PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Eduardo Baptista faz mistério e Sport segue com escalação indefinida

Vencer ou vencer. Esse é o discurso veiculado dentro do Sport, que ainda não triunfou sob o comando de Eduardo Baptista. Em dois jogos foram duas derrotas, para Santos e América Mineiro, com cinco gols sofridos e atuações muito ruins. No próximo sábado, a chance de redenção é no Rio de Janeiro, contra o Botafogo, [?]

16:00 | 24/08/2018

Vencer ou vencer. Esse é o discurso veiculado dentro do Sport, que ainda não triunfou sob o comando de Eduardo Baptista. Em dois jogos foram duas derrotas, para Santos e América Mineiro, com cinco gols sofridos e atuações muito ruins. No próximo sábado, a chance de redenção é no Rio de Janeiro, contra o Botafogo, mas o treinador terá alguns problemas para escalar a equipe.

Entre os problemas para a escolher quem inicia a partida estão as ausências dos laterais Cláudio Winck e Sander, ambos suspensos. Outro que não está à disposição é Raul Prata, machucado. Com pouco tempo para treinar desde que assumiu, Baptista comentou a situação e criticou a maratona de jogos.

?Nós estamos aqui há oito dias e vamos para o terceiro jogo, é complicado. Acredito muito na repetição, na sequência da equipe, mas agora vamos ter duas mudanças num mesmo setor. A gente vem pensando bastante, devemos manter o restante da equipe, priorizando a decisão pelas laterais?, afirmou o comandante.

As alternativas para os flancos defensivos do campo são algumas, mas baseadas em improvisações. Segundo o treinador, essa é a alternativa momentânea, mas não a ideal e as opções precisam compor o ?quebra-cabeças? que se apresenta.

?Temos o Jean e o Ernando, que tem inúmeras partidas como lateral pelo Inter. Se eu optar por Jean, preencho a lateral-direita com Ernando, que é ambidestro. Chegamos a testar o Ortiz na direita, mas se a gente ajustar com o Jean, acho que Ernando seria a opção mais viável. Vejo uma solução boa com o Gabriel também, mas preciso testar. É um quebra-cabeça que estou tentando solucionar?, cmpletou.

Uma certeza dada por Eduardo Baptista é que Rogério retorna ao time depois de cumprir suspensão, mas não necessariamente no lugar de Morato, que tem se destacado desde que chegou do São Paulo por empréstimo. ?Vamos estudar uma estratégia para manter os dois. Não é certo, mas o Rogério volta. Ele fez um primeiro tempo bom contra o Santos, é experiente, tem rodagem, e é importante neste momento?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS