrito Policial de Fortaleza, o delegado Valdir Passos afirma que a penalidade pode ser ampliada dependo das circunstâncias do crime, como número de criminosos envolvidos ou idade e gênero das vítimas. Em entrevista à Rádio O POVO/CBN, ele revela que, caso aconteça em ambiente virtual, o crime pode ser comprovado com uma ata notarial, comprovada em cartório, além de contato dos investigadores com plataformas.

Segundo o delegado, o melhor a se fazer caso seja vítima de importunação não é somente capturar um “print” da tela do celular, pois estes podem ser manipulados, e sim armazenar a URL da página que está sendo acessada (em caso de acesso por navegadores). Com este dado, a polícia pode contatar as plataformas e solicitar as informações e atividades ocorridas em determinados espaços virtuais, conta Valdir.

“Com algumas dessas informações, a gente consegue descobrir o que a gente necessita de mais urgente para individualizar e chegar à autoria desse caso. Essas ferramentas são primordiais. E você obviamente precisa registrar o Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima”, explica ele. O delegado orienta a não excluir mensagens ou bloquear stalkers, aqueles que perseguem.

Na visão de Valdir, a maioria dos crimes de stalking, principalmente aqueles cometidos na Internet, tem conotação sexual e atinge mulheres, “por mais que a lei tenha abrangido tudo”. Segundo ele, os agentes de delegacias distritais estão recebendo formações sobre crimes cibernéticos para melhor acolher vítimas do âmbito. A criação da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos foi sancionada pelo governo estadual em setembro de 2020, mas não entrou em atividade até o momento.

O delegado avalia que a recente criminalização do stalking precisa ser amplamente divulgada para que as vítimas dessa conduta possam realizar denúncias. Desde a sanção da lei, 19 mulheres e um homem, com idades entre 18 e 64 anos, buscaram a Polícia Civil do Ceará e registraram ocorrência de stalking.

Vítimas da perseguição

Passível de diversos desdobramentos criminosos, no stalking os suspeitos geralmente projetam controle sobre a vítima, desenvolvendo mecanismos como obtenção de fotos de onde a pessoa está ou relatos de situações íntimas. “Algumas vezes, o/a stalker adiciona ou entra em contato com amigos, familiares, vizinhos e colegas de trabalho do seu alvo, com o intuito de ter informações sobre tudo o que a pessoa faz”, explica a SaferNet, organização não governamental dedicada à defesa dos direitos humanos na Internet.

Em entrevista à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a psicóloga Vanessa Lúcia, do Departamento de Assistência Médica e Psicossocial (Damps) da Polícia Civil, explica que “muitas vezes esses perseguidores são pessoas que fizeram parte do convívio da vítima, como ex-companheiros ou colegas de trabalho, por exemplo. Entretanto, os ‘stalkers’ também podem escolher suas vítimas aleatoriamente”.

Também psicóloga do Damps, Marleide de Oliveira frisa a importância de buscar ajuda das autoridades: “No primeiro sinal de abuso, se você tentou barrar e não conseguiu, não espere que chegue o maior período de tempo vivendo nessa situação. Não tenha medo, pois isso acaba alimentando a pessoa que está lhe perseguindo, pois percebe que você está com receio”.

“Se a situação interferir no seu dia a dia, busque auxílio o mais rápido possível. Dessa forma, poderemos orientar e iniciar um tratamento juntando a psicoterapia com a psiquiatria medicamentosa. Isso não significa que esse trauma vá passar de imediato, pois o tratamento é paliativo, mas é um suporte emocional muito importante que estará sendo oferecido para ela”, orienta.

“Eu não dormia à noite”

Uma das vítimas que denunciou sua perseguição concedeu entrevista à SSPDS, relatando os traumas resultantes dos sete meses em que foi perseguida e importunada por um homem que nunca viu. A partir de fevereiro deste ano, a jovem, de 19 anos, precisou mudar sua rotina de vida, inclusive sair do emprego, para tentar fugir das investidas do stalker.

Segundo as investigações da PC-CE, o criminoso escolheu a vítima após observá-la num ônibus. Ao perceber que ela estava fardada, o homem compareceu ao seu local de trabalho e conseguiu seu telefone. Ele a abordou, virtualmente, com uma oferta de trabalho, mas logo passou a proferir cantadas e comentários de cunho sexual, além de enviar fotos da recepção do trabalho e do deslocamento da jovem até sua casa.

“Era desesperador. Ele falava da minha roupa, do meu corpo, do meu sorriso. Eu não confiava em ninguém. Passei a sentir muito medo”, relatou a mulher. “O que mais me afetou nisso tudo foi a questão da minha paz. Eu não conseguia ter tranquilidade, eu não dormia à noite, não podia mais sair sozinha. Até em casa eu já não conseguia mais ficar sozinha. Qualquer pessoa que se aproximasse de mim eu achava que poderia ser ele”.

LEIA MAIS | Crime de stalking: homem é preso após vigiar jovem em casa e no trabalho por dois anos

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Pinacoteca abre exposição sobre pintor modernista John Graz

Geral
2021-07-31 12:22:39
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Começa hoje (31) na Pinacoteca de São Paulo uma mostra com 155 itens do artista suíço John Graz um dos mais importantes nomes do modernismo no Brasil. A a exposição John Graz: idílio tropical e moderno, reflete a visão particular do artista sobre o Brasil, país onde viveu a partir de 1920. A exibição revisita a obra de Graz, com foco em sua atuação como artista visual e a dedicação de seus trabalhos à temática indígena, a fauna, flora, história e cultura popular brasileiras.

Segundo a curadoria de Fernanda Pitta, curadora sênior, e Thierry Freitas, assistente curatorial do museu, a seleção dos trabalhos inclui um conjunto de itens doados pelo Instituto Graz à Pinacoteca e empréstimos de outras instituições e coleções privadas. A programação ocorre no ano que antecede o centenário da Semana de Arte Moderna, que teve Graz como um dos participantes.

A organização das obras segue núcleos temáticos relacionados aos principais assuntos trabalhados pelo artista em sua produção: Arcádia; Temática Indígena; Natureza brasileira, História e cultura popular; indigenismo e abstração e design. Tudo pode ser visto no segundo andar da Estação Pinacoteca.

A curadoria destacou ainda a dedicação de Graz à criação de um imaginário moderno e tropical, a partir de suas pinturas, desenhos e estudos, refletindo também sobre a multiplicidade e versatilidade do artista. “Nessas obras aparecem representações de indígenas, imagens da natureza, festividades como o carnaval e festas gaúchas, trabalhadores brasileiros como os jangadeiros, além de narrativas históricas, como as que retratam a invasão portuguesa no Brasil”, disse a curadoria.

Pinacoteca abre exposição sobre John Graz

De acordo com a Fernanda Pitta, um dos maiores núcleos da mostra é composto pela temática indígena e ainda que não seja possível saber ao certo o que despertou esse interesse, é possível perceber uma concepção romantizada do tema. “Assim como uma forte relação com uma certa ideia de forma primitiva, sintética e quase abstrata, explorada por artistas das vanguardas, refletida no alongamento das figuras, nas extremidades ora pontiagudas, ora compactas, de seres humanos, animais e plantas".

A exposição exibe ainda mobiliários que demonstram o interesse do artista pela criação de um design moderno e brasileiro, além de estudos de arquitetura, decoração e fotos dos ambientes que o artista idealizou. 

A exposição conta com um catálogo de 80 páginas com texto crítico dos curadores Fernanda Pitta e Thierry Freitas, um ensaio do professor e pesquisador Horacio Ramos e uma cronologia completa do artista elaborada por Daniel Ribeiro e Gabriela Gotoda. A publicação é bilíngue português-inglês e estará disponível na loja do museu.

A mostra fica aberta até 31 de janeiro de 2022.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Dia Mundial do Orgasmo: mais da metade das brasileiras não chegam lá

31 de julho
2021-07-31 12:03:00
Autor Isabela Queiroz Especial para O POVO
Foto do autor
Isabela Queiroz Especial para O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Neste dia 31 de Julho é comemorado o Dia Mundial do Orgasmo. A data surgiu na Inglaterra, em 1999, por iniciativa de proprietários de sex shops - lojas de produtos eróticos - com o objetivo de alavancar as vendas e ampliar o debate sobre o prazer feminino. Na época, um estudo inglês mostrou que cerca de 80% das mulheres não conseguiam atingir o orgasmo durante o sexo.

No Brasil, e quase 20 anos após a criação da data, a realidade não é muito diferente. Um estudo do Departamento de Transtornos Sexuais Dolorosos Femininos da Universidade de São Paulo (USP) realizado em 2017, concluiu que 55% das brasileiras não têm orgasmos nas relações sexuais. Entre as várias causas, 67% delas responderam que têm dificuldade para se excitar e 59,7% sentem dor na relação.

Há ainda uma pesquisa da Archives of Sexual Behaviors, publicada em novembro de 2019, que afirma que 60% das mulheres em relacionamentos heterrosexuais fingem o orgasmo. A prática é frequente para 55% dessas e os motivos são: cansaço, vontade de terminar logo a relação sexual, disfarçar a insegurança, medo de não chegar a um orgasmo e até mesmo para aumentar a excitação dos parceiros.

Além do principal fator, que é a falta de autoconhecimento, já que mulheres não são incentivadas a se tocar e conhecer o próprio corpo, a educação sexual é precária, heteronormativa e “traumatizante”, não ensinam a anatomia feminina e ainda colocam o sexo como algo não só impuro, mas também que mulheres devem temer, explica Myrella Pontes influencer e estudiosa autodidata sobre sexualidade feminina.

Historicamente, a sexualidade feminina tem sido resumida à reprodução e à satisfação masculina, por questões não só culturais, como religiosas. O sexo por prazer ainda é um tabu. Segundo Myrella, o tema é proibido principalmente quando voltado ao prazer de mulheres e pessoas com vulva, já que a mulher “pura” ainda é o ideal para o patriarcado, que a sustenta com o mito da virgindade.


“Recebo inúmeras dúvidas de seguidoras que mesmo tomando todos os cuidados, sentem muito medo, principalmente de gravidez, e considerando que nosso principal órgão sexual está na nossa mente, gatilhos de medo e ansiedade por exemplo são suficientes para impedir alguém de relaxar e gozar”, relata Myrella.

Não existe um “caminho” para o orgasmo. A influencer que fala sobre sexualidade por meio do seu perfil nas redes sociais explica que há um ponto de partida. “Todos temos e vamos descobrir (ou pelo menos, deveríamos) formas de nos dar prazer, de atingir o orgasmo, mas definitivamente ele é diferente para cada um, mas o ponto de partida ainda é o mesmo: autoconhecimento”, afirma Myrella.

Para mulheres que nunca atingiram o orgasmo, ela ressalta que nunca é tarde para começar a se conhecer. “Se tocar, se descobrir, romper com tabus, culpa e vergonha enraizados, além de descobrir o amor próprio. Nós estamos sempre nos conhecendo, então tenha calma e respeite seu processo, seus limites e seu corpo, temos a vida inteira para isso”, disse.

