PUBLICIDADE
Futebol


Jornal inglês vê novo revés como ?ponto final? para Mourinho no United

O início de temporada conturbado, os maus resultados dentro de campo e o clima que não se mostra dos melhores internamente parecem estar minando cada vez mais o trabalho de José Mourinho à frente do Manchester United. Com o projeto muito questionado e uma postura considerada ?indefensável? em sua mais recente entrevista coletiva, o treinador [?]

11:15 | 29/08/2018

O início de temporada conturbado, os maus resultados dentro de campo e o clima que não se mostra dos melhores internamente parecem estar minando cada vez mais o trabalho de José Mourinho à frente do Manchester United. Com o projeto muito questionado e uma postura considerada ?indefensável? em sua mais recente entrevista coletiva, o treinador começa a ter sua demissão especulada e ela pode acontecer já no próximo fim de semana.

Nesta quarta-feira, o jornal inglês Daily Mail atualizou a situação do português dentro do clube e afirmou que tanto jogadores, quanto membros da diretoria acreditam na demissão em caso de um novo revés no próximo domingo, no duelo contra o Burnley, pela quarta rodada do Campeonato Inglês.

O clima entre Mourinho, a cúpula do United e os próprios atletas não é dos melhores desde a pré-temporada. Nos Estados Unidos, onde os Red Devils disputaram um torneio amistoso, o treinador criticou publicamente a diretoria do clube pela falta de reforços e chegou até a afirmar que a disputa por títulos seria inviável caso reforços não chegassem.

Além da má relação, os resultados não tem sido dos melhores dentro de campo. Desde que venceu o Leicester na estreia do Inglês, o Manchester United não somou mais pontos nas duas rodadas seguintes. Na derrota para o Brighton, Mourinho criticou os erros ?inacreditáveis? de seus comandados, e no revés para o Tottenham atacou os rivais e pediu respeito junto aos jornalistas.

Caso o treinador português realmente seja destituído do cargo, o nome de Zinédine Zidane desponta como o favorito para substituí-lo. O francês deixou o Real Madrid no fim da última temporada e se tornou uma sombra para os treinadores contestados diante do ótimo trabalho nos merengues, com três títulos da Liga dos Campeões em três temporadas.

Gazeta Esportiva

TAGS