Já para os homens, o principal é pesquisar e parar de usar a pornografia como referência para o que fazer no sexo. “O corpo feminino inteiro é erógeno e com grande potencial orgástico. Por fim, se tiver uma parceira que tenha vulva, converse com ela, ninguém vai conhecer melhor o corpo do que ela própria. A preliminar começa no diálogo”, finaliza Pontes.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Júri condena homem que matou colega de trabalho após desentendimento por ovos fritos

11 golpes de faca
2021-07-31 11:54:00
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Preso desde setembro do ano passado no Presídio Regional do Rio Grande do Sul, um homem de 19 anos foi condenado a 12 anos de prisão ao ser acusado de esfaquear um colega de trabalho após um desentendimento por ovos fritos. O crime aconteceu no dia 31 de agosto do ano passado, em Ituporanga, Santa Catarina.

De acordo com o portal do Uol, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina informou a decisão em sessão do Tribunal do Júri. O criminoso e a vítima eram colegas de trabalho e dividiam a mesma residência.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o acusado desferiu 11 golpes de faca no pescoço, rosto, tórax e costas da vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu. O crime teria acontecido após o homem que foi atacado ter questionado o colega sobre ele não ter lhe deixado ovos fritos.

Com base em informações fornecidas pelo Uol, a vítima ainda teria sugerido que cada um contribuísse de forma igual com os alimentos da residência. O réu foi condenado por homicídio qualificado por meio cruel e motivo fútil.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Paulo André decide vaga na final olímpica dos 100 m neste domingo

Esportes
2021-07-31 11:52:35
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Brasil terá um representante nas semifinais dos 100 metros (m) rasos da Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), Paulo André Camilo de Oliveira fez o terceiro melhor tempo da sexta bateria das eliminatórias da prova mais nobre do atletismo, com 10s17. A melhor marca pessoal do brasileiro é 10s02. No domingo (1º), a partir das 7h15 (horário de Brasília), o paulista de 22 anos, radicado no Espírito Santo, disputa um lugar na final, que será no mesmo dia, às 21h05, novamente no Estádio Olímpico da capital japonesa.

A bateria de Paulo André foi vencida pelo sul-africano Akani Simbine, com 10s08. No geral, o brasileiro fez a 26ª melhor marca. O canadense André de Grasse, que foi bronze nos 100 m nos Jogos do Rio de Janeiro, há cinco anos, foi o mais rápido da eliminatória, com 9s91.

"Tive uma boa saída, mas uma má aceleração, eles fugiram um pouco, mas eu me tranquilizei e consegui acompanhar e atacar no final e classificar. Entrei para fazer uma prova por tempo, mas no meio dela tive de ter paciência para mudar a estratégia e consegui. Agora é trabalhar mentalmente na minha recuperação para chegar à semifinal bem", disse o velocista, em comunicado divulgado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Paulo André é filho do ex-velocista Carlos José Camilo de Oliveira, que representou o Brasil em competições internacionais e perdeu a Olimpíada de Los Angeles (Estados Unidos), em 1984, por causa de uma lesão. Carlos é também o treinador do filho, mas não foi convocado para integrar a comissão técnica da seleção brasileira - o que gerou uma reclamação pública do atleta no Instagram, na ocasião.

“Não vou negar que estou sentindo falta, mas isso não é desculpa e estou em contato com ele a todo o momento. Tem internet para a gente ficar perto", comentou Paulo André, que leva no peito, junto com o número, o nome "Camilo", em homenagem ao pai.

 

Paulo André -  Representante nos100m

 

Outros dois brasileiros disputaram vagas na semifinal dos 100 m, mas não avançaram nas eliminatórias. O catarinense Rodrigo Nascimento ficou em sexto lugar na sétima bateria, com 10s24. O paulista Felipe Bardi foi o quinto na segunda série, com 10s26.

Também neste sábado, o gaúcho Samory Uiki e o paranaense Alexsandro Melo não conseguiram classificação à final do salto em distância. Samory saltou 7,88 metros e ficou em 16º no geral, enquanto Alexsandro atingiu 6,95 m e terminou a eliminatória em 29º. Este último, porém, compete novamente no domingo, desta vez no salto triplo, prova em que é especialista.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